Repelente ecológico afasta pombos sem causar riscos à saúde

Há 55 anos como veterinário no Jockey Club de São Paulo, Oswaldo Lenci viveu, em 1994, uma experiência nada agradável. Dr. Lenci desenvolveu toxoplasmose por causas dos pombos. A doença foi transmitida por um cavalo que foi contaminado pelo Toxoplasma gondii, um protozoário que existe nas fezes e na carne dos pombos.

Ao tratar do animal, que apresentava falta de coordenação motora nos membros posteriores, o veterinário entrou em contato com a saliva do cavalo e acabou adquirindo a doença. Hoje, totalmente curado da toxoplasmose, Dr. Lenci destaca que os pombos podem causar cerca de 50 doenças, entre elas, a meningite e a pneumonia, além de alergias e problemas ainda mais sérios. Segundo ele, um estudo comprova que 5% dos pombos são transmissores da toxoplasmose.

Além de causar transtornos em contato com animais, os pombos hoje são considerados uma grande preocupação também nas áreas urbanas. Só na capital de São Paulo, calcula-se que existam mais de 1 milhão de pombos, que ocupam calçadas, telhados, monumentos, prédios, entre outros.

Considerados pelos cientistas como animais sinantrópicos, aqueles que vivem próximos ao homem causando-lhes prejuízos, transtornos e doenças como os ratos e insetos, os pombos têm sido combatidos pela empresa MRZM de uma forma ecológica e sem qualquer prejuízo ao meio ambiente e às próprias aves.

Criado há 5 anos, o Kit Byebird é composto pelo produto Savage Eco, um detergente bacteriostático de base vegetal que elimina o mau cheiro e as bactérias; um gel repelente atóxico, comprovado por um laudo do Instituto Adolfo Lutz que provoca nos pombos a sensação de aprisionamento quando aplicado em locais onde as aves costumam ficar e uma espátula para aplicação do produto.

Segundo Francisco Mascaro, presidente da MRZM, as aves ao tocarem no gel ficam irritadiças e, a partir daí, abandonam os lugares que frequentam. Além de ser repelente de pombos, o produto também pode ser usado para impedir a presença de pardais, morcegos e formigas.

Francisco Mascaro alerta que, como todo produto destinado ao controle de pombos, ele deve ser aplicado de uma forma responsável. “É importante, utilizando sempre máscara e luvas, limpar com o detergente bacteriostático o local afetado com as fezes e penas dos pombos, que são responsáveis pela transmissão de doenças, para somente depois fazer a aplicação do gel”, destaca.

Ficha Técnica:
Kit Byebird
· Savage Eco – detergente bacteriostático de base vegetal, que elimina o mau cheiro e bactérias.

· Gel – Repelente que pode ser encontrado em embalagens de 500 ml, 1000 ml, 3,6 litros ou 5 litros.

· Aplicador – espátula de plástico. Preços do kit a partir de R$ 30,00.

Empresa produz uma série de produtos ecológicos
Além do Kit Byebird, a MRZM produz e comercializa uma série de outros produtos atóxicos, que não causam prejuízos ao meio ambiente. Entre eles, o Chupa-Mosca Byebird, que tem como objetivo capturar moscas domésticas, berneiras, varejeiras etc. Através da utilização de um Substrato Orgânico de Atração (SOA), é exalado um odor característico que atrai à armadilha as moscas, numa distância até 50 metros. A MRZM comercializa ainda repelentes eletrônicos por ultrassom, que impedem a aproximação de formigas, cupins, ratos, pernilongos, entre outros.

Sobre a MRZM
Criada em 1997, a empresa é especializada na fabricação e comercialização de produtos repelentes atóxicos sem prejuízo ao meio ambiente e à saúde dos usuários.
www.mrzn.com.br

Post Author: partes