Lealdade dos povos

por Fernando Marrey

Fernando Marrey, advogado do povo, especializando-se em jornalismo Internacional pela PUC-SP.

Quando buscamos bailar o princípio de lealdade nos relacionamentos o maestro é o divino. Ser leal com as pessoas da família constituída uma série de ações positivas interpessoais. Os da sociedade extra célula familiar, que pregam o agregar sanguíneo não podem utilizar-se do método destrutivo para aniquilar vínculos familiares, construídos a duras penas. O buscar desagregar não é forma leal de condução político – social – familiar, ou será método futuro passível de ser utilizado? A solidão e a busca de uma nova célula, uma exposição utilizada pelos mau feitores para desvendar a intimidade. A deslealdade dos poderosos que tripudiam de forma animalesca, mesmo quando se têm filho(a) fora do casamento (“felicidade”), arrogam-se no direito de preocupar-se com vida pessoal alheia. As mágoas, os ressentimentos só serão passíveis de serem cicatrizados em relação aos extra família com uma nova estabilidade, até lá reflexão escrita dia-a-dia utilizada como forma de sobrevivência. Só Deus é capaz de suportar tamanha dor e simultaneamente pregar o perdão e a paz, aos terráqueos humanos uma dádiva perseguir estes ideais. Como o título deste artigo é lealdade e não deslealdade foquemo-la. Ser leal com a pessoa amada é protegê-la das intempéries da vida, é proteger a própria coabitação preservando a intimidade da união estável, saber o que pode vazar e o que se deve preservar. Numa família com prole múltiplo é o interagir, cada ser vivo dentro desta engrenagem atravessa um período individual particular, e a soma destas singularidades constituem o universo da célula maior, a família. Preservar a espontaneidade liberal, da liberdade de expressão dentro da propriedade privada, um ato de sabedoria, a ser aprendido e ensinado à todos os membros familiares, a pequena coletividade. Nossa sociedade é machista, o homem na maioria dos casos detém a força final, claro que mulheres bem sucedidas fazem a exceção à regra, muitas vezes comandam a família ou compartilham com lealdade igualitária a vida, a verdadeira lealdade.

Nos relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo, entre homens por exemplo, a competitividade avoluma-se pela igualdade física e a busca de inserção preponderante no meio social que exclui. A lealdade não é travar uma luta de espadas íntima, mas direcioná-las emparelhadas à ideais solidários e convergentes ao crescimento individual e mútuo. Um pacto de amor a ser preservado numa família frágil e diferente que passa a existir, a instigação desleal externa aguçando a esgrima, rompe o pacto de amor pelo devaneio instintivo. A razão para a todo o tempo, mesmo quando a adversidade parece intransponível, buscar lealdade nas relações humanas um princípio de máxima humanidade. Se o povo de um determinado território encontra em seu príncipe características leais, o exemplo está dado, a condução soberana voltada para dentro de casa será imprimida para o bem, preservando a intimidade de sobrevivência digna deste povo, inserindo-o no mundo para exalar ideais de justiça, de solidariedade, de humanidade,…agindo pela a paz no mundo. É a lealdade do povos passível de ser atingida.

 

Post Author: partes