A reinvenção da natureza

A reinvenção da natureza
por Gilberto da Silva

Ano III n.42 fevereiro de 2004 como www.partes.com.br/ed42/econotas.asp

Jornalista e sociólogo. Editor da Partes

Salvação
Salvar o planeta. Salvar a humanidade. Junção de respostas para necessidades sociais e aos danos ecológicos. A combinação destas duas vertentes servirá para transformar a sociedade contemporânea. Reformas devem ser prioritariamente e simultaneamente sociais e ecológicas. Esta tarefa, porém, parece ser muito complexa nos círculos políticos e industriais. Mas há salvação.

Biossegurança
O PL 2401/03 continua num impasse. Os parlamentares pedem mais tempo para aprovar. Segundo a deputada Luci Choinacki (PT-SC), o projeto original já era polêmico e agora, com as alterações feitas pelo relator da matéria deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), fica praticamente impossível discutir a matéria em tão pouco tempo.
A deputada citou como exemplo as mudanças feitas na forma de seleção dos membros da CTNBio, que passam a ser escolhidos pelo Governo, e a retirada de poder do Ministério do Meio Ambiente que, de acordo com o substitutivo, passa apenas a acompanhar os pedidos de licença de pesquisa já deliberadas pela CTNBio.

Transgênicos
Enquanto no Congresso não se define a Lei de Biossegurança e ficamos sem uma ação nacional sobre os transgênicos, recapitulemos algumas coisas sobre o assunto.
A produção de transgênicos é dominada pelas empresas multinacionais que eram especializadas em produtos químicos e farmacêuticos, produtoras de inseticidas, herbicidas e fungicidas. Os transgênicos são conhecidos como organismos geneticamente modificados (plantas e animais) que tiveram sua composição genética modificada em laboratório por cientistas.
Minha visão é de que é preciso cautela, pois a natureza costuma responder e reagir às modificações realizadas nas plantas e nos animais levando em alguns casos a provocar a perda da diversidade genética.

Perguntas que não calam
Quem controlará a biodiversidade? Quem será beneficiado? Quem dominará as técnicas da biotecnologia? Quem vigiará nossos bancos genéticos? As implicações éticas, ecológicas, econômicas e sociais são imensas, profundas e merece respostas maduras e consistentes.

Plásticos
A utilização de plástico em embalagens de produtos, principalmente, de alimentos, aumentou muito no final do século passado, o que gerou grandes preocupações por parte da sociedade, à medida que a não-reutilização do produto após o consumo pode causar sérios danos ao meio ambiente. Além disso, a reciclagem do plástico não é tão simples, como mostra estudo realizado por Flávio Forlin e José de Assis Faria, ambos do Departamento de Tecnologia de Alimentos da Unicamp.

Açaí com guaraná
Misturar açaí com guaraná dá lucro. Uma empresa do Pará uniu duas frutas típicas da Amazônia, conhecidas principalmente por suas propriedades energéticas, em um produto que está sendo bem aceito nos Estados Unidos, para onde é totalmente exportado: o mix de açaí com guaraná. O mix leva 80% de polpa do açaí e 20% de pó de guaraná, além de açúcar orgânico. Eu também quero provar…

Reflexão
Estão reinventando a natureza, redesenhando a vida. Deverá Deus ser expulso da natureza?

Gilberto da Silva
gilberto@partes.com.br

Livro traz pequenas notas sobre questões ambientais tais como: crise hídrica, saneamento, lixo, sustentabilidade, comunicação, riscos, enchentes, mobilidade, biocombustíveis e energia.

 

O livro visa estimular, aprimorar e qualificar professores, alunos, gestores e demais profissionais da educação para uma leitura crítica e reflexiva da realidade sócioambiental a partir da diversidade e complexidade das teias de relações sociais, econômicas, políticas e culturais do mundo contemporâneo.

Post Author: partes