Senão ou se não

Senão ou se não
por Maria Tereza de Queiroz Piacentini

  Ano III n.42 fevereiro de 2004

www.partes.com.br/ed42/nossalingua.asp

 

Maria Tereza de Queiroz Piacentini
Autora dos livros “Português para Redação” e “Só Vírgula”, diretora do Instituto Euclides da Cunha.

SENÃO Þ Conjunção adversativa e preposição, com o sentido de:

1 – do contrário, caso contrário, de outro modo, de outra forma;
2 – mas, mas sim;
3 – mais do que;
4 – a não ser.

Exemplos:

• Um espaço cultural deve estar a serviço da qualidade, senão é desserviço. [do contrário]

• É ele quem decide as obras prioritárias, não com bairrismos ou individualismos, senão com o espírito de bom administrador. [mas sim]

• Para que Paulo se conformasse com a ruptura, disse que ele não fora senão um zero à esquerda todos aqueles anos. [mais do que]

• As drogas não oferecem senão uma tênue e fugaz visão do paraíso. [a não ser, mais do que]

• O Pareiassaurus é uma prova incontestável de que a América do Sul e a África pertenciam a placas continentais próximas, no passado. Senão, como explicar a presença de um animal eminentemente terrestre dos dois lados do Atlântico? [de outro modo, do contrário]


SE NÃO Þ Aqui são duas palavras distintas: conjunção subordinativa condicional se + o advérbio de negação não. Significa dizer “caso não …”. Exemplos:

• Espero que não me culpes se não der certo.

• Preocupa-nos o desempenho da instituição se não for feito o desembolso dos recursos prometidos.

Também se escreve separadamente quando equivalente a QUANDO NÃO:

• Esse tipo de escola é considerado um funil para quem deseja evoluir e escapar, se não do anonimato, pelo menos da marginalidade.

• A história nos ensina que é muito difícil, se não impossível, encontrar um bom político que seja um bom administrador.

• Com esta máquina, o Brasil terá condições, se não de disputar, pelo menos de acompanhar o desenvolvimento de um dos setores mais avançados da ciência no mundo.

Devo frisar que há casos em que a conjunção “senão” na acepção 1 (= do contrário) pode se confundir com a oração condicional; a interpretação depende da pessoa:

– Se o produto for bom, fico com ele; senão / se não, vou devolvê-lo. [do contrário devolvo / se não for bom, devolvo]

O Dicionário Aurélio assim exemplifica esse caso: Lute, senão está perdido. / Lute; se não, está perdido. E nesta última frase sugere uma pausa enfática, traduzida pelo ponto-e-vírgula antes e pela vírgula depois da expressão.


EXPRESSÕES ESTEREOTIPADAS
[em que “senão” não se encaixa em nenhum dos significados vistos acima]

• (eis) senão quando : equivale a “de repente”, “mas, quando menos se esperava”: A quietude tomava conta do ambiente. Eis senão quando um estrondo se fez ouvir.

• senão vejamos / senão, vejamos : vírgula opcional; em vez de mostrar o contrário – como poderia parecer – , a expressão leva a uma confirmação do que foi anteriormente enunciado. V. exemplo no início deste artigo.

Post Author: partes