Belchior, a Palo Seco

Belchior, a Palo Seco
por Jaqueline Novaes

Ano IV n.44 -abril de 2004 como www.partes.com.br/ed44/musica.asp

Um Concerto a Palo Seco. Belchior e Gilvam de Oliveira. Produtor Fonográfico- Camerati Produções Artísticas. Gravado no Estúdio Bemol.

 

Jaqueline Novaes

As mais belas composições de Belchior interpretadas por ele mesmo, no melhor estilo “belchi” de ser, aqui; neste Cd iluminadas pelas afinadas e obedientes cordas de Gilvam de Oliveira – que também assina a Direção Musical / Arranjo e Violões.

Este poderia ser o melhor Cd de sua carreira, caso não fosse toda ela pontuada por Melhor Cd a cada lançamento; sistematicamente. Então poderemos dizer que é um dentre os tantos melhores.

De Pequena Grandeza, Pequena Mapa do Tempo, Velha Roupa Colorida, Medo de Avião, Paralelas, Gelos Noites e Quintais, Na Hora do Almoço, Alucinação, Tudo Outra Vez, Mucuripe (Belchior e Fagner), Divina Comédia Humana, A Palo Seco – estas são as músicas estão presentes neste Cd. da mesma forma em que estão em nosso imaginário, cravadas nossas vidas e lembranças

boas.

A PALO SECO

Se você vier me perguntar por onde andei
no tempo em que você sonhava,
de olhos abertos, lhe direi:
– Amigo, eu me desesperava.
Sei que, assim falando, pensas
que esse desespero é moda em 73.
Mas ando mesmo descontente.
Desesperadamente eu grito em português:

– Tenho vinte e cinco anos de sonho,
de sangue e de América do Sul.
Por força deste destino,
um tango argentino
me vai bem melhor que um blues.
Sei que, assim falando, pensas
que esse desespero é moda em 73.
… E eu quero é que este canto torto,
feito faca, corte a carne de vocês.

 

Post Author: partes