A moda é bola na cabeça!

Por Ana Marina Godoy

Ana Marina Godoy,

Em época de copa do mundo a bola rola solta: camisetas, cartazes, canetas, brinquedos e tudo o mais que puder imaginar. Sem falar nos criativos brindes que empresas do mundo todo capricham em inventar. Tudo dentro deste mundo “redondo” e globalizado: futebolístico, em resumo.

 

Da cabeça não sai a paixão. Tanto que, quem sabe, cara leitora, também não seja divertido e interessante entrar na moda, ao mesmo tempo que mantém a cabeça no lugar: tradicional; hein?! Que tal?

 

Explico: o chamado corte de cabelo “Channel”, na verdade, foi apelidado assim pelo uso da estilista de mesmo nome, quem o apreciava e trouxe a cotidiana elegância com ele. No entanto, o nome oficial de tal corte é “BALL”. Isso mesmo! Ball que significa bola na língua inglesa.

 

Ter a bola na cabeça, minha cara, é ter estilo! Mas, por favor, não seja uma “bola mucha” ou vazia, e nem permita ser colocada em escanteio. Não! Ball da melhor qualidade, sem precisar custar caro. Afinal, analisando friamente, se trata um corte simples.

 

Hoje existem diversas variações do ball original. O desfiado nas pontas, por exemplo, continua fazendo cabeças. E pode combinar bem com as tendências para o inverno: romantismo, muito além da moda do sapato “boneca” com o velho e bom vestido rosa bebê. Algo inspirado na época vitoriana: com babados, vestidos de tecidos nobres, camisas com pregas delicadas, e até acessórios do baú da vovó. Ideias originais da corte da rainha Vitória, próprias dos fins do século XIX, na Inglaterra. Pátria esta que é o mesmo berço do futebol!

 

Importe também a idéia do gol! A camisa canarinho e o coração brasileiríssimo mantenha. Caipirinha ou não, vai ser taça na mão!

 

Se os alemães têm os canecos, a copa do mundo é nossa! Até as cores combinam com o nosso uniforme. Já perceberam? Foi feita pra nós. A bola não sai da nossa cabeça. Agora é adequarmos ao melhor e mais funcional ball, deixar a arte e o gingado brasileiro darem pontapés de alegria nessa enorme torcida, e correr pro abraço!!!

 

 

Receita de Caipirinha de Limão: 

½ limão com casca para cada dose de cachaça ou de “pinga”
1 colher (de sopa) de açúcar

Esmague o limão misturando com o açúcar;
Junte a “pinga”;
Adicione gelo picado;
Sirva em copinhos ou tacinhas próprias para a bebida (também pode ser servida em copos bem comuns);

Dica: há quem goste de bater no liquidificador. É uma opção

Post Author: partes