II Mostra Sistema FIESP de Responsabilidade Socioambiental reúne profissionais renomados para falar sobre Nova Economia

Ministros discutem sobre biocombustíveis e alimentos

Os ministros Roberto Rodrigues e André Aranha, o Secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, João Almeida de Sampaio Filho, e o diretor-executivo da UNICA (União das Indústrias da Cana-de-açúcar), Eduardo Leão, se reuniram hoje (13/08/08) durante o Congresso da II Mostra Sistema FIESP de Responsabilidade Socioambiental, que ocorre no Pavilhão da Bienal, em São Paulo (SP), até sexta-feira.

O assunto discutido foi a distorção de fatos em relação aos biocombustíveis e aos alimentos e a posição do Brasil neste mercado. Segundo o Ministro Roberto Rodrigues, a crescente discussão sobre o aumento nos preços dos alimentos tem cinco fatores de relevância: o desequilíbrio de oferta e demanda, o custo da produção (fertilizantes, petróleo, aço e metais), especulações financeiras, o milho americano que virou álcool e o protecionismo mundial dos agricultores de grandes potências em relação aos produtores de países em desenvolvimento.

Por conta disso, o Ministro afirma não haver relação entre o aumento dos alimentos e a produção de biocombustível e que há uma tendência de baixa de preço na agricultura do mundo todo já que a lógica é que a tecnologia aumenta a produtividade que, por sua vez, aumenta a oferta.

O Secretário João Almeida de Sampaio Filho ressaltou que São Paulo produz 70% de todo o etanol e açúcar produzidos no Brasil e passou os seguintes números: a área total de hectares do Estado é de cerca de 25 milhões, sendo que 14% são de mata nativa, e 20% da área utilizável são divididas igualmente entre cultivo de alimentos e etanol, resultando num quadro em que o Estado se torna um dos maiores produtores de etanol do mundo.

O Ministro André Aranha e o diretor da UNICA, Eduardo Leão, também apontaram que a produção de biocombustível é muito vantajosa para os países em desenvolvimento e, principalmente, para o meio ambiente, já que o uso do etanol pode chegar a 90% de redução de emissores de gases poluentes ao substituir a gasolina.

Post Author: revistapartes