Sistemas de Turismo

Roberta Celestino Ferreira

publicado em 20/09/2008 como <www.partes.com.br/turismo/rocelestino/sistemasdeturismo.asp>

 

Roberta Celestino Ferreira é graduada em Bacharelado em Turismo pela Faculdade Piauiense – FAP, pós-graduanda em Projetos Turísticos pela Universidade Gama Filho

O turismo é um fenômeno complexo, diversificado e abrangente, que vem crescendo em todo o mundo, invadindo territórios e despertando a atenção de uma grande variedade de pessoas, profissionais e estudiosos.

Devido a sua abrangência, o turismo pode ser estudado através de inúmeras áreas de conhecimento que podem enfocar diversos temas, podendo-se inferir, entre outras coisas, que as influencias e impactos provocados pelo turismo, moldados por alguns fatores: a cultura do lugar, a identidade cultural e territorial, o modo de inserção da atividade turística e o planejamento turístico desenvolvido ou a falta dele. Acredito que quando nos propomos a estudar temas relativos ao turismo, os mesmo não se limitam a temas óbvios e sem profundidade, os livros publicados na área são de extrema importância, pois dão base e fundamentação teórica a todas as pessoas apaixonadas pelo TURISMO.

Embora alguns autores duvidem da cientificidade do turismo, é fácil constatá-la, basta partir do pressuposto de um sistema que permite que inúmeras áreas interajam com estudos envolvendo a atividade turística.

O professor Mario Beni, merece méritos aos estudos relativos à atividade turística, pois com todos os seus anos de experiência acumuladas desenvolveu o Sistur – Sistema de Turismo, que com certeza deve ser tomado como modelo para novos estudos.

Não acredito que o turismo precise de mais regras, e sim de aplicá-las, não se tratando de uma ciência duvidosa, pois envolve inúmeras áreas científicas para sua exploração. Como excluir determinada área do turismo, se o fenômeno do Turismo ocorre apenas em função de três elementos simultâneos: o lazer temporário + rendimento disponível + ética da viagem, para isso prescinde  da existência de uma infraestrutura no mínimo básica para existir.

Embora com a atividade turística, muitos bens materiais passem a ser supervalorizados, promovendo a especulação imobiliária, estes mesmos imóveis passam a ser preservados ou conservados, agregando-lhes os devidos valores culturais, uma vez que se não fosse às iniciativas da atividade turísticas, os mesmos se tornariam lugares vagos na cidade e abrigos para populações de rua ou marginais, evitam que os mesmo se tornem meramente construções antigas sem nenhum valor.

Nos estudos relativos à atividade turística se discuti sim a influencia positiva ou negativa do turismo na vida das pessoas, moradores ou visitantes, mas nem só de estudos relativos a cientificidade vive a atividade turística, mas também de uma visão mercadológica sim, porque não, pois é preciso também buscar em qualquer área científica a exploração econômica, desde que seja de forma sustentável, e atualmente estudiosos da atividade turística tem cada vez mais buscado  trabalhar a sustentabilidade em seus estudos científicos.

* Graduada em Bacharelado em Turismo pela Faculdade Piauiense – FAP, pós-graduanda em Projetos Turísticos pela Universidade Gama Filho. 

 

Post Author: partes