Pará cria banco de dados de mudas florestais

 

O banco de dados mais completos sobre as mudas florestais do Pará deverá ser concluído ainda este mês. A iniciativa faz parte do programa “Um bilhão de árvores para a Amazônia” e pretende reunir todas as informações sobre os viveiros de mudas produzidas no Estado, permitindo maior controle e planejamento da produção de mudas florestais em todo o Estado.

O trabalho, realizado pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal do Pará (Ideflor), permitirá o controle desde a aquisição da semente até a saída da muda florestal. Informações como a região em que a muda foi produzida, quantidade e famílias atendidas pela atividade, resultarão no perfil da demanda de cada região e, determinarão o direcionamento específico da produção das sementes, como açaí (frutífera), cedro (madeireira) ou oleaginosa (copaíba).

A produção de sementes é o primeiro estágio para a comercialização de mudas florestais. Ainda neste semestre, os municípios de Marabá, Tailândia e Altamira contarão com laboratórios de sementes, que fomentarão a produção de viveiros de mudas florestais. Desde setembro do ano passado, o Ideflor promove cursos de capacitação de fornecedores certificados de sementes e mudas em todo o Estado. Até o final do ano, 400 pessoas estarão aptas para exercer as atividades.

As espécies estudadas terão as informações disponíveis no site do Ideflor (www.ideflor.pa.gov.br).

 

Post Author: revistapartes