Alterações vocais decorrentes do trabalho

Cristiane Romano

publicado em 03/06/2010 como <www.partes.com.br/emquestao/alteracoesvocais.asp>

 

Cristiane Romano é fonoaudióloga. Especialista em Voz – CFFa. Especialista em Gestão e Estratégia em Marketing -PUC Minas Arcos. Mestranda em ciências- área Saúde do Trabalhador – USP
Coach formada pelo Instituto Brasileiro de Coaching com Certificação Internacional pela ECA – European Coaching Association e GCC – Global Coaching Community

Há vários profissionais que utilizam a voz como instrumento de trabalho, podemos citar entre eles, o professor, o cantor, o jornalista, o apresentador, o advogado, o operador de telemarketing, entre outros. Até mesmo os camelôs são incluídos na categoria do crescente número de trabalhadores que demandam do uso da voz. Em um estudo de Penteado et al(2008), de 45.000 brasileiros avaliados em 2003, 25% apresentaram problemas na laringe. É estimado que pelo menos 70% da população ativa dependam da voz, profissionalmente.

As alterações vocais podem acontecer dependendo de como sua voz é usada e o número de horas em que é solicitada, a voz profissional pode propiciar desgaste e alterações vocais e, inclusive, a incapacidade de o trabalhador de exercer adequadamente, as suas funções. Profissionais da comunicação são alguns dos que apresentam disfonia, problema que desperta interesse devido à sua relevância social, pois aflige significativa parcela de pessoas, cujo trabalho, de inegável relevância social, depende de uma boa saúde vocal para sua satisfatória execução.

É importante ter consciência ao uso adequado do seu instrumento de trabalho que é a voz e sempre ficar atendo a qualquer alteração ou modificação da mesma.

É importante ter noções quanto ao uso adequado da voz e também realizar uma consulta ao otorrinolaringologista e/ou Fonoaudióloga.

“Você responsável pela sua vida profissional e vocal…cuide de você e da sua voz”

 

Post Author: partes