Bela Mente Bela

Paulo Hayashi Jr

publicado em 16/06/2010 como www.partes.com.br/reflexao/belamentebela.asp

 

Paulo Hayashi Jr é doutorando em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS

A Ikebana ou a arte dos arranjos florais dispostos a harmonizar as flores com o vaso e o meio ambiente surgiu na Índia, mas foi no Japão que a arte se desenvolveu e ficou conhecida em todo o mundo. A Ikebana, também chamado de Kado ou caminho das flores, é uma das melhores metáforas para o ser humano e sua mente. A mente seria o vaso que ‘cria e segura’ os eventos fenomênicos. Os eventos criados se materializam por meio de pensamentos, palavras e ações que podem entristecer o ambiente ou trazer alegria e beleza tal como as flores. Da mente humana podem surgir flores magníficas: pensamentos excelsos, frases inteligentes dotadas do mais puro alento divino, a palavra amiga que consola, o conselho que esclarece, a oração que ampara.

Além disso, as flores também têm a capacidade de atrair as abelhas que polinizam e fazem prosperar ainda mais o jardim. Na Índia é comum dizer que existem dois tipos de pessoas: as moscas e as abelhas. Ou seja, aquelas que veem defeito em tudo e as que veem coisas belas e maravilhosas em tudo. As moscas mesmo que colocadas em ambiente belo e limpo sempre vão procurar a parte feia, podre e malcheirosa. As abelhas, ao contrário, quando colocadas em ambiente sujo sempre vão buscar as partes boas e iluminadas, as flores. Provavelmente no Brasil as moscas seriam chamadas de pessimistas e as abelhas de otimistas.

Ademais, as abelhas voam com outras abelhas e as moscas com outras moscas. Moscas e abelhas não se misturam, assim como a carga positiva e a negativa não se dão. O mesmo vai acontecer com os seres humanos. É a lei de atração dos semelhantes. O Homem é um grande imã e atraímos aquilo que vibramos em consonância. Semelhante atraí semelhante. Pessoas que irradiam boas energias e pensamentos vão acabar atraindo outras com vibrações semelhantes. O mesmo vale para as pessoas que têm pensamentos sombrios, tristes e de baixa vibração.

Quer atrair apenas abelhas e espantar as moscas? Troque seus pensamentos tristes e coloque flores coloridas e perfumadas na sua mente, pois onde se irradia beleza, o sorriso é contagiante.

A abelha é o símbolo do trabalho para a comunidade e a vida dela é de abnegação e de humildade, uma vez que se veste e vive como operárias assim como Jesus que veio para servir na Terra e não para ser servido. Por outro lado, as moscas estão mais para o ditado “ficar as moscar”, ou seja, com vida ociosa, sem propósito.

Pensemos sempre na nossa mente como um vaso de flor e refletimos criticamente e regularmente sobre quais tipos de flores nós estamos colocando nela, bem como se estamos vibrando mais para moscas ou abelhas. Deste exercício de policiamento e embelezamento da mente estamos, na verdade, buscando acender as luzes de nossa alma, pois “nada se assemelha à alma como a abelha. Esta voa de flor para flor, aquela de estrela para estrela. A abelha traz o mel, como a alma traz a luz” (Victor Hugo).

Post Author: partes