Resenha do Texto: “Resumo acadêmico: uma tentativa de definição”

Marcelo Sabino Luiz

publicado em 02/12/2010/ como www.partes.com.br/educacao/resumoacademico.asp

 

O artigo científico da professora Andréa Lourdes Ribeiro, intitulado, “Resumo acadêmico: uma tentativa de definição” embasa com reflexão científica a definição deste gênero, mais também suas principais características e relações de produções.

A autora inicia o artigo esboçando um percurso pelo conceito de resumo, abordando como referência os pesquisadores; Schneuwly e Dolz, voltada às práticas de linguagens nos contextos educacionais; e Salvador, direcionado as normas e metodologias de pesquisa de acordo com a ABNT. Sobre estas concepções, investiga uma problemática a cerca das quantidades de gêneros resumos acadêmicos utilizados e apresentados em sala de aula, que mantém a mesma função e objetivo, um com outro, e que, portanto auto se excluem, como acontece nos gêneros resenha e resumo crítico, como a mesma chega a questiona. Segundo, essa busca de definição e criação acaba causando confusão na relação entre professor e aluno no ensino.

 Em seguida, ela apropria da teoria dos gêneros textuais de Mikhail Bakhtin, que defini o texto: resumo acadêmico, como uma unidade de sentido resultante de: um círculo de interlocutores, produzida através de interação social entre os indivíduos e articulada sob diversas atividades dentro de um determinado período ou contexto. Consequentemente, introduz como suporte, os teóricos Marcuschi e Bronckart, para poder explicar as condições de produção e criação dos gêneros – como no  caso ,que incita  e nomeia de “empirismo da produção textual ”  desenvolve que   a criação e inovação  estética de um texto  é adquirida  através  da experiência pela prática das interações de linguagens humanas  nos enunciados  –  como a necessidade humana,que os indivíduos   tem de se comunica com o outro, sob diversas formas e métodos.

 Engajado pelo método sócio – interacionista, a professora considera o resumo, um funcionamento linguístico realizado com mais profundidade e usualmente no ensino superior; demarcando-o como um evento comunicativo que deve ser dominado por qualquer sujeito que “o prática”, dando uma ênfase sobre língua portuguesa. Classificando no penúltimo sub-(co)tema denominado como “Gênero Resumo” e  logo após  o co-tema “contexto acadêmico” ”, suscita  neste período, o resumo,  como prática textual,  mais frequente  no meio educacional acadêmico, interdizendo  com  os pressuposto de   Schneuwly e Dolz, ela coloca a atividade  do fazer resumo, um  teor de valor muito  alto para  o sujeito em estágio de ensino- aprendizagem, pois esta produção requer maior análise e interpretação dos textos, então  respalda a necessidade  acadêmica em utilizar este gênero  no ensino superior, pelos professores, pois intui pedagogicamente no fazer e saber  ciência concentrado na verdade. Este saber-fazer institucionalizado, revela o  saber na apropriação e preocupação em falar das coisas do outro, ou seja os cuidados em discursa a verdade, em  saber dizer ideias de uma outra pessoa; e o fazer manifestado pelo cuidado das normas técnicas,  a serem seguidas rigidamente  neste  trabalho.

Quanto ao funcionamento discursivo da linguagem, a autora supõe uma colocação sustentada pela  pesquisadora e linguista, Orlandi, onde  a professora  estimula um questionamento entre o discurso e a construção da função socio-discursiva, que  é integrada na voz do enunciador que  utiliza a metalinguagem; ou seja,  a língua que se  utiliza  de um objeto para falar dela mesmo, neste caso para falar do outro,  construindo   um  ardoroso procedimento  científico,   do saber como  dizer.

A seguir, enquadra  um  panorama observado no ensino-didático  do resumo nas escola e no ensino superior,  esclarecendo  como funciona metodicamente esse papéis discursivos na mediação professor-aluno,  originando ao aluno um papel  de comprometimento e fidelidade com o texto resumido e uma  fonte de estudos para obtenção de nota; já em  outra via oferece ao papel do professor uma base de avaliação da leitura do texto; mediante esta situação vê o resumo como prática de nivelamento de interpretação, e uma  boa  proposta de formação ao aluno.

Em torno dessa reflexão, conclui o trabalho com os seguintes temas, ”Revendo o conceito de gênero e Resumo acadêmico”, neste entrelaçamento de idéias acaba emancipando o conceito de Gênero Textual:Resumo Acadêmico, dando uma  objeção ao gênero como caráter universal, elaborado de forma  concisa e direta, buscando  demonstra uma  precisão ao conteúdo  lido; transformadora de grande informação, em síntese organizada conservada  por  um sentido global do texto,e tornando uma ferramenta de trabalho teórica científica, que permaneça como atividade intertextual, sendo legitima e ao mesmo tempo  suscita.

Referência

RIBEIRO, Andréa Lourdes. Gênero Resumo: uma tentativa de definição. Revista  eletrônica filologia, acesso em 12 de Setembro de 2010.

Post Author: partes