Morte e Pensamentos

Gilberto Nogueira de Oliveira

publicado em 06/03/2011

MORTE

Nazaré, 20-09-1968


Morte repelida, conta para mim

Como é tua vida? Veja se é assim.

Se não for, peço perdão

Se for, peço audição.


O oprimido vai para o céu

O opressor vai para o inferno

Será que nosso destino

É que sejamos sempre eternos?


Errei? O erro foi imperdoável?

O erro foi admissível?

Porque aqui na terra

Tudo funciona ao contrario?

Morte, seja mais clara.

Só você é indefinível?


PENSAMENTOS

Nazaré, 22-09-1968

 

Existem duas fases na vida, que nada tememos.

São: antes do 21 e depois dos 50

Antes do 21 porque não sabemos onde moram as cobras

E depois dos 50 porque sabemos onde moram as cobras.

 

O homem andou pelo mundo e não ganhou nem uma cicatriz,

Para mostrar a seus netos, com orgulho e com história,

Que foi um vencedor.

 

Gilberto Oliveira é escritor
CRONOLOGIA
1953- nasce em 26 de agosto em Nazaré-Ba
1968- ingressa no Partido Comunista, na ilegalidade e começa sua carreira literária com poesias e o romance A Vingança dos Irracionais.
1971- escreve Revolta e algumas poesias
1973- escreve Alem da Miséria e poesias
1974-escreve o Santo Demônio e poesias
1976- muda-se para Belo Horizonte-Mg e escreve poesias
1977- escreve Esses Heróis Camponeses, Os Dois Pólos Antagônicos e poesias
1978- muda-se para Salvador-Ba
1979- escreve poesias
1980- muda-se para Nazaré-Ba, sua terra natal
1986- escreve poesias
1988- escreve poesias
1989- escreve poesias
1990- escreve poesias
1994- escreve poesias
1995- escreve, O Sistema e poesias
1998- escreve Neoliberalismo no Céu e poesias
1999- escreve Império e mais dois livros que continuam sem títulos
2000- escreve Orgias Capitais, Ferro, O Homem Partido e poesias
2001- escreve Teatro Improdutivo, ZÉ, e conclui o livro Ferro.
2002- não foi encontrado nenhum registro literário a partir deste ano.
2005- muda-se para Santo Antonio de Jesus-Ba. Lança o livro Ferro.
2008- escreve uma poesia.
ANDRE LEITE
Historiador

Post Author: partes