Uma vida sem poesia

Gilda E. Kluppel

publicado em 06/03/2011

 

Uma vida sem versos

sem prosa e sem nexo

não percebe a beleza da flor,

a cor do céu, o voo dos pássaros,

esquece que pode ser sonhador.

Em diferente compasso

engole a realidade

com tamanha secura

em doses amargas diárias.

Valoriza disputas em más condutas

envereda pelo caminho da matéria,

maltrata a alma por um pedaço,

qualquer fatia, certa quantia,

o outro tão distante e insignificante,

coexiste, mero coadjuvante

de uma vil busca por coisas,

entre tantos objetos apenas orbitam,

os que abandonaram a vida por algumas quireras,

existências vazias, falta poesia.

Gilda E. Kluppel é professora de Matemática do ensino médio em Curitiba/PR, Mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná.

Post Author: partes