Professores de Educação Física escolar: o conhecimento e a utilização das abordagens pedagógicas

Fabiana Ritter Antunes, Carla Prado Kronbauer e Hugo Norberto Krug

15/10/2011

ANTUNES, Fabiana Ritter; KRONBAUER, Carla Prado(; KRUG, Hugo Norberto***

RESUMO

O estudo objetivou analisar se as abordagens pedagógicas são conhecidas e utilizadas pelos professores de Educação Física. Caracterizou-se pelo enfoque fenomenológico sob a forma de estudo de caso com abordagem qualitativa. Foram 35 professores de Educação Física atuantes no ensino fundamental, nas redes municipal, estadual e particular de Santa Maria. Utilizou-se para a coleta de informações um questionário com perguntas abertas e a interpretação foi a análise de conteúdo. Concluímos que a maioria dos professores conhecem as abordagens pedagógicas da Educação Física e as mais utilizadas foram Construtivista-interacionista e Desenvolvimentista.

Palavras-Chave: Educação Física, Prática Pedagógica, Educação Física Escolar, Abordagens Pedagógicas.

ABSTRACT

The study aimed to examine pedagogical approaches are known and used by physical education teachers. Characterized by the phenomenological approach in the form of case study with a qualitative approach. There were 35 physical education teachers working in elementary school, the municipal, state and private Santa Maria. We used to collect information a questionnaire with open and interpretation was content analysis. We conclude that most teachers know pedagogical approaches of Physical Education and the most used Constructivist and Developmentalinteractionist.

Keywords: Physical Education, Pedagogical Practice, Physical Education, Pedagogical Approaches.

Introduzindo a Investigação

Atualmente, a Educação Física Escolar vem sendo palco de inúmeras discussões e reflexões pela comunidade acadêmica e profissional desta área, principalmente sobre a prática pedagógica dos professores na escola.

Neste amplo quadro de discussões e reflexões sobre a prática pedagógica, decidimos nos debruçar sobre a intencionalidade pedagógica dos professores, isto é, sobre os objetivos da sua ação docente, e para isso nos guiamos pelas abordagens pedagógicas da Educação Física Escolar.

Neste direcionamento de idéia, citamos Darido (2003) que diz que foi a partir da década de 80 do século passado, onde o modelo esportivista, implantado na Educação Física no Brasil entre 1969 e 1974, começa a ser muito criticado pelos meios acadêmicos e a Educação Física passa por um período de valorização dos conhecimentos produzidos pela ciência, é que surgiram diversas propostas metodológicas de Educação Física, atualmente denominadas de ‘abordagens pedagógicas da Educação Física Escolar’. Essas abordagens foram idealizadas por alguns pensadores da época que tinham o ideal de modificar a prática pedagógica mecanicista que os professores de Educação Física realizavam no cotidiano de suas aulas na escola.

Darido (2003) diz que as principais abordagens pedagógicas da Educação Física Escolar são: a desenvolvimentista, a construtivista-interacionista, a crítico-superadora, a sistêmica, a psicomotricidade, a crítico-emancipatória, a cultural, a dos jogos cooperativos, a da saúde renovada e a dos Parâmetros Curriculares Nacionais.

Portanto, a partir destas premissas originou-se a seguinte questão desta investigação: Será que os professores de Educação Física conhecem e utilizam as abordagens pedagógicas da Educação Física Escolar em suas aulas?

Assim, o objetivo geral da investigação foi analisar se as abordagens pedagógicas são conhecidas e utilizadas pelos professores de Educação Física nas suas práticas pedagógicas cotidianas das aulas.

Justificou-se a realização desta investigação considerando que as informações obtidas poderão contribuir para uma reflexão sobre a prática pedagógica dos professores de Educação Física na escola com o intuito da construção de uma Educação Física Escolar que rume no caminho de uma prática docente consciente e que contribua no processo de humanização dos alunos.

A Metodologia da Investigação

A investigação caracterizou-se pelo enfoque fenomenológico sob a forma de estudo de caso com abordagem qualitativa. Os participantes foram trinta e cinco professores de Educação Física atuantes no ensino fundamental nas redes de ensino municipal, estadual e particular da cidade de Santa Maria (RS). A escolha dos participantes se deu por voluntariedade dos mesmos. O instrumento utilizado para a coleta de informações foi um questionário com perguntas abertas. A interpretação das informações foi à análise de conteúdo (BARDIN, 1977).

Os Resultados e as Discussões da Investigação

O conhecimento das abordagens pedagógicas pelos professores de Educação Física Escolar

A maioria, isto é, 28 professores estudados relataram que ‘conhecem as abordagens pedagógicas da Educação Física’. Este resultado está em discordância com o estudo de Maldonado; Hypólito e Limongelli (2008) que concluiu que a maioria dos professores de Educação Física da cidade de São Paulo estudados demonstraram não conhecer as abordagens pedagógicas da Educação Física. Desta forma, podemos inferir que a grande maioria dos professores de Educação Física da cidade de Santa Maria estudados possuem conhecimentos teóricos que podem embasar as suas práticas pedagógicas na escola.

Entretanto, consideramos importante destacar que a minoria, ou seja, 7 professores ressaltaram que ‘não conhecem as abordagens pedagógicas da Educação Física’. Esta constatação vai ao encontro, segundo Darido (2003), de estudos que demonstram a existência de professores de Educação Física que atuam nas escolas sem ter um conhecimento mínimo sobre as abordagens pedagógicas da Educação Física discutidas no âmbito acadêmico.

As abordagens pedagógicas mais conhecidas pelos professores de Educação Física Escolar

As ‘abordagens pedagógicas mais conhecidas’ pelos professores estudados foram as seguintes: ‘Construtivista-interacionista’ (15 citações); Humanista (13 citações); ‘Desenvolvimentista’ (11 citações); ‘Tradicional’ e ‘Crítico-superadora’ (8 citações cada uma); ‘Crítico-emancipatória’ (7 citações); ‘Educação Psicomotora (6 citações); e, ‘Tecnicista’(5 citações).

Seguiram-se as citações de outras abordagens: ‘Aulas Abertas’, ‘Aptidão Física’ e ‘Plural’ (3 cada uma); ‘Fenomenológica’ (2); e, ‘PCNs’ (1). Como também algumas com denominações bem antigas, tais como: ‘Higienista’ (3) e ‘Militarista’ (2). Também mereceram destaque as citações de ‘abordagens pedagógicas da Educação’, tais como: ‘Cognitivista’, ‘Sócio-cultural’ e ‘Crítico Social dos Conteúdos’ (3 cada uma); ‘Comportamentalista’ (2); e, ‘Crítica’ (1).

Convém também destacar a ocorrência de citações de nomes de ‘abordagens desconhecidas ou inexistentes’, tais como: ‘Sociológica’ (2); ‘Generalista’, ‘Crítico-pedagógica’, ‘Mecanicista’, ‘Sócio-construtivista’, Interdisciplinariedade’ e ‘Esporte Para Todos’ (1).

Fundamenta-se isso em Santos e Matos (2004) que destacam que independentemente da abordagem utilizada pelos professores, estes devem não só conhecê-la, mas também as demais abordagens, para que tirem o melhor proveito possível no desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem. Já Darido e Neto (2005, p.1) reforçam a idéia de que “quando se conhecem os pressupostos pedagógicos que estão por trás da atividade do ensino, é possível melhorar a coerência entre o que se pensa estar fazendo e o que realmente realizamos”.

As abordagens pedagógicas mais utilizadas pelos professores de Educação Física Escolar em suas práticas pedagógicas

A minoria, isto é, 7 professores estudados disseram que ‘não usam nenhuma abordagem pedagógica’ em suas aulas. Esta constatação vai ao encontro do destacado por Darido (2003) de que mesmo que vários indicadores apontem para uma valorização da produção científica sobre a Educação Física e da prática da atividade física na sociedade contemporânea, estas transformações parecem não afetar significativamente o contexto das aulas de Educação Física nas escolas. Ainda sobre esta constatação podemos nos fundamentar em Marques e Krug (2009) que dizem que o surgimento de várias abordagens pedagógicas na área da Educação Física Escolar tem em comum o objetivo de romper com o modelo mecanicista, esportivista e tradicional desta disciplina nas escolas, isto é a abordagem Tecnicista.

Entretanto, é importante destacar que a maioria, isto é, 16 professores estudados manifestaram que ‘utilizam’ em suas práticas pedagógicas as mais ‘variadas abordagens pedagógicas da Educação Física’ (11 não explicitaram quais eram e 5 as explicitaram). Esta constatação pode ser fundamentada em Marques e Krug (2009) que salientam que dificilmente o professor de Educação Física seguirá uma única abordagem pedagógica para desenvolver o seu ensino, mas utiliza-se de algumas delas como embasamento pedagógico no desenrolar de sua profissão. Entretanto, citamos Ilha; Maschio e Krug (2008) que dizem que o professor deve-se definir por qual abordagem trabalhar com seus alunos e saber onde quer chegar, quais são os objetivos pretendidos e que indivíduos pretende formar.

Alguns professores estudados, isto é, 12 demonstraram ‘clareza na manifestação da abordagem pedagógica da Educação Física na qual fundamentavam as suas aulas’. As abordagens manifestadas foram: ‘Construtivista-Interacionista’, ‘Humanista’, ‘Desenvolvimentista’, ‘Tecnicista” (2 em cada uma) e ‘Crítico-emancipatória’ (1); ‘Sócio-cultural’, ‘Comportamentalista’ e ‘Crítico Social dos Conteúdos’ (1 em cada uma).

A respeito destas constatações citamos Ilha; Maschio e Krug (2008) que destacam a escolha da abordagem pedagógica a ser utilizada pelo professor deve contemplar os anseios do mesmo, enquanto formador de sujeitos, de forma a conduzir o processo ensino-aprendizagem e adequadamente com o espaço social da prática docente.

Cristino et al. (2009) destacam que cada proposta de abordagem pedagógica aborda a Educação Física sobre diferentes aspectos e diferentes formas de ensino e proporcionam diversas maneiras para se atuar na prática pedagógica. Assim, cabe ao professor escolher a metodologia mais adequada ao contexto, de forma que esta esteja em contínua transformação de acordo com as necessidades apresentadas no âmbito educacional.

Concluindo a Investigação

Pela análise das informações obtidas concluímos que: Vinte e oito professores conhecem as abordagens pedagógicas da Educação Física, sendo que as mais conhecidas foram a Construtivista-interacionista (15) e a Desenvolvimentista (11), e que 16 utilizam em suas práticas pedagógicas as mais variadas abordagens. Ainda, 11 professores demonstraram clareza na manifestação da abordagem pedagógica Educação Física e/ou Educação na qual fundamentam as suas aulas, mas, 7 professores não usam nenhuma abordagem pedagógica.

Com isso, pareceu-nos que a grande questão a ser discutida é sobre a definição de usar uma ou mais abordagens nas aulas, pois constatamos duas tendências e ao mesmo tempo uma dúvida: optar por uma única abordagem ou por várias?

Assim, as ações dos professores devem ter origem geralmente em seus processos de pensamentos, os quais, por sua vez, se vêem afetados pelas ações. Portanto, o processo de ensino somente será compreendido plenamente quando pensamento e ação forem utilizados em conjunto e cada um deles examinado em relação ao outro.

Ainda podemos dizer que o professor de Educação Física na opção de uma intencionalidade pedagógica a ser adotada em suas aulas, precisa ter a clareza teórico-metodológica sobre como se procede a aprendizagem e a representação do aluno. Sem o conhecimento real das possibilidades de ensino de sua intencionalidade pedagógica o professor passa a exercer uma prática cega, onde suas aulas passam a ser o acúmulo de atividades descontextualizadas, desconjuntadas e fragmentadas, sem uma intencionalidade consciente.

Diante destas colocações, destacamos que a Educação Física com o passar do tempo construiu conhecimentos sobre intencionalidade pedagógica que se constituíram em abordagens pedagógicas para guiar as ações pedagógicas dos professores e que sem, dúvida alguma, pode-se optar por uma única ou por várias. O único problema é não perder a coerência entre a ação e a intenção.

Referências

AZEVEDO, E.S. de; SHIGUNOV, V. Reflexões sobre as abordagens pedagógicas em Educação Física. In: SHIGUNOV NETO, A.; SHIGUNOV, V. (Orgs.). A formação profissional e a prática pedagógica: ênfase nos professores de Educação Física. Londrina: O Autor, 2001. p.77-94.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edição 70, 1977.

CRISTINO, A.P. da R.; IVO, A.A.; ILHA, F.R. da S.; MARQUES, M.N.; KRUG, H.N. Atuação docente na Educação Física e as diferentes abordagens de ensino: contribuições para a formação profissional. Boletim Brasileiro de Educação Física, Brasília, n.73, p.1-11, fev./mar., 2009.

DARIDO, S.C. Educação Física na escola: questões e reflexões. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

DARIDO, S.C.; NETO, L.S. O contexto da Educação Física na escola. In: DARIDO, S.; RANGEL, I.C. (Orgs.). Educação Física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005. p.1-24.

ILHA, F.R. da S.; MASCHIO, V.; KRUG, H.N. A compreensão dos acadêmicos da Licenciatura do CEFD/UFSM sobre as abordagens de ensino da Educação Física. Revista Digital Lecturas: Educación Física y Deportes, Buenos Aires, a.13, n.127, p.1-9, 2008.

LAVOURA, T.N.; BOTURA, H.M.L.; DARIDO. S.C. Educação Física Escolar: conhecimentos necessários para a prática pedagógica. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v.17, n.2, p.203-209, 2. sem., 2006.

MALDONADO, D.T.; HYPOLITO, D.; LIMONGELLI, A.M. de A. Conhecimento dos professores de Educação Física Escolar. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, São Paulo, v.7, n.3, p.13-19, 2008.

MARQUES, M.N.; KRUG, H.N. Reflexões acerca de algumas abordagens pedagógicas da Educação Física Escolar. Revista Virtual Partes, São Paulo, p.1-5, set., 2009.

SANTOS, R.S. dos; MATOS, T.C.S. A relação entre tendência e prática pedagógica dos professores de Educação Física de 3º e 4º ciclos do ensino fundamental. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, São Paulo, a.3, n.3, p.45-53, 2004.

Especializanda em Educação Física Escolar; UFSM; fabizeenhaa@yahoo.com.br

Mestranda em Educação; UFSM; carlapk@hotmail.com

*** Doutor em Educação; UFSM; hnkrug@bol.com.br

Post Author: partes