Encontro de municípios discute prevenção de desastres naturais

Da Agência Brasil

Brasília – Representantes de várias áreas do governo e do setor privado estão reunidos no 1º Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável, em Brasília, para discutir a qualidade ambiental urbana e a erradicação da miséria no Brasil. O seminário começou na última terça-feira (27) e teve três dias de palestras preparatórias para prefeitos.
O geólogo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Agostinho Ogura, levantou a questão da prevenção de desastres naturais através de analises e da gestão técnica para a conscientização da população sobre as áreas de risco. “É importante conhecer os riscos, as ameaças através da gestão técnica para que, mais tarde, a comunidade seja treinada para o enfrentamento das adversidades”, disse.
Ainda de acordo com Ogura, órgãos como o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden), que está sendo estruturado sob instrução do IPT, serão importantes para o processo de informação aos municípios sobre desastres naturais na política de atenção.
Para o coordenador-geral de Mudanças Globais de Clima do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Sanderson Leitão, para solucionar os problemas de desastres que tem a água como principal fator natural é necessário uma política de ciência e educação mais atuante. “O ministério criou um plano de ação em ciência e tecnologia que gerencia os riscos de desastres naturais estrategicamente por meio de órgãos como a Cemaden, o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) e da Defesa Civil dos municípios”, disse.
O coordenador ainda citou a Fundação HidroEx, do governo mineiro, que realiza pesquisas importantes para a gestão correta da água e que esteve presente no Fórum Mundial da Água, no ano passado, e a proposta de criação do Instituto Nacional das Águas (INA), que está em tramitação pelo Congresso Nacional sob o Projeto de Lei (PL) 7.437/2010.
Edição: Fábio Massalli

Post Author: partes