Leve o “Dia da Mulher” para a sala de aula

março 7, 2013
By partes15

*Erika de Souza Bueno

Erika de Souza Bueno é Coordenadora Educacional da empresa Planeta Educação e Editora do Portal Planeta Educação (www.planetaeducacao.com.br); Professora e consultora de Língua Portuguesa pela Universidade Metodista de São Paulo; Articulista sobre assuntos de língua portuguesa, educação e família

O que você, professor, acha de levar para sua aula materiais que tratem do Dia da Mulher? Diferentemente do que pode parecer, a temática não se destina apenas ao público feminino. Quando as pessoas olham para a história da mulher, elas olham para dentro de si mesmas, passando a enxergar algo muito importante na vida de qualquer um: a conquista da liberdade.

A liberdade é fundamental e indispensável a uma vida feliz. Ser humano nenhum foi feito para viver aprisionado. É bem verdade que, desconhecendo isso, muitos acabem andando por caminhos tortuosos, que podem levar a uma vida sem luz, sem alegria, sem autonomia. Podem passar anos, mas, hora menos hora, alguém que sofre algum tipo de opressão tentará libertar-se dela. E quando se conforma com uma vida subjugada injustamente, não vive bem, pois deixa morrer dentro de si habilidades inatas, como a capacidade de vencer e de decidir por si mesmo.

Foi basicamente isso que aconteceu na história das mulheres em 8 de março de 1857. Elas não queriam mais viver oprimidas. Ninguém quer. Nosso interior clama por liberdade. Foram à luta, sofreram terríveis castigos e acabaram sendo prejudicadas no seu bem maior: a própria vida. Mas este não foi o fim, não pode ser o fim para ninguém que se dispõe a lutar.

Do mesmo modo que os escravos durante toda a história sangrenta e cruel, homens, mulheres e até mesmo crianças saíram vencedores. É muita história para ficar esquecida em nossas salas de aula. A data tem muito a ensinar. Ela ensina que, assim como aquelas bravas mulheres são lembradas até hoje, nós também seremos lembrados pelo que fazemos. Mas lembrados por quem? Pela vida, é ela que nos lembrará das sementes que semeamos e nos dará os respectivos frutos.

Falar sobre as conquistas da mulher em sala de aula é isso, é apontar para todos os alunos possibilidades de uma vida mais prudente, mais centrada e com mais responsabilidade. Vencer uma vez basta? Claro que não, a vitória tem que ser reconquistada de tempos em tempos. Hoje, por exemplo, as mulheres precisam de novas conquistas, pois estão sendo atacadas por músicas que contrariam aquilo de que todo ser humano precisa: respeito.
Os jovens também precisam continuar lutando por suas conquistas. O Brasil democrático daquele momento histórico do final da ditadura já é não mais o mesmo. E não somente os jovens, mas também as crianças, os idosos, as pessoas em geral precisam lutar. Cada um tem suas crises, suas necessidades, suas angústias. Cada um precisa aprender com as conquistas dos outros para, então, planejar e executar o caminho para as suas próprias conquistas.

Liberdade, autonomia, responsabilidade… Bom, não tem como passar por esse tema sem tratar desses aspectos tão importantes, mas que, infelizmente, acabam em contraste algumas vezes. Assim, mova-se mais uma vez em favor de seus alunos, aborde o tema sobre a mulher, mas dê asas à sua imaginação para ampliá-lo em benefício de todos os alunos.

*Erika de Souza Buenoé professora e consultora de Língua Portuguesa pela Universidade Metodista de São Paulo; Articulista sobre assuntos de língua portuguesa, educação e família.

PDF    Enviar artigo em PDF   

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Pesquisa em Partes

Custom Search

Procure seu texto pelo dia da publicação

março 2013
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Um caminhar é um simples começo, um desafio é muito mais que começar. É
investir nas potencialidades dos indivíduos. Procurar novos caminhos é
avançar no novo, é rumo, partes, começo, semente. É partir e repartir
novamente.

Institucional

A revista é fruto de uma vontade de alguns amigos em produzir uma reflexão sobre vários aspectos da sociedade. Estamos, porém, conclamando todos os leitores, admiradores e colaboradores da nossa linha editorial a se engajarem em torno de uma campanha de doação para a revista Partes. Vá até uma agência do Banco do Brasil e utilize os caixas eletrônicos, Banco: 001 - Banco do Brasil Agência: 1203-3 Conta-Corrente: 26668-X Fone: DDD e telefone para contato Valor: valor da sua doação Se você tem conta no Itaú: Banco: 341 - Itaú Agência: 0249 Conta-Corrente: 81076-3

Publicidade

Arquivos

go to ajlee