Haddad, Rehder e o presidente do SinHoRes, Nelson de Abreu Pinto

Haddad, Rehder e o presidente do SinHoRes, Nelson de Abreu Pinto

Sem a criação de novos cargos ou aumento de gastos, o prefeito Haddad assinou nesta sexta (27) o decreto que concede à SPTuris, antes vinculada à Secretaria do Governo Municipal, o status de Pasta independente, com a Secretaria de Assuntos do Turismo

 

O prefeito Fernando Haddad assinou na tarde desta sexta-feira (27) o decreto que concede à SPTuris, antes vinculada a Secretaria do Governo Municipal, o status de Pasta independente e passa a ser a Secretaria Especial de Assuntos do Turismo. A assinatura aconteceu durante almoço de comemoração do Dia do Turismo, com entidades do setor na sede do Sindicato dos Hotéis, Restaurante, Bares e Similares de São Paulo (SinHoRes-SP), no Centro da Capital.

A secretaria dará independência aos trabalhos de promoção do turismo na cidade, pois cria um espaço aberto para debates do setor dentro do gabinete do prefeito. A nova Pasta será comandada pelo atual presidente da SPTuris, Marcelo Rehder, que ocupa o cargo desde novembro de 2011. A medida não criará novos cargos nem aumentará os gastos públicos. “Conseguimos sem nenhum custo porque não se trata de cargos, mas sim dar status de secretário para o presidente da SPTuris”, explicou Haddad.

Durante o pronunciamento, o prefeito ressaltou os avanços de São Paulo no turismo nos últimos anos e lembrou que a cidade tem 55 cozinhas de nacionalidades diferentes em restaurantes da capital e mais de 90 mil eventos por ano. Nos fins de semana, lembrou Haddad, São Paulo chega a receber mais turistas em números absolutos do que o Rio de Janeiro.

Segundo dados da SPTuris, em 2012 a cidade recebeu cerca de 12,5 milhões de turistas e o tempo de permanência dos visitantes que vêm a negócios aumentou em quase um dia, por conta do trabalho de promoção da atividade em São Paulo.

”O turismo é uma coisa tão importante para São Paulo que, se a área não tiver um acesso direto para discutir os temas pertinentes, a Pasta não vai dar a atenção que a área merece. Agora, como já acontece com outras empresas municipais que são presididas por secretários municipais, a SPTuris também vai ser presidida por uma pessoa que tem status de secretário”, afirmou Haddad.

Marcelo Rehder também valorizou a mudança de status da SPTuris com a criação da secretaria e reafirmou o compromisso firmado pelo prefeito de levar turismo e estimular empresas a investirem na Zona Leste e no extremo Sul. O planejamento prevê criar meios de turismo ecológico nas Áreas de Proteção Ambiental (APA) Capivari-Monos e Bororé-Colônia com o incentivo à instalação de pousadas e, também, na região da Arena Corinthians, que sediará a abertura da Copa do Mundo.

“A Zona Leste tem uma série de incentivos para levar empregos e empresas para lá. Como já há uma série de equipamentos construídos e vai ter um pólo de desenvolvimento lá, é importante que se faça um hotel do lado do estádio. Existe demanda e é importante para a região”, explicou.

Substituição
Apesar de ter sido nomeado para o cargo nesta sexta (27), Marcelo Rehder pretende ocupar o cargo na secretaria somente até novembro, após a Fórmula 1. A decisão já havia sido tomada pelo novo secretário há quase um ano. O substituto ainda não está definido, segundo o prefeito Haddad e o próprio Rehder.

“Ele está com esse prazo e nós vamos verificar o procedimento para sua substituição. Não temos ainda uma definição. Estamos ouvindo as pessoas do setor e temos tempo para acertar o nome do secretário”, disse Fernando Haddad. “É um técnico. O fato de ter participado da administração anterior só o qualifica, porque ele vem fazendo um bom trabalho, apartidário. Por mim o manteria, porque é de minha confiança, que conheci depois de eleito e que me impressionou muito bem”, comentou.

Compartilhe esse texto

Share to Google Buzz
Share to Google Plus
Share to LiveJournal
Share to Yandex