Roseli Figaro, pesquisadora da USP, discute situação do jornalismo atual

Ciclo de Debates em Comunicação, promovido pela Câmara Municipal de São Paulo traz Roseli Fígaro; professora da ECA-USP apresentará nesta quinta (17/10), às 15h, estudo feito com mais de 500 jornalistas

A professora Roseli Fígaro, do Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação da ECA-USP, é a convidada do Ciclo de Debates em Comunicação. A iniciativa, que é promovida mensalmente pela Câmara Municipal de São Paulo, ocorre nesta quinta-feira (17/10), às 15 horas.

Doutora em Ciências da Comunicação, com pós-doutorado na Universidade de Provence (França), ela é fundadora do Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho da ECA, onde coordena grupos de trabalhos nessa área.

Fígaro é organizadora do livro “As Mudanças no Mundo do Trabalho do Jornalista”.  A obra retrata como é o ambiente de atuação dos jornalistas em veículos e agências de comunicação. Para tanto, foram entrevistados 538 profissionais do Estado de São Paulo. “O espaço de trabalho encolheu e ao mesmo tempo diversificou-se, transformando as grandes redações em células de produção que podem ser instaladas em qualquer lugar com internet e um computador”, afirma.

No encontro, que é aberto ao público, Roseli Fígaro vai debater as mudanças na produção jornalística dos meios impressos, televisivos e radiofônicos. Segundo a pesquisadora, essa situação é completamente diferente do que era há cerca de 20 anos: “O tempo e o espaço, comprimidos pelas possibilidades das tecnologias de comunicação e de informação, foram assimilados nos processos de produção de modo a reduzir o tempo para a reflexão, a apuração e a pesquisa no trabalho jornalístico.”

Diversos outros profissionais da área já participaram do Ciclo de Debates em Comunicação. Estiveram na Câmara Municipal, por exemplo, o jornalista e escritor Audálio Dantas; o professor de jornalismo, Manuel Carlos Chaparro; e o apresentador da rádio CBN, Milton Jung.

Post Author: revistapartes