Aparecida Luzia de Mello* Uma vez por semana a avó ficava com a netinha no período da noite até as 23h. Horário em que a filha chegava do mestrado. A avó saia de casa à tarde, cruzava a cidade, pegava a garotinha na escola às 17h. Normalmente a menina vinha, no carro, cantando a música ensaiada na semana. Chegando à casa da filha, a avó preparava o banho da pequena, que vinha exausta das atividades e brincadeiras. Servia o jantar e sentava com a netinha para brincar até mais ou menos às 21h, horário determinado para o famoso “já pra caminha! ”. A ausência da mãe durante o dia era suportável, a menininha aceitava bem que a mamãe tivesse...
Continue a Leitura »