O uso do blog como recurso de aprendizagem na prática do professor de francês no estado do Amapá

USO DO BLOG COMO RECURSO DE APRENDIZAGEM NA PRÁTICA DO PROFESSOR DE FRANCÊS NO ESTADO DO AMAPÁ

 

Jane Regina Souza Moreira*

 

Jane Regina Souza Moreira, professora graduada em pedagogia, atualmente lecionando na rede pública do estado do Amapá com a componente curricular Língua Estrangeira Francês, no Fundamental II. Email: janeregina@hotmail.com

Resumo: Este trabalho propôs um estudo sobre as vantagens do uso das novas ferramentas de comunicação e interação no ensino aprendizagem da linguagem oral e escrita do componente curricular língua francesa. O objetivo foi refletir sobre o uso midiático do blog como possibilidade de ensino para auxiliar um ensino prazeroso e facilitador no processo de aprendizagem do educando.

Palavras chaves: Ensino Aprendizagem, Blog, Língua Francesa, Professor.

Résumé: Cet article propose une étude sur les avantages de l’utilisation de nouveaux outils de communication et d’interaction dans l’enseignement et l’apprentissage du curriculum de langue composante orale et écrite de la langue française. L’objectif était de réfléchir sur les médias utilisent le blog comme une possibilité pour l’éducation pour aider un enseignement agréable et facilitateur dans le processus d’apprentissage de l’étudiant.

Mots-clés: éducation apprentissage, Blog, Langue française, Professeur.

Introdução

Conhecer significa compreender todas as dimensões da realidade, captando e expressando a totalidade de maneira cada vez mais ampla e integra. O Projeto Uso do Blog como Suporte de Aprendizagem na Prática do Professor no Estado do Amapá foi proposto para a professora de francês da Escola Estadual José de Alencar como uma possibilidade de dinamizar o ensino e obter mais resultados no conhecimentos adquirido pelos educandos, no sentido de observar o uso da Internet, e de um recurso em particular o blog, por alunos de 13 a 15 anos, matriculados na 7ª série do ensino fundamental II.

A aprendizagem cooperativa surge da necessidade de inserir metodologias interativas na educação, permitindo a troca de ideias, de experiências, e é através desta possibilidade que ocorre o conhecimento de forma conjunta e não isolada: “aprendizagem Cooperativa é um conjunto de processos que auxilia pessoas a operar em conjunto para alcançar um objetivo: produzir o conhecimento individual e coletivo”. (Martins, 2004, p.21), por isso esse projeto tem por objetivo buscar uma produção compartilhada de diferentes tipos de texto, interações, produções, utilizando uma ferramenta de fácil publicação: o blog, facilitando à prática de ensino interagindo com educandos e educadores ao contexto educacional da língua estrangeira de forma agradável, conscientizando o aluno da importância de aprender outro idioma.

Desenvolvimento

A partir de observações feitas durante as aulas, percebeu-se que os alunos estavam desmotivados em relação à leitura, produção de textos ou realização de tarefas de um modo geral. Mediante esta problemática, visto a isso, tivemos a ideia de criar um Blog direcionado para a importância da leitura, da oralidade e da escrita, que facilitasse o acesso para que apreciassem esta atividade e mediante a análise dos diversos portadores de textos apresentados, despertando o interesse e o desejo de manifestar suas ideias, ampliando conhecimentos e interação, proporcionando assim o aprendizado.

A língua francesa é falada nos cinco continentes, estando presente nos sistemas educacionais de grande parte das regiões do mundo. No Amapá, existe uma particularidade, pois, a localização geográfica, propicia o contato direto com falantes nativos, em virtude da inclusão de cidadãos brasileiros na Guiana Francesa, cuja demanda é significativa até os dias de hoje.

O ensino da língua francesa deve centrar-se em fornecer o conhecimento ativo e independente onde a língua seja vista como um espaço de interação humana, onde os sujeitos são sempre ativos, comparando, contextualizando, pesquisando, selecionando informações, argumentações, cooperando e construindo sentidos. A disciplina passa a funcionar como um lugar de reflexão da língua em uso, objetivando ser reconhecida pelo discente como útil à sua formação profissional e social, construindo cidadãos com autonomia intelectual e pensamento crítico pronto para exercer sua cidadania em todas as dimensões.

Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais, a aprendizagem de uma Língua Estrangeira é uma possibilidade de aumentar à auto percepção do aluno como ser humano e como cidadão. Por esse motivo, ela deve centrar-se no engajamento discursivo do aprendiz, ou seja, em sua capacidade de poder agir no mundo social.

No Amapá, devido à proximidade com a Guiana Francesa e as relações estreitas entre Brasil e França, valorizou-se cada vez mais o ensino do francês. No dia 28 de maio de 1996 houve um Acordo-Quadro Franco-Brasileiro assinado pelos Presidentes do Brasil, Fernando Henrique Cardoso e da França, Jacques Chirac. A partir daí, o Amapá e Guiana Francesa uniram-se através da cooperação transfronteiriça. Foi assinado um acordo entre os presidentes dos Conselhos Regional e Geral da Guiana Francesa

Um dos objetivos de aprendizagem da disciplina Língua Francesa é contribuir para o desenvolvimento crítico-moral e participativo dos alunos, com a finalidade de prepará-los para sintetizar, analisar, entender, interagir, comparar e elaborar diferentes concepções do mundo pelo contato com diversas linguagens, que servirão efetivamente para compreensão global de todas as competências comunicativas, além da formação de um cidadão do mundo, o que independe de sua localização geográfica.

A responsabilidade do professor de Língua Estrangeira é muito grande, pois além de ensinar precisa manter o aluno interessado, despertando nele o gosto por essa nova língua. As aulas tradicionais agem de modo contrário, pois são cansativas e monótonas não oportunizando uma interação do conteúdo de forma significativa.

Segundo Almeida Filho (1998, p.38), um método comunicativo pode certamente incluir os traços da oralidade e carga informativa, mas não esgota nem de longe o seu potencial. E quando o objetivo é criar condições favoráveis para a aquisição de um desempenho real numa nova língua, torna-se ainda mais necessário compreender (e não só saber fazer) esse material metodológico comunicativo.

Conforme o PCN (2001), o método de ensinar uma língua estrangeira se materializa principalmente na sala de aula, mas também se produz nas extensões da sala, vinculada a experiência de classe. O método torna-se flexível, dependendo a capacidade do professor criar, refletir, buscar inovações e fundamentações em leituras, o que proporcionará melhor desempenho deste e consequentemente dos alunos.

Já os recursos assíncronos acontecem desconectados do tempo e do espaço, as interações professor/aluno ocorrem de acordo com a disponibilidade de tempo de cada indivíduo envolvido no processo, tais como: os fóruns de discussão e correio eletrônico, blog, fotoblog, portfolio, web Quest e outros. Enfim, temos muitos recursos tecnológicos que podem e deve ser usados com objetivos educacionais, à escolha depende da criatividade e interesse de cada educador.

Optei pela utilização da ferramenta de comunicação e interação assíncronas o blog, weblogger ou caderno digital que vem ser uma página da WEB, que permite o acréscimo de atualizações de tamanho variável chamada artigos ou posts. Estes podem ser organizados de forma cronológica inversa ou divididos em links sequenciais, que trazem a temática da página, podendo ser escritos por várias pessoas, dependendo das suas regras.

O blog conta com algumas ferramentas para classificar informações técnicas a seu respeito, todas elas são disponibilizadas na internet por servidores e/ou usuários comuns. O recurso abrange o registro de informações relativas a um site ou domínio da internet quanto ao número de acessos, páginas visitadas, tempo gasto, de qual site ou página o visitante veio, para onde vai do site ou página atual e uma série de outras informações. Os sistemas de criação e edição de blogs são muito atrativos pelas facilidades que oferecem, pois dispensa o conhecimento de HTML, o que atrai pessoas a criá-los.

Segundo Pedro Demo, o desafio da escola básica hoje é construir e renovar, “saber estratégico propedêutico”, que deve ser usado como meio para “aprender e aprender” (DEMO, 1998, p.38).

 

Conclusão

Pretendeu-se ao término da realização desse projeto mostrar aos alunos um maior contato com a língua francesa como nas produções de trabalhos, desenvolvimento de competências informáticas para a aprendizagem, assim como competências metodológicas para a realização oral e o prazer de aprender em ambientes que não sejam na sala de aula tradicional, percebendo a motivação ainda maior com a utilização de recursos midiáticos através da execução de atividades dinâmicas e prazerosas, acreditando-se que com o auxilio do Blog o mesmo favoreceu o aprendizado como um grande aliado no contexto educacional de ensino.

 

Referências bibliográficas

ALMEIDA FILHO, José Carlos Paes de Dimensões Comunicativas no Ensino de Línguas. São Paulo: Pontes, 1998.

CURSO EAD PORTAL EDUCAÇÃO EAD; www.portaleducação.com.br

DEMO, Pedro, A Nova LDB, Ranços e Avanços, Editora Papirus, 8ª ED. São Paulo, 2001.

PLANO CURRICULAR DE LÍNGUA ESTRANGEIRA, Secretaria de Educação Amapá Macapá/GOV, 2000.

http://www.faccrei.edu.br/dialogoeinteracao/ implantada em 2001 e com funcionamento das 13h30min às 22h30min; aos sábados, das 08h00min às 17h00min.

* Jane Regina Souza Moreira, professora graduada em pedagogia, atualmente lecionando na rede pública do estado do Amapá com a componente curricular Língua Estrangeira Francês, no Fundamental II. Email: janeregina@hotmail.com.

 

Post Author: partes