0 0 a a a a carnaval3[1]Jaime C. Patias


Ladrões roubam e bancos guardam o dinheiro em contas secretas na Suíça
O caso revelado pela Operação “Lava Jato” da Polícia Federal que investiga os desvios de recursos na Petrobras envolvendo empreiteiras e políticos mostrou também que, pelo menos o banco HSBC mantinha, na Suíça, contas secretas com dinheiro da corrupção. Nenhuma surpresa. Esse é lado podre do sistema capitalista neoliberal no qual os bancos e grupos econômicos jogam um papel fundamental. Tudo é sigiloso em nome da “ética”. A Suíça enriqueceu com o dinheiro sujo da corrupção mundial e sempre escondeu a grana de ditadores sanguinários, políticos corruptos, magnatas, empresas, partidos, traficantes, famosos e mafiosos… muitos deles ilustres figuras de países onde a maioria da população vive na miséria.


E o carnaval? Na cidade maravilhosa a Escola Beija-Flor ganhou o desfile deste ano com dinheiro doado por pelo menos duas empreiteiras, a Queiroz Galvão e a Odebrecht, as mesmas que financiaram as campanhas eleitorais de vários partidos. Dizem que a dinheirama veio do governo da Guiné Equatorial. O esquema das propinas aqui ou lá na África é o mesmo. 


A escola de Nilópolis, na Baixada Fluminense, levou para a avenida um enredo sobre aquele país africano governado há 35 anos pelo ditador Teodoro Obiang Nguema Mbasogo e que tem como base da economia a exploração do petróleo. 


Teodorin e seu pai Teodoro Obiang conseguiram seu objetivo: mais de 99,9% dos brasileiros ouviram pela primeira vez o nome de seu país, Guiné Equatorial, durante o Carnaval carioca. Isso graças ao patrocínio de R$10 milhões que a escola de samba Beija-Flor teria recebido para exaltar a minúscula nação africana durante o desfile. Conforme afirmou o Neguinho da Beija-Flor: “Agradeçam à contravenção” que “organizou o carnaval”…


Nada de novo também nessa história. Muitos países europeus já foram exaltados na avenida apesar de terem praticado as maiores barbáries contra africanos e povos indígenas durante os anos de escravidão e colonização. E ainda, bicheiros, traficantes e outros ditadores disfarçados de “bonzinhos” já financiaram escolas de samba e seus desfiles de luxo. O mesmo acontece no futebol, nas festas populares, rodeios… Que dizer do Império da TV Globo? Não o da telenovela, mas do Império real, conglomerado midiático que se vangloria de mostrar ao mundo o maior show audiovisual do planeta…

 

Jaime Carlos Patias é secretário da Pontifícia União Missionária, uma das quatro Pontifícias Obras Missionárias. Mestre em Comunicação e  membro do Grupo de Pesquisa Comunicação e Sociedade do Espetáculo

Jaime Carlos Patias é secretário da Pontifícia União Missionária, uma das quatro Pontifícias Obras Missionárias. Mestre em Comunicação e membro do Grupo de Pesquisa Comunicação e Sociedade do Espetáculo

Pensando bem, os mesmos atores que financiam as campanhas eleitorais, o carnaval, os reality shows, a indústria cultural, as lutas de UFC, etc, financiam também os telejornais, os jornais e revistas que vendem notícias, muitas delas sobre a própria corrupção. Dane-se o bom jornalismo… Não teríamos aqui mais uma espécie de “Suíça”…
Por falar em UFC, Anderson Silva, o Spider, foi pego em novo exame antidoping indicando o uso de três substâncias “ilegais”. Ele se tornou milionário lutando e muita gente graúda ganhou milhões com suas pancadas. “Tudo legal”. E agora, quem vai pagar a conta? A estrela brilhou e está prestes a se apagar. Isso é cruel para um ser humano! Cadê a Xuxa para protestar? Como o show não pode parar, outras estrelas serão fabricadas para alimentar a sociedade do espetáculo e do consumo. 


Para finalizar, um lembrete: Os deputados e senadores só voltarão a trabalhar em Brasília (DF) depois do desfile das escolas Campeãs, após onze dias de folga. Uauuuu!!! Até parece que isso nunca aconteceu antes! Aposto que os eleitores-foliões estão felizes com a presença dos ilustres parlamentares nas bases… Vai dar samba!!! E viva a suíça brasileira!!!

Jaime C. Patias, mestre em comunicação e membro do Grupo de Estudos Comunicação na Sociedade do Espetáculo.

Compartilhe esse texto

Share to Google Buzz
Share to Google Plus
Share to LiveJournal
Share to Yandex