terceiraidade

UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL

CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO

MONOGRAFIA COM PESQUISA DE CAMPO

Avaliação da opinião da pessoa idosa sobre a relação da depressão com o envelhecimento e o sedentarismo.

Amanda Dastry Dantas

RESUMO

A pesquisa foi realizada na cidade de São Paulo com amostra de 60 idosos, que frequentam o Núcleo de Convivência de Idoso (NCI), no período de 27 de janeiro a 25 de março de 2014, segundo as variáveis: sexo, faixa etária, estado civil, número de filhos, escolaridade, profissão, sentimento de exclusão no meio familiar e no meio social, estrutura familiar, antecedência familiar de depressão, uso de medicamento antidepressivo e para dormir, sentimento de tristeza, tempo que frequenta o NCI e se percebeu alguma melhora depois que começou a frequentar o Serviço. Pelos dados levantados observou-se a predominância do sexo feminino, faixa etária 70I—80 anos, casados, com dois filhos, com ensino médio, a maioria já está aposentado, não se sentem excluídos do meio familiar e social, a maioria dos idosos entrevistados moram sozinhos ou com maridos e esposas, não apresentam antecedentes familiares com depressão, não fazem uso de medicamento antidepressivo ou para dormir, a maioria se sente desanimado/deprimido, frequentam o NCI há mais de quatro anos e perceberam diversas melhoras depois que começaram a frequentar o Serviço. (leia o trabalho completo em pdf)

DANTAS, AD. Avaliação da pessoa idosa sobre a relação da depressão com o envelhecimento e o sedentadrismo. 2014. Pesquisa de conclusão do curso de Especialização em Gerontologia Social – Centro de Pós-Graduação da Universidade Cruzeiro do Sul, 2014.

Compartilhe esse texto

Share to Google Buzz
Share to Google Plus
Share to LiveJournal
Share to Yandex