TALLULAH2
Tallulah
(EUA – 2016)
Nair Lúcia de Britto
 
Um filme que surpreende a cada ação. De início o tema parece ser banal: uma história para distrair, de uma jovem descabeçada, chamada Lu (Ellen Page), que mora numa caminhonete e se contenta com uma vida de aventuras inescrupulosas, para sobreviver; e um namorado tão bonito como inconsequente… Até que os dois se desentendem.
 
Depois disso, ela recorre aos seus métodos rotineiros para matar a fome. Entra num hotel e quando bate à porta de uma hóspede, ela se depara com uma mulher mais desajuizada do que ela,  cuja irresponsabilidade põe em risco a vida da própria filha, um bebê de dois anos. Se passando por babá, Lu resolve sequestrar a criança apenas com a intenção da salvá-la da sua desnaturada mãe.
 TAllulah3
Só depois pensa em como acolhê-la e, para tal, procura a mãe do ex-namorado, Margô (Allison Janney), uma mulher amargurada pelo abandono do marido, do filho e que, naquele momento acabara de perder sua tartaruga de estimação…  
É justamente aí que a história fica interessante, mostrando onde cada personagem errara, o sofrimento diante do erro e a busca pela solução. Lições de vidas que se cruzam vão comovendo e dando oportunidade à reflexão. Vale ressaltar a boa qualidade do trabalho tanto do diretor como do elenco.
Nair Lúcia de Britto é poeta e jornalista

Nair Lúcia de Britto é poeta e jornalista

Compartilhe esse texto

Share to Google Buzz
Share to Google Plus
Share to LiveJournal
Share to Yandex