INDECENCIA-ARTUGO-IMAGEM
INDECÊNCIA
Nair Lúcia de Britto
 
Cidades da Baixada Santista estão vivenciando um verdadeiro caos. A população está sem atendimento médico adequado, trabalhadores não recebem salários; calçadas que não são mais calçadas, mas, sim, rampas para entrada de carros e, agora, a abundância de lixo que toma conta dos espaços.
Em Cubatão, munícipes revoltados jogaram lixo no meio da rua impedindo a passagem dos carros. A revolta é má conselheira e não resolve nada. Não se conserta um erro com outro erro, principalmente se atinge justamente a população inocente.
Muito embora seja uma situação revoltante que, além da falta de serviço à saúde, ainda se instale um ambiente propício às doenças; recomendo à população que minore o grave problema acondicionando o lixo em sacos resistentes e bem fechados de forma que não se espalhe. E joguem desinfetante por cima do lixo e das calçadas.
E que os responsáveis pelo desvio do dinheiro público o devolvam em “cash” à população de modo que (como se expressou o Duque de Windsor, que abdicou do reino britânico, interpretado pelo ator James D’Arcy, no filme We – O Romance do Século, dirigido pela cantora Madonna), “pessoas decentes deixem de viver de forma indecente”.   

Compartilhe esse texto

Share to Google Buzz
Share to Google Plus
Share to LiveJournal
Share to Yandex