logo-PIBID-novo

O PIBID E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NA DISCIPLINA DE GEOGRAFIA

Isonel Sandino Meneguzzo[*]

RESUMO

O presente artigo, versa sobre o PIBID e sua contribuição para a qualidade da educação da Geografia na educação básica. Apresenta o que é o PIBID e indica de que forma este programa governamental contribui para o aprimoramento da educação geográfica escolar, por meio da dinamização das aulas com práticas pedagógicas diferenciadas.

Palavras-chave: PIBID, Ensino-aprendizagem, Geografia escolar, política educacional.

RESUMÉN

Este artículo se ocupa del PIBID y su contribución a la calidad de la enseñanza de la Geografía en la educación básica. Presenta lo que es PIBID e indica cómo este programa de gobierno contribuye a la mejora de la enseñanza de la Geografía de la escuela a través de la promoción de clases con diferentes prácticas de enseñanza.

Palavras-clave: PIBID, enseñanza, Geografía de la escuela, política educacional.

CONTEXTUALIZANDO, O QUE É O PIBID ?

         O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), foi instituído pelo governo federal no ano de 2007, numa ação conjunta do Ministério da Educação (MEC) e da  Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) (BRASIL, 2007). Constitui-se numa importante política pública educacional de abrangência nacional, que inclui universidades, professores e alunos de escolas da educação básica pública.

         De acordo com o Decreto Federal número 7.219 de 24 de junho de 2010, são objetivos do PIBID:

I - incentivar a formação de docentes em nível superior para a educação básica;

II - contribuir para a valorização do magistério;

III - elevar a qualidade da formação inicial de professores nos cursos de licenciatura, promovendo a integração entre educação superior e educação básica;

IV - inserir os licenciandos no cotidiano de escolas da rede pública de educação, proporcionando-lhes oportunidades de criação e participação em experiências metodológicas, tecnológicas e práticas docentes de caráter inovador e interdisciplinar que busquem a superação de problemas identificados no processo de ensino-aprendizagem;

V - incentivar escolas públicas de educação básica, mobilizando seus professores como coformadores dos futuros docentes e tornando-as protagonistas nos processos de formação inicial para o magistério; e

VI - contribuir para a articulação entre teoria e prática necessárias à formação dos docentes, elevando a qualidade das ações acadêmicas nos cursos de licenciatura (BRASIL, 2007).

         As instituições de educação superior interessadas em participar do PIBID devem apresentar à CAPES os projetos de iniciação à docência. Quando aprovados, esses projetos são colocados em prática, onde ocorre a interação entre professores da educação básica, acadêmicos e professores das instituições de ensino superior. Portanto, o PIBID funciona com o desenvolvimento de subprojetos, no âmbito das disciplinas desenvolvidas nas escolas/colégios (Educação Física, História, Matemática, Química, Biologia, Geografia, entre outras) onde participam os estudantes universitários, os professores da educação básica, os professores das universidades e os coordenadores institucionais destas universidades. Assim, cada profissional, envolvido nesse contexto, possui uma função específica  no desenvolvimento dos subprojetos das respectivas disciplinas escolares

O PIBID E A QUALIDADE NA EDUCAÇÃO NA DISCIPLINA DE GEOGRAFIA

         O PIBID, ao promover a interação entre acadêmicos (as), professores (as) das escolas públicas e professores (as) das instituições de ensino superior, contribui para que haja um aperfeiçoamento qualitativo no processo ensino-aprendizagem da Geografia. Cabe destacar que a Geografia, enquanto um campo do conhecimento que tem por objeto o espaço geográfico (SANTOS, 2006), se ocupa em estudar os elementos naturais e humanos, permitindo assim, o emprego de diversas técnicas de ensino, de contextualização e de uso de materiais didáticos diversificados.

         Dessa maneira, a produção de materiais didáticos como maquetes, mapas, produção de vídeos e fotografias, bem como a realização de aulas em campo para verificação in loco de fenômenos e processos do meio físico-natural, por exemplo, são práticas pedagógicas que se inserem no contexto da disciplina da Geografia escolar, dinamizando as aulas, tornando-as atrativas. Entende-se assim que a qualidade dessas aulas melhore, contribuindo no processo educacional de alunos e alunas.

Isonel Sandino Meneguzzo - Professor Adjunto do Departamento de Geociências da Universidade Estadual de Ponta Grossa e Coordenador de Área/Geografia. e-mail: imeneguzzo@hotmail.com

Isonel Sandino Meneguzzo – Professor Adjunto do Departamento de Geociências da Universidade Estadual de Ponta Grossa e Coordenador de Área/Geografia. e-mail: imeneguzzo@hotmail.com

  Ressalta-se que a qualidade na educação é um elemento essencial que deve permear o processo ensino-aprendizagem. Demo (1995) pontua que a qualidade na educação engloba questões que envolvem o aprimoramento dos aspectos da qualidade formal (habilidade de manejar meios, instrumentos, formas, técnicas e procedimentos) e da qualidade política (fins, valores, conteúdos e ética).

         Dessa forma, a interação entre os profissionais da educação envolvidos e os estudantes dos cursos de licenciatura e os estudantes das instituições escolares, por meio da realização de atividades didático-pedagógicas contribuem para agregar conhecimentos, experiências e vivências fundamentais para o futuro professor. Com isso o PIBID proporciona ao acadêmico o contato com o ambiente escolar (alunos, professores, direção e equipe pedagógica) e a oportunidade de desenvolver atividades adotando  procedimentos técnicos e metodológicos que possibilitam seu aperfeiçoamento, dinamizando o trabalho docente.

         Dessa forma, a “distância” muitas vezes grande entre teoria e prática, existente entre academia e a escola é minimizada, contribuindo também para a práxis educacional.

         Num momento delicado e conturbado em que a educação pública brasileira vem sofrendo alterações significativas, com perdas substanciais em políticas educacionais, o PIBID é, certamente, uma política que diminui a distância entre academia e instituições de ensino da educação básica, colaborando para o processo ensino-aprendizagem e contribuindo para a formação de estudantes qualificados, com vivências e experiências necessárias à formação docente.

REFERÊNCIAS

BRASIL. Portaria Normativa número 38, de 12 de dezembro de 2007. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID. Diário Oficial da União, n. 239, seção 1, p. 39, 2007.

BRASIL. Decreto número 7.219 de 24 de junho de 2010. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/decreto/d7219.htm>. Acesso em 03 mar. 2017.

DEMO, Pedro. Educação e qualidade. 2. ed. Campinas: Papirus, 1995.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. São Paulo: EDUSP, 2006.



* Professor Adjunto do Departamento de Geociências da Universidade Estadual de Ponta Grossa e Coordenador de Área/Geografia. e-mail: imeneguzzo@hotmail.com

Compartilhe esse texto

Share to Google Buzz
Share to Google Plus
Share to LiveJournal
Share to Yandex