A vítima comum da Direita e da Esquerda Daniel Medeiros* O final do século XX e essas duas primeiras décadas do século XXI revelaram uma mudança muito expressiva na noção geral sobre o “futuro”. As utopias revolucionárias do fim do XIX e primeiras décadas do XX – tanto comunistas quanto fascistas – imaginavam um lugar e um tempo no qual as sociedades – de classe, no primeiro caso; nacionais, no segundo – viveriam, conjuntamente, uma espécie de “paraíso” na Terra, livres dos infortúnios econômicos e dos inimigos raciais e/ou religiosos. E qual mudança vem se processando? A ascensão de um novo tipo de aspiração de vida, focado no presente e não mais no futuro. Uma aspiração hedonista, alimentada pela...
Continue a Leitura »