Escrever e vivenciar o material pedagógico com as crianças

ESCREVER E VIVENCIAR O MATERIAL PEDAGÓGICO COM AS CRIANÇAS
Claudia Ivanike

 

Claudia Ivanike

A escrita dirigida ao público infantil, tem o seu jeito leve, suas letras grandes e de fácil leitura, que iniciam com a “caixa alta” ou letra de máquina”.

Os pequeninos dividem o tempo da leitura das palavras com a observação do conteúdo das páginas, cores e ilustrações, por isso, algumas vezes até trocam ou pulam algumas palavrinhas.
Também é comum que ao silabar, a leitura pareça extensa, cansativa e apresente “palavras adivinhadas”…
Uma dica para quem escreve para crianças é condensar ao máximo os parágrafos de modo que em poucas linhas seja possível transmitir a ideia principal da historia ou narrativa.
Nem sempre o escritor tem a honra de vivenciar uma exploração pedagógica do que produz, pois a maioria das vezes, o material é distribuído e a finalidade didática fica para outra pessoa: familiares ou um educador/ professor.
No entanto, no momento inicial da divulgação do material pedagógico, pode ser possível uma apresentação em Feiras de Livros, Feira Escolar de Ciências, Atividades Artísticas no Museu, Programas de Incentivo da Leitura e Capacitações Educacionais, que aproximam o autor dos leitores, proporcionando a vivência com estimulação literária do trabalho criado.
Observar junto com o leitor as principais características da obra é mesmo para as ocasiões destacadamente especiais!
Ter a oportunidade de explanar a obra é fato que acontece marcando e enriquecendo um momento, valorizando o tempo gasto com a construção literária, vez que ao longo das descobertas no trabalho do autor, é visível a comunicação aflorar!
Isso, desde os bem pequenos, quando só conseguem olhar as páginas e imaginar a evolução das ilustrações, sem que pudessem exprimir o significado do simbólico ou grafia. Ou seja:
Trabalhando didaticamente o texto escrito, seja com simples leitura ou declamações, a criança entra em sintonia com o mundo da historia.
Ao explorar o livro juntamente com o professor, a criança será capaz de abstrair conteúdos que podem ficar armazenados na memória, o que lhe permitirá o exercício da reprodução textual.
A criança, mesmo que não alfabetizada, será capaz de contar a história e até mesmo desenhar ao seu modo tudo o que vivenciou durante a apresentação didática.
***
“Quem estimula a aprendizagem colabora para o crescimento com inteligência. E é de sabedoria que o homem necessita para cumprir todas as metas ao longo de sua existência. “
Claudia Ivanike.

Post Author: partes