comportamento

Facebook: um perigo para crianças!

A Internet é uma ferramenta revolucionária capaz de levar conhecimento, informação e diversão a partir de um simples “click” no mouse ou “touch” na tela. Muitas crianças e jovens que nasceram a partir dos anos 2000 se quer imaginam o “seu” mundo sem a internet, as várias redes sociais, os aplicativos para celulares, os tablets e os jogos de videgames de última geração. Para alguns é impensável uma família sem um desses equipamentos eletrônicos como smartphone, notebook ou tablet. Mais difícil ainda é entender, por exemplo, como eram marcados os encontros entre amigos sendo que nenhum tinha o número do Whatsapp ou a conta no Facebook para avisar ao grupo sobre o “evento...
Continue a Leitura »

A covardia dos que amavam Bernardo

Por Breno Rosostolato e Aspásia Basile Sula * Ao longo dos tempos, as crianças foram consideradas como seres de menor importância. Até o século XIX, era vista como um estorvo inútil, porque nada produzia. Com a Revolução industrial passou a ser “valorizada”, pois deveria sobreviver para se tornar um adulto produtivo. Os castigos físicos como método pedagógico e educacional perduraram desde os primórdios da civilização e foram defendidos até por filósofos da grandeza de Santo Agostinho, que justificava: “Como retificamos a árvore nova com uma estaca que opõe sua força à força contrária da planta, a correção e a bondade humanas são apenas o resultado de uma oposição de forças, isto é, de uma violência”. O infanticídio, termo popularesco...
Continue a Leitura »
comportamento

Livres? Só quando puderem decidir

  Mara Rovida* A fogueira de sutiãs precisa ser mantida acessa. O fogo crepitante ecoa em cada esquina da urbes repleta de histórias, insultos, cantadas deslocadas e mulheres medidas de cima a baixo porque vestiram uma roupa mais justa, mais curta, um decote mais acentuado. O peito arfante é meu, mas é o outro que decide se ele pode ou não aparecer? Marcha das vadias, ser vadia, sair pelada no carnaval, vestir ou despir quando quiser. Mantras entoados por todo canto, mas que ainda encontram barreiras e limitações empoeiradas dos muitos não pode. Assim a chama das liberdades femininas vem se mantendo.   Em contrapartida ou não contramão, surgiu nessa caminhada uma série de tem de. Para ser mulher...
Continue a Leitura »
Coaching

Thiago Silva: um golaço sobre liderança!

Por Alexandre Prates* Especialmente depois do jogo contra o Chile, muitos colocaram em cheque a liderança do capitão da Seleção Brasileira, Thiago Silva. Alguns disseram que ele travou, outros que ele se acovardou diante das dificuldades, enfim, criticaram forte o seu comportamento. A pergunta que fica é: quem está questionando a sua liderança? A imprensa, os torcedores, os comentaristas, os narradores… Sinceramente, não são questionamentos válidos. Não tenho visto os seus colegas de seleção, a comissão técnica e nem o Felipão questionando a liderança do capitão. E é isso o que importa! E por que não estão questionando? Pelo simples fato de que ele não teve nenhum comportamento que denegrisse o seu posicionamento de líder. Você pode até interpretar...
Continue a Leitura »
comportamento

Contracultura e o jeito “beat”de ser

Por Breno Rosostolato* Um som envolvente na vitrola, com ritmos sensuais do jazz bop de Charlie Parker e Thelonious Monk davam a tônica do frenetismo dos pensamentos de um seleto grupo de pessoas que, mais do que contrários à guerra do Vietnã e o conservadorismo sufocante de uma sociedade americana capitalista, preocupada com a corrida armamentista, paranoica com a Guerra Fria e a sensação de insegurança do pós-guerra e preconceituosa, vivenciaram um marcante episódio para os Estados Unidos, a grande depressão de 1929. Os anos que se seguiram foram difíceis e na década de 50 o momento era de caos porque os direitos civis eram as principais revindicações dos negros, liderados por Martin Luther King, principal nome da luta...
Continue a Leitura »
comportamento

Criança e tecnologia: é preciso ter cautela

Por Breno Rosostolato e Aline Maciel Richetto* Crianças nascidas a partir de 2010, recentemente, passaram a ser denominadas “geração alfa”, por se distinguirem das gerações anteriores, pois já nasceram em mundo conectado. Às vezes, temos a sensação que os “alfas” são superdotados por conta da rapidez e naturalidade que têm ao utilizar smartphones, tablets e afins. Esta nova geração é formada por crianças que já nasceram imersas nas novas tecnologias e demonstram ser mais inteligentes do que aquelas das gerações anteriores. Uma geração que chegou causando transformações sociais intensas. Reformularam as famílias diminuindo as hierarquias e a autoridade dos pais, ditam questões relativas à moda, linguagem, mercado de trabalho e, inclusive, o ensino nas escolas. Geração que, indubitavelmente, preza...
Continue a Leitura »

Cyberbullying: uma agressão que vai além do mundo virtual

por Leandro Suriani da Silva*  É muito importante a discussão sobre Cyberbullying atualmente. A internet é cada vez mais utilizada por crianças e adolescentes. Quem convive neste meio social sabe que é frequente a prática do deboche. A prática do bullying sempre ocorreu, no entanto, o ponto hoje é que temos à disposição a internet para potencializar e ampliar o poder de agressão. Há três fatores principais que tornam o cyberbullying ainda mais cruel do que o bullying. Primeiro porque se trata de uma prática que acontece no meio virtual, em que as intimidações são mais frequentes e insistentes – já no bullying, a ameaça é física e presencial. O segundo ponto a se considerar é que os jovens...
Continue a Leitura »
Colunistas

Rompendo as barreiras do preconceito

por Madalena Carvalho Pré-julgamentos, opiniões precipitadas, intolerância, ignorância, ausência de conhecimento sobre determinado assunto, enfim, são várias as definições que podemos dar de preconceito. Nascido pela educação que recebemos, pelas injunções de nossos pais, por um “modus vivendi” da sociedade, e assim, tantas outras justificativas. Mas afinal, o que pode o preconceito gerar em nós? A proposta deste artigo não é levantar uma bandeira contra o preconceito, pura e simplesmente e carregar o texto de afirmações preconceituosas, o que seria uma grande incoerência, mas refletirmos sobre nossos comportamentos e conseqüências deste modo de agir que, indubitavelmente, é uma chaga da humanidade e que tem, ao longo do tempo, causado inúmeros conflitos e mortes. Por que aceitamos como verdade estes...
Continue a Leitura »
Administração

Prefácio para Madalena Carvalho

Por Gilberto da Silva Se de tudo fica um pouco, mas por que não ficaria um pouco de mim? (Carlos Drummond de Andrade) Enfrentar os desafios de um mundo contemporâneo que vive em constante processo de mudança é uma tarefa árdua, mas extremamente necessária para as organizações. Os novos líderes não podem mais agir de acordo com as lições do passado e sim, centrados no autoconhecimento e nas pequenas mudanças de comportamento, fazer a diferença. Uma diferença que tem que ser realizada em perfeita sintonia com seus colaboradores, com seus parceiros. E numa comunhão, não basta o entusiasmo e a boa vontade. É preciso amor. O mundo organizacional para ser competitivo não precisa ser desprovido de amor ou pautado...
Continue a Leitura »
Colunistas

Lembretes…

Por Maria Aparecida Francisquini Lembretes que valem a pena… Ficamos às vezes tão sobrecarregados de obrigações e preocupações, que negligenciamos acontecimentos que nos proporcionam bem estar! Ou então, nos acostumamos tanto a colocar a nossa felicidade dependendo de coisas tão distantes e quase inacessíveis, que nem percebemos várias situações, que apesar de parecerem pequenas e insignificantes, nos proporcionam felicidade e bem estar. Ou ainda, e que é muito comum: condicionar a nossa felicidade sempre na possibilidade de num futuro, talvez, quem sabe, alguma coisa acontecer… Como consequência, perdemos valiosas oportunidades, e muitas vezes nos tornamos ranzinzas, negativos, impacientes, ansiosos e mal humorados! Momentos em que, com toda certeza, você sentiu ou sente felicidade, mas muitas vezes nem percebeu, ou...
Continue a Leitura »

Homossexualismo – Opção, Estratégia Ou Evolução?

Ana Luiza D M Furlanetto, Príscila de Cássia Sanchez Crete, Fernanda F F Groth e Jéssica Janzen dos Santos Resumo: Por que animais se dedicariam a comportamentos sexuais que não resultariam em sua reprodução, não produzindo descendentes que poderiam perpetuar a sua herança genética? Entender parte dos mistérios associados com as alterações genéticas e fisiológicas com esse tipo comportamento é o objetivo desse ensaio. Palavra-chave: genética, etologia, homossexualismo, seleção natural. ABSTRACT Why animals concentrate on sexual behaviors that do not result in reproduction also no producing descendants that could perpetuate their genetic heritage? Understanding of the mysteries associated with the genetic and physiological changes with such behavior is the aim of this essay. Keyword: genetics, ethology, homosexuality, natural selection....
Continue a Leitura »
comportamento

O terrorismo do ser humano

Breno Rosostolato*  O terrorismo é um ato selvagem e desleal com o intuito de causar dor e sofrimento a uma pessoa, grupo, sociedade e população. Alguns estudos apontam que teve início no século I d.C., quando os sicários, que significa “homens de punhal”, atacavam cidadãos judeus e não judeus considerados a favor do domínio romano. O terrorismo torna-se eficaz pelos instrumentos que utiliza para cometer seus propósitos: a surpresa, a sustentação nas crenças que fundamentam o ato e posteriormente o trauma causado. A intensidade do atentado define o grau de comprometimento do trauma e em se tratando de um gesto desumano, quanto mais sanguinário e destrutivo, maior o poder de corrosão. O trauma causado são sequelas e que vão...
Continue a Leitura »
Colunistas

Sim Senhor!

Por Maria Aparecida Francisquini Existem algumas pessoas, que em vários momentos da sua vida, se comportam de tal maneira, que demonstram uma imensa covardia e uma total ausência de amor próprio. Insistem em inibir a sua inteligência, em atrofiar a capacidade de raciocínio dos seus cérebros. Elas se tornam especialistas em obedecer, em concordar, em permanecerem de cabeça baixa (quando a movimentam, quase sempre é para demonstrar concordância), e boca fechada, e quando por acaso verbalizam alguma frase, na imensa maioria das vezes, é para consentir, para acatar a decisão daqueles que elegeram como seus “superiores”. São popularmente conhecidas como “vaquinhas de presépio”. Você conhece alguém assim? Ao que parece, estas pessoas só sabem cumprir ordens, e surpreendentemente, ainda...
Continue a Leitura »
Colunistas

A dor da despedida

* por Tom Coelho “Como é fácil separar-se, como é difícil encontrar-se de novo!” (Song Fang-Hu) A cada duas semanas o ritual se repete. Quando a sexta-feira se aproxima, minha rotina muda. Procuro arrumar a casa com mais cuidado, vou ao supermercado para pequenas compras supérfluas, consulto guias de programação infantil. Expectativa, alegria e até taquicardia. É dia de apanhar meus filhos para passarem o final de semana comigo. A companhia das crianças é renovadora. Nada é comparável a ouvir o som macio de suas vozes pueris, a compartilhar seus sorrisos e gargalhadas espontâneas, a contemplá-los na tranquilidade do adormecer. Os sábados são especiais. Despertamos juntos após uma noite de descanso em que três dividem um mesmo colchão –...
Continue a Leitura »
comportamento

Em nome do pai

A história do patriarcado, os novos papéis e a importância da figura paterna Por Breno Rosostolato* Decidido a mudar seu destino, um jovem sanfoneiro sai de casa e segue para cidade grande em busca de novos horizontes e para apagar uma tristeza amorosa. Lá, ele conhece uma bela mulher por quem se encanta. Após o nascimento do filho e complicações de saúde da esposa, ele decide voltar para a estrada para garantir o próprio sustento financeiro. Busca, assim, dar bons estudos e um futuro melhor para o herdeiro. Para isso, deixa o pequeno aos cuidados de amigos no Rio de Janeiro e sai pelo Brasil afora. Só não imaginava que essa distância entre eles faria crescer uma complicada relação,...
Continue a Leitura »
comportamento

O prazer e diversidade sexual, as parafilias e a normalização sexual

  Por Breno Rosostolato* Parafilia é um padrão de comportamento sexual em que o prazer não se restringe a cópula mas a total possibilidade de manifestar o desejo e a quem se destina, ou seja, o tipo de parceiro que será alvo e ao mesmo tempo sustentará este desejo. Fetiches que concretizam o prazer que não são socialmente aceitos, mas fazem parte da vida das pessoas de um modo geral. A maneira como cada um lida com isso, se a permissão ao prazer não ultrapassa o nocivo e destrutivo e este comportamento não se torna prejudicial ou doentio, a parafilia passa a ser considerada apenas uma variação deste prazer. Para se tornar patológica essa preferência deve ser de grande...
Continue a Leitura »
comportamento

Rodando na Roda da Fortuna com 1 de Ouros e sem nada no bolso

  Por Gilberto da Silva O tempo passou e meu amigo ficou no muro vendo a passeata passar. Da janelinha, com bandeirinha na mão, percebeu que as mudanças ocorrem e a verdadeira liberdade é a maneira como lidamos com os acontecimentos do destino. E o destino, se não é traiçoeiro, não é fiel. Não fique pensando em como traçar o destino, ele já  está desenhado e pronto para ilustrar historias em quadrinhos. O destino é um pouco heracliano: o rio é o mesmo, mas as águas… Meu amigo, não fique se lamentando e culpando tudo a sua volta, ao seu lado e também longe de você. Pare de resmungar. Tire esta cara feia, retrato mal feito de máscara de...
Continue a Leitura »
Colunistas

Estar viva…

Por Maria Aparecida Francisquini Considero um privilégio ter a oportunidade de estar viva! Tem algo melhor do que estar vivo? Ter a oportunidade de fazer, de se alegrar, de acreditar, comemorar. Chorar algumas vezes, de tristeza ou de alegria! E muitas de emoção!  Ter a coragem de assumir um erro, humildade para aceitar uma frustração. E recomeçar todas as vezes que se fizer necessário, seja por qual motivo for? Como é bom, acordar de manhã e sentir que o dia traz sempre novas possibilidades. E que temos a oportunidade de aproveitá-las!  Como é bom viver! Como é bom ter o privilégio de fazer parte da história deste mundo. Como é bom ter sentimentos, e não ter vergonha deles. Tristeza,...
Continue a Leitura »
comportamento

O eterno conflito entre vida pessoal e vida profissional

* por Valdessara Bertolino Um dos grandes desafios dos profissionais inseridos no mundo do trabalho neste novo milênio, independentemente de gênero ou de profissão, é ter e manter a qualidade de vida. Todos buscam por esta qualidade, cada um à sua maneira. Porém, um dos maiores enigmas para quem tem uma carreira é justamente a ideia de separar a vida pessoal da profissional. Entrar no escritório, trabalhar e ao fim do dia ir para casa e viver uma vida plena e feliz junto à família é o sonho de consumo de qualquer profissional. Para os trabalhadores, no entanto, que não são super-homens ou supermulheres, conciliar suas atividades profissionais com o tempo livre está longe de ser uma tarefa simples...
Continue a Leitura »