Alguma sustentabilidade

Alguma sustentabilidade Gilda E. Kluppel O termo sustentabilidade é elegante, soa bem aos ouvidos e tem cada vez mais destaque nos diversos espaços por onde transita. Mas, muitas vezes, o discurso da sustentabilidade, com o perdão do trocadilho, não se sustenta. Parece hipócrita, propagamos palavras bonitas e politicamente corretas, mas não diminuímos o consumo exagerado. […]

Argos, o cão de Ulisses

Argos, o cão de Ulisses Gilda E. Kluppel   “Em dias passados, os mancebos tinham levado O cão à caça, para perseguir cabras selvagens, veados e lebres. Mas agora jazia e ninguém lhe ligava, pois o dono estava ausente…” Odisseia de Homero, Versos do Canto XVII   Argos, o cão que Ulisses deixou ainda pequeno, […]

Em Partes

Em Partes Gilda E. Kluppel Existe a parte que me toca a parte que me cabe a parte que me falta as partes de muitos em parte de mim. Somos todos partes partes de reflexão e alegria partes de tristeza e esperança partes de realidade e utopia partes disso ou daquilo. Em pequenas partes para […]

Sempre foi assim…

Sempre foi assim… Gilda E. Kluppel   Uma frase difícil de aceitar, capaz de encerrar qualquer troca de ideias, ocorre quando alguém pronuncia: “sempre foi assim”. Quem se vale desta expressão ainda considera os questionadores, de alguma prática, incipientes na experiência de vida ou não enquadrados ao sistema. Alguns até enchem o peito, com ares […]

Uma andança pelo Bixiga

Uma andança pelo Bixiga Gilda E. kluppel   Este famoso Bixiga, escrito assim com i, e seus encantos. Não está no mapa da cidade de São Paulo, talvez nem seja considerado um bairro, mas um pequeno pedaço, repleto de inspiração e beleza. O seu nome prevalece sem a necessidade de constar na referência oficial da […]

As lições de um vampiro

As lições de um vampiro Gilda E. Kluppel   Talvez muitos passam por ele, pelas ruas de Curitiba, e nem percebem, outros pensam avistar o vampiro e alguns até duvidam da sua existência. É fácil confundir quando não se tem a imagem ou a imagem formada é fruto da imaginação. A lenda viva, figura das […]

Paulo

Paulo   Gilda E. Kluppel   Entre tantas escolhas a mais difícil ser um educador retirando do cotidiano a inspiração para as letras não apenas adicionadas e mal coladas sílabas quaisquer não pertencentes a ninguém mas, agora construídas formam o tijolo do pedreiro a agulha da costureira a farinha do padeiro sem o beabá dos […]

O portão eletrônico

O portão eletrônico Gilda E. Kluppel   Entre as muitas comodidades obtidas pela evolução tecnológica está o portão eletrônico, este nos protege da chuva, do frio e de outros intempéries, mas sobretudo é instalado pela questão da segurança. O portão eletrônico acarreta alguns inconvenientes, as pessoas entram e saem de suas casas em carros com […]

A Senhora dos Haicais

A Senhora dos Haicais Gilda E. Kluppel   “Pintou estrelas no muro e teve o céu ao alcance das mãos.”   Este verso, da poetisa paranaense Helena Kolody, ficou grafado alguns anos na lateral de um prédio no centro de Curitiba, gostava de ler todas as vezes que passava pela Travessa Nestor de Castro. Acredito […]

Sou do tempo…

Sou do tempo… Gilda E. Kluppel Sou do tempo em que Soft era nome de bala, a moeda nacional denominava-se Cruzado e não existia a cédula para duas unidades monetárias. Apareceu o primeiro bebê de proveta e não se falava em alimentos transgênicos. Do tempo em que se perdeu tanto tempo esperando a passagem do […]