Cultura

Meu canto

Por Ivone Boechat Eu faço versos pra espantar meus sustos, dores, angústias e tristezas vãs… vou caminhando pra esquecer o tempo, e, nesse alento, vou buscando as mágoas pra apagar as chagas e recomeçar! Sou como lírio que ilumina o vale escuro, sou como águias à procura do infinito, busco no vento a força contra o muro, e, nesse alento, vou buscando as mágoas pra apagar as chagas e recomeçar. Chuva miúda, dor pequena, tarde calma, luz maior, partir sem medo, sem fazer segredo, voltar sorrindo,  se puder voltar, e, nesse alento, vou buscando as mágoas, pra apagar as chagas  e recomeçar. Revendo amigos, conhecendo mundos, atravessando abismos, pra poder contar, vou com as flores enfeitando estradas, pra poder...
Continue a Leitura »
Crônicas

Os gritos do Natal!

  Por Ivone Boechat Há um rumor por toda parte: Jesus nasceu! Os sinos estão ressoando no interior das capelas da vida!  É preciso afinar as cordas do instrumento auditivo para se escutar os gritos. Nos hospitais não há vaga e nem hospitais, em muitos e muitos lugares!  O grito do abandono está adormecendo os herodes da era atual, agora travestidos e preocupados em comemorar o Natal! Nas ruas, o grito desesperançado na porta das instituições enfeitadas de sinos e bolas fluorescentes, ofuscando a visão das políticas sociais!  Crianças, jovens, adultos e idosos desassistidos de carinho, da presença, do afeto, modulam a voz em uníssono para cantar com a boca cheia de esperança: tudo é paz!  Ouça o grito solitário do internauta conectado...
Continue a Leitura »
Crônicas

É guerra!

Por Ivone Boechat  As pessoas ficam muito preocupadas com o advento de uma guerra mundial Quando será? Quando o mundo vai acabar? O que acontecerá, e quem escapará? Se você parar um pouco para analisar a situação do mundo, hoje e sempre, em todos os setores, a conclusão é que sempre estivemos em guerra: individual; grupal; nuclear; atômica; e a guerra de informações que mata conceitos, idéias, religiões, sonhos e sai deformando o que encontra pela frente. Essa informação cria factóides, deturpa, derruba, mas também recupera monstros arquivados sobre processos esquecidos e guardados. O jornalismo tem o lado positivo: é a única oposição do planeta! Os partidos políticos se nivelaram… O mundo acaba e começa todo dia! Os que...
Continue a Leitura »
Ivone Boechat

Homenagem às Mães!

  Mãe, morada primeira do ser que se candidata à vida, tabernáculo de admissão ao mundo, onde a alma ganha corpo e este a liberdade: laboratório de Deus. Mãe, braços quentes, colo farto, serenidade e amor, elo que liga a corrente da união que gera força, criatura frágil que traduz o mistério da vida no ventre e se deixa fortalecer na grandeza da maternidade. Mãe, missionária aventureira das poeiras do passaporte da vida, calor que faz pulsar corações, nas oficinas mecânicas de suas entranhas: doce milagre de oferecer o conforto da possibilidade de existir. Mãe, altar edificado no desencontro, especialista da seção de achados e perdidos, estandarte branco da paz pendurado na janela do perdão, companheira anônima na estrada...
Continue a Leitura »
Crônicas

Homenagem às mães!

 Por Ivone Boechat Nem mesmo o código misterioso da comunicação foi capaz de rimar este nome perfeito: Mãe! Foi preciso traduzi-lo em versos, flores, abraços e homenagens o afeto singular da Mãe! Os símbolos se juntaram para indicar o verdadeiro lema desse amor tão puro e o som perfeito produziu o verso da canção: Mãe! Não é necessário o discurso inflamado, a palavra bonita, a inspiração. Em qualquer berço, a proteção, o calor e a sinceridade dessa figura inigualável insinuam a presença forte da Mãe! A aproximação do DIA DAS MÃES ameniza a aridez espiritual dessa humanidade, na sua maioria órfã. E chega o momento da reflexão, quando o amor é avaliado. Mereço ser mãe? Ter um filho significa...
Continue a Leitura »

O poder do Natal

   Luzes, cores, carinho, festa, traduzem a alegria do povo que se manifesta, comemorando um novo significado de viver! Há perfume de cipreste no ar, um colorido em cada veste, esperança em cada olhar, na sinfonia celeste do poder. O Natal abre presentes e passados, aperta abraços, convence a humanidade de que o amor existe. É o poder do Natal que ressoa renovando tudo, prometendo a todos a paz que não se esgotou, está escondida na sua árvore de vida e você por distração ainda não encontrou. Ivone Boechat...
Continue a Leitura »