Livros

Cidades Rebeldes, manifestações contemporâneas

“Se fizermos um bom trabalho pedagógico, teremos uma nova geração com uma nova energia para lutar contra a barbárie” . Erminia Maricato em Cidades Rebeldes.   As jornadas de junho causaram reboliço e repercute até hoje. Nem bem os ânimos esfriaram e a Boitempo lançou Cidades rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. Rápida na edição, mas não na inspiração e ainda sob a pulsação do calor das manifestações. É um livro de intervenção que traz perspectivas variadas sobre as manifestações, a questão urbana, a democracia e a mídia, direito ao transporte público e à cidade, a violência nas manifestações, partidarismo, luta política e democracia. O livro também conta com um ensaio fotográfico do...
Continue a Leitura »
Cultura

Discurso da Servidão Voluntária, de Etienne de La Boétie

Cassiano Telles Cícera Andréia de Souza   Resumo: Etienne de La Boétie foi um filósofo francês nascido em 1530 que viveu até 1563. Conhecido principalmente por traduzir textos de Plutarco e Xenofonte, referências clássicas Greco-romanas, mas principalmente por ter escrito Discurso da Servidão Voluntária. O presente trabalho tem como objetivo apresentar, na forma de resenha crítica, as principais ideias desse clássico publicado pela primeira vez em 1577. Embora antiga, a obra de Boétie mostra-se, através dos seus principais temas, bastante atual. Nela o autor discorreu sobre a liberdade, a tirania e a condição do ser humano de servidão espontânea, ou como o próprio autor denomina: servidão voluntária. Palavras – chave: Servidão. Liberdade. Tirania.     Introdução: O contexto da...
Continue a Leitura »
Comunicação

A Comunicação, por ela mesma

Por Gilberto da Silva* A PAULUS lança O rosto e a máquina: O fenômeno da comunicação visto pelos ângulos humano, medial e tecnológico, de Ciro Marcondes Filho que busca formatar uma Teoria da Comunicação livre dos “vícios” da Sociologia, da Filosofia, da Antropologia ou da Ciência Política. Assim como vários estudiosos da área, Ciro que  professor da USP, deseja uma Nova Teoria da Comunicação feita e discutida no ‘campo’ próprio da Ciência – um saber específico, uma área de conhecimento específica – e não nas chamadas Ciências Aplicadas. Segundo Ciro, “nas antigas formas, ao se estudar a comunicação, fazia-se sociologia, ciência política, estudos antropológicos, todos eles muito importantes e necessários, mas não comunicação propriamente dita”. Este rótulo  é usado nas...
Continue a Leitura »
contemporaneidade e comunicação.

Tecnologias do Imaginário

Fernanda Cielo1 Vantoir Roberto Brancher2 Valeska Maria Fortes de Oliveira3   Juremir Machado da Silva, autor da obra Tecnologias do imaginário é graduado em Jornalismo e História, mestre em Sociologia da Cultura e doutor em Sociologia da Cultura pela Universidade de Paris; foi, também, colunista e correspondente do jornal Zero Hora. Atualmente é professor do curso de Jornalismo da Faculdade de Comunicação Social da PUC-RS e coordenador do programa de Pós-Graduação da mesma universidade. Foi correspondente internacional, mantém um blog e assina uma coluna diária no jornal Correio do Povo em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Escritor de muitos livros, dentre os quais destacamos A miséria do cotidiano, energias utópicas em um espaço moderno e pós-modermo e...
Continue a Leitura »
Cultura

A escravidão além da cor

Resenha do livro As cores da escravidão, de Ieda de Oliveira Por Gilberto da Silva Não sei o que aconteceu. Mas antes de chegar ao término da leitura fui tomado pelo choro, pelas lágrimas que teimavam cair dos olhos. Uma angústia, uma sofreguidão insuportável. Parei, respirei….  Pensei: seria alguma alma antepassada fazendo-se presente no meu corpo?  Reminiscências de um passado que pouco conheço devido à insuficiência de dados familiares, e sempre cobrado pelo meu filho? Seria meu pai descendente de angolanos? Recomposto, li a página 92, sobre o processo de criação da obra. Ali, escrito e dito o manifesto, o sentimento da autora ao pisar no solo em que saíram seus antepassados. As dores do mundo… A escravidão de...
Continue a Leitura »
comportamento

Quando o apego é demais

Resenha do livro  Stalking – A história real de uma perseguição amorosa, de Flávio Braga, lançamento da editora nVersos   Por Gilberto da Silva Terminei a leitura do livro acreditando que o Edu é um vacilão. O meia idade que se apaixona por uma jovem de 16 anos e acaba vítima da sua sogra gostosa era, até eu receber o livro, uma fantasia deliciosa. Mas eis que antes de iniciar a leitura li sobre o caso da mãe que planeja a morte da filha por causa do genro (Ler). Felizmente no caso que veremos não chegaremos a esse extremo. Bem antes de qualquer coisa ficou um vazio na minha cabeça, se Eduardo, arquiteto, solitário, carente, 40 anos, conhecia Tânia,...
Continue a Leitura »
Educação

Fundamentos da escola significativa

Obra tem  como propósito fornecer as bases de uma escola possível “Mais do que conteúdos, a escola deve promover habilidades intelectuais” Ao apresentar uma visão teórica bem fundamentada, o livro Fundamentos da escola significativa, de Fabio C. B. Villela, professor da Unesp de Presidente Prudente, e Ana Archangelo, da Unicamp, que inaugura a coleção A escola significativa (Edições Loyola) oferece fundamentos tanto teóricos como instrumentais para a análise sobre processos que se desenrolam no interior da escola. O livro estabelece os fundamentos de uma pedagogia chamada escola significativa, cujo cerne é a constituição de uma escola interessante, desafiadora, acolhedora e significativa para o aluno e em consequência para o professor. Com ênfase no aluno e no seu desenvolvimento e...
Continue a Leitura »
Cultura

O labirinto de Mariana

nair lúcia de britto O Labirinto de Mariana, livro de autoria de Marcelo Antinori, foi escrito com o objetivo de proporcionar uma leitura agradável e um bom entretenimento ao leitor. O romance é envolto num clima de amor e mistério; no qual lenda e realidade de confundem. A Vila de Paraty e suas belezas naturais foram um componente imperioso para dar asas à imaginação do escritor que, misteriosamente, torna Paraty imperturbável à ação do tempo. Durante muitos anos, Antinori dedicou-se à área de Economia. Recentemente, porém, deixou de ser economista para se tornar um escritor. Ele é brasileiro, mas reside em Washington. Tem livros publicados em Inglês, Espanhol e em Português, como é o caso desta obra. Antinori acredita...
Continue a Leitura »
Cultura

Modernidade e Cenário Urbano em “Alma” de Oswald de Andrade: Traços do Modernista Brasileiro

Carolina Barboza da Silva* Rafael Ademir Oliveira de Andrade** Introdução Oswald de Andrade não só participou como foi um dos líderes de um dos movimentos considerados primordiais para a compreensão da sociedade brasileira. O movimento Modernista contou com intelectuais e artistas como Mario de Andrade, Tarsila do Amaral, Menotti Del Picchia, Anita Malfatti e outros, mas poucos foram engajados como Oswald, que atuou em diversas frentes de debates com estruturas sociais que eram necessárias serem revistas. As reivindicações do movimento modernista, assim como de Oswald, logo romperiam a barreira do artístico para atingir as fundamentações culturais, políticas e econômicas da sociedade brasileira. Dessa forma, não podemos compreender o Brasil e a obra moderna sem compreender o modernismo de Oswald...
Continue a Leitura »

A nova dimensão dos livros e das escolas

   Antonio Luiz Rios* A harmoniosa convivência do livro impresso, cada vez mais bonito e lúdico, com o e-book é uma nova realidade do mercado editorial, tornando infrutífera a discussão sobre o risco de extinção do primeiro. As editoras, mais do que nunca, tornam-se provedoras de conteúdos e espaço de produção criativa, no qual interagem autores, ilustradores, tradutores, capistas, designers gráficos, revisores e, agora, os profissionais de TI especializados na elaboração de edições digitais. Eletrônicos ou impressos, não há livros de qualidade, em todos os gêneros, inclusive os didáticos, sem boas ideias, criatividade e, principalmente, ótimos conteúdos. Considerada essa premissa, o advento do e-book, ao invés de limitante do livro convencional, agrega valor e acrescenta novas experiências. Cria possibilidades...
Continue a Leitura »
Assédio Moral

Assédio Moral: entre sonhos e pesadelos

Gilberto da Silva “Que trágica ironia! As pessoas da minha instituição que, na pior das hipóteses, deveriam me proteger foram elas as responsáveis com ou sem intenção da minha dor” Página 201.   Obra: Entre sonhos e pesadelos: uma história real de assédio moral Autora: Ednete Franca Passos Oliveira Editora: Gráfica Editora J. Andrade Local: Aracaju, 2005 Preço:s/i Contatos com a autora: ednetefrancaf@bol.com.br publicado em 12/09/2007   Quando recebi o primeiro e-mail da Ednete logo identifiquei uma pessoa angustiada. Mais uma entre centenas de cartas de pessoas desesperadas pela opressão no trabalho. Mas a funcionária pública federal foi muito adiante na sua luta. Como sempre nestes casos não fugi a atendê-la e inclusive transmiti seus questionamentos para a nossa...
Continue a Leitura »
Cultura

Ivan Gogh – a vida

VAN GOGH – A VIDA Steven Naifeh e Gregory White Smith Trad: Denise Bottmann São Paulo: Companhia das Letras, 2012   A PINTURA E A VIDA DE VAN GOGH                           “Ai, ai, as pinturas mais belas são as que sonhamos deitados na cama,                                                            fumando um cachimbo, mas nunca pintamos.”  Van Gogh   Uma vida curta e conturbada para uma longa biografia de mais de mil páginas, Van Gogh, filho de pastor, depois de fracassar em tudo que tentou fazer, decidiu ser pintor. Um pintor também “fracassado”, ou melhor incompreendido pelo seu tempo, cuja obra imensa e invejável que construiu em sua rápida existência penosa e turbulenta, vem inquietando e provocando as gerações posteriores. O livro escrito por...
Continue a Leitura »
Gilberto da Silva

Para viver uma vida integrada

Você já tomou muito antibióticos para combater as infecções? Usa de forma constante analgésico? Faz uma alimentação baseada nos produtos industrializados e na carne? Amigos leiam com cuidado e atenção o livro Terapia Integrativa, de Ilan Segre. Vai gostar ou odiar. Mas com certeza, fará uma reflexão sobre si. No livro Terapia integrativa – Ioga, naturopatia, psicologia e ayurveda, Ilan Segre, partindo da sua própria experiência, mostra saídas possíveis para recuperar e manter a saúde, numa época em que a saúde se tornou uma das maiores preocupações do ser humano. Segre sofreu com broncoespasmos e passou boa parte da infância e da adolescência tomando antibióticos para combater recorrentes infecções. A partir dos 16 anos, começou a sofrer também com...
Continue a Leitura »
Educação

A liquidez de Bauman: implicações para as práticas de pesquisa na contemporaneidade

Andriza Machado Becker Zygmunt Bauman nasceu no ano de 1925 na Polônia. Depois de ter artigos censurados no país, em 1968, emigrou para a Inglaterra, e deu início ao processo de reconstrução de sua carreira passando pelo Canadá, Estados Unidos e Austrália, até chegar à Grã-Bretanha onde, em 1971, tornou-se professor titular da Universidade de Leeds, cargo que ocupou por cerca de 20 anos. Por esta trajetória, o próprio cientista social considera-se um exemplo ao discutir as questões de identidade e pertencimento.   Em Modernidade Líquida apresenta-nos uma análise das transformações sociais ocorridas desde a modernidade à sua implicância nos discursos da contemporaneidade, ou seja, na chamada pós-modernidade. O autor utiliza termos designadores dos estados físicos da matéria (líquido...
Continue a Leitura »
Espiritualidade

Reflexões Diárias

nair lúcia de britto  Encontra-se disponível no mercado o livro Reflexões Diárias (2013), de Zíbia Gasparetto, lançado pela Editora Vida & Consciência. Considerada a escritora brasileira mais importante da literatura espiritualista, a autora apresenta nesta obra uma seleção de pensamentos poéticos que conduzem o leitor a uma reflexão diária; uma vez que cada um deles corresponde, respectivamente, a cada dia do calendário. As mensagens selecionadas e escritas por ela própria são sempre positivas e esclarecedoras. Referem-se não só à Espiritualidade como também sugerem uma forma positiva de encarar a vida. Além de uma leitura agradável, o livro proporciona um espaço para que leitor escreva suas próprias reflexões e faça outras anotações de seu interesse.   Zíbia tem contribuído admiravelmente para o...
Continue a Leitura »
Cultura

Limites da Fundação

Há uma série muito antiga de Isaac Asimov – os romances da Fundação – na qual os cientistas sociais entendem a verdadeira dinâmica da civilização e a salvam. Isso é o que eu queria ser. E isso não existe, mas a economia é o mais próximo que se pode chegar. Então, como eu era um adolescente, embarquei nessa.” – Paul Krugman Por Gilberto da Silva Prêmio Nobel de Economia de 2008, Paul Krugman cita com propriedade a importância da Trilogia da Fundação para a sua formação. A Trilogia é composta pelos livros Fundação (1951), Fundação e Império (1952), e Segunda Fundação (1953), – publicados no Brasil pela Aleph em 2009.  Isaac Asimov iniciou sua épica narrativa de declínio, queda e ressurgimento de...
Continue a Leitura »
Cultura

Ciberjornalismo e a produção jornalística na internet

Por Gilberto da Silva Ciberjornalismo. Assim, seco e direto é o nome da obra lançada pela Paulinas. A autora Carla Schwingel, é doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas (UFBA), especializada em cibercultura e ciberjornalismo e escreve com profundidade sobre o assunto. Objeto de estudo para a tese de doutorado com o título “Sistemas de Produção de conteúdos no ciberjornalismo: a composição e a arquitetura da informação no desenvolvimento de produtos jornalísticos.”, o trabalho recebeu o Prêmio Adelmo Genro Filho, em 2009. Transformado em livro, quem ganha é o leitor. Ao sistematizar alguns conceitos, o livro Ciberjornalismo contribui para as pesquisas na busca pela conceitualização do “fazer jornalístico” na rede. A internet é um processo de formação da arquitetura da...
Continue a Leitura »

O inferno somos todos nós

Pequena Resenha Critica   Romance “Diário de Um Médico Louco” de Edson Amâncio   “…-Eu não vou entrar nesse buraco com você!” (Fala de personagem do Filme ‘Olhar de Anjo’)     Escrever nos coloca em nós? Pior – ou, melhor – escrever nos desloca de nós, isso quando não nos fragmenta, fermenta (purga) de nós, nos liberta de nós. Com toda a ansiosa expectativa de ler o Romance “Diário de um Médico Louco” de Edson Amâncio, como também lendo de cara a orelha num belo apanhado lógico-critico de Ademir Demarchi “(…) esquizofrenia de Eus, a própria literatura e a biblioteca de Babel que vai se presentificando nos autores mencionados, consubstanciando a loucura no texto, bem como a loucura...
Continue a Leitura »
Cultura

Confundezas com a Língua Portuguesa

Por Gilberto da Silva O cotidiano de um casal é marcado pelo original e inusitado Jaqueline Novaes, escritora paulistana de 41 anos, que hoje reside em Valinhos (SP), lançou o livro Confundezas com a Língua Portuguesa- trasduzindo Rolf Geissinger. O livro retrata as dificuldades da convivência entre diferentes culturas e línguas que são muito mais do que um simples trocar de artigos ou erros na conjugação verbal. O português não é uma língua fácil. É complexa e o estrangeiro – no caso específico o alemão – sofre e experimenta os percalços da língua romântica. As palavras faladas fora do seu contexto ao provocar o estranhamento nos dão a certeza de que não podem ser usadas “fora do lugar”. Assim...
Continue a Leitura »
Livros

O Pequeno Príncipe

Por: Raylene Rêgo.   Quem disse que esse livro é só para criança? Ah! Já sei. Quem ainda não leu, só pode. O livro “O Pequeno Príncipe” nos ensina várias lições. O seu autor: Antoine de Saint-Exupéry demonstra uma sensibilidade incrível em suas palavras. Eu me vi envolvida e comovida com a história. Não sei se com você acontecerá o mesmo, mas só saberá se tentar. Eu acredito que alguma coisa mudará em você. Custa tentar? Quer voltar às lembranças do passado? Quer tentar rever caminhos que percorreu? O pequeno príncipe permite voltarmos à infância, a revivermos os mistérios infantis, a nos questionarmos. É um verdadeiro “reencontro” como diz o livro. Não posso contar aqui a história toda, porque...
Continue a Leitura »