Cultura

Êta mundo bom

ÊTA MUNDO BOM      Nair Lúcia de Britto   Segundo relato do autor, Walcir Carrasco, a inspiração para escrever esta novela veio de um desejo de voltar aos temas de conteúdo mais ingênuo, mais lúdico  e mais bem-humorado.   Baseou-se no conto “Cândido ou o Otimismo” do escritor, filósofo e iluminista francês, Voltaire; no filme “Candinho”, interpretado pelo saudoso caipira Mazzaropi; e no conto “O Comprador de Fazendas, de Monteiro Lobato.   Além dessas obras, o que também o inspirou foram  as lembranças da sua infância, em Marília, quando o pai o levava, todos os dias, ao cinema. Na mãe que gostava de ouvir as novelas de rádio, enquanto ele ia para a Escola. Na antiga  São Paulo,...
Continue a Leitura »
Cultura

Velho Chico

VELHO CHICO nair lúcia de britto   O autor da novela, Benedito Ruy Barbosa, diz ser ateu; mas passou uma noite em claro, rezando para saber como concluir a novela. Substituir o ator Domingos Montagner seria impossível. Hoje em dia. com as técnicas avançadas, Montagner  pode aparecer contracenando com os outros personagens  usando-se as imagens anteriores do ator e dando à novela um final feliz. Como revelou Camila Pitanga a última imagem gravada do pai, do filho e a mãe, abraçados, pode sim ser um belo final para a novela. A união da família pela Lei do Amor.    Os índios, que gravaram as cenas de salvamento do personagem“Santo” acreditam que a morte é vida. Disseram que Montagner nasceu de...
Continue a Leitura »
Cultura

Além do tempo

Por Nair Lúcia de Britto O que dizer dessa novela? Simplesmente que é um primor. Um tema leve, uma bela história, uma produção  lindíssima, primorosa e que transmitiu exatamente o que a autora Elizabeth Jhin quis transmitir aos telespectadores. Uma mensagem de amor e que não estamos neste mundo por acaso. Estamos aqui para aprimorar o nosso espírito, nos redimir de erros passados e ter uma nova chance de acertar. E, por que não? Reencontrar aquele amor perdido que não deu certo mas que terá sempre a chance de ser recuperado. E que,  para merecermos a felicidade desejada, temos que cumprir a tarefa que nos foi predestinada; ou seja, a tarefa que é a  razão de estarmos aqui.   A escolha da...
Continue a Leitura »
Cultura

Não se preocupe, vai acabar tudo bem…

Essas são declarações ocorridas em 1995, quando Marcelo Novaes veio à cidade de São Vicente para fazer um show no Esporte Clube Beira-Mar, a convite de Luís Hournaux, diretor-social do clube, que não mediu esforços para propiciar essa alegria à juventude vicentina. Oportunidade essa em que o Jornal Primeira Cidade acatou, de bom grado, minha ideia de uma entrevista com o ator....
Continue a Leitura »
Cultura

Verdades Secretas – Considerações sobre o final da novela

VERDADES SECRETAS – CONSIDERAÇÕES SOBRE O FINAL DA NOVELA Nair Lúcia de Britto   Embora tenha reconhecido a beleza do trabalho de “Verdades Secretas”, que contou com um elenco fabuloso e cenários belíssimos não posso aprovar o final da novela que foi incoerente e injusto. A personagem Carolina, interpretada por Drica Moraes, que no decorrer da trama foi uma pessoa honesta, racional e mãe protetora, não poderia jamais apontar a arma para a própria filha a quem amava por ter caído na mesma armadilha que ela. Nem tampouco suicidar-se porque uma  pessoa corajosa , conforme seu perfil, enfrentaria o desastre e protegeria sua cria. A meiga e doceAngel (Camila Queiroz) não se tornaria de repente uma fria assassina e, em...
Continue a Leitura »
Cultura

Verdades secretas

VERDADES SECRETAS            Nair Lúcia de Britto     Walcyr Carrasco foi duramente criticado por ter escolhido, como pano de fundo, as agências de modelo, maculando glamour que envolve o universo da moda. Mas a crítica não procede, porque as  verdades secretas não estão só no mundo da moda; estão em toda a parte.   A profissão de modelo não é um Conto de Fadas. É difícil, exige sacrifícios e muito cuidado para não cair em armadilhas como a prostituição e drogas.   A escolha do caminho da retidão ou da corrupção é uma escolha  particular e independentemente do campo de trabalho. Por outro lado pudemos apreciar o requinte dos desfiles e as lindas modelos: uma verdadeira obra de...
Continue a Leitura »
Cultura

Alto Astral

       Nair Lúcia de Britto   Para falar de Alto Astral  é imprescindível lembrar de Andrea Maltorolli, a autora da sinopse original da novela.   Depois de escrever os seis primeiros capítulos, Andrea  deixou a Terra ainda jovem e com muitos projetos a realizar.  Uma dessas interrupções de vida, precoce e inesperada, que somente Deus sabe explicar.   No programa da Ana Maria Braga (Globo), a mãe de Andrea contou que o espírito da filha (momentos antes de partir) apareceu ladeado de seus mentores espirituais para se despedir da família.   Ela era uma jovem alegre, cheia de vida e de sonhos, que gostava de escrever suas ideias; mas não pretendia escrever um livro. Tinha outro objetivo,  só...
Continue a Leitura »
Crônicas

Em Família

Nair Lucia de Britto  Lamento dizer que detestei o final da novela Em Família, de Manoel Carlos. A novela começou muito bem, tranquila e agradável, com  diálogos requintados, música de bom gosto;  abordando conflitos nos relacionamentos que valeram uma reflexão. Um dos bons exemplos foi a separação amigável de Clara (Giovana Antonelli) e Cadu (Reinaldo Gianecchini); casal que deu continuidade a uma boa amizade; buscando a felicidade pessoal, a que todos têm direito, mas sem machucar os filhos. Infelizmente, na vida real, não é bem assim… Outro bom exemplo foi mostrar que vale a pena abandonar um vício para se ter uma vida mais saudável e feliz…   A escolha do elenco foi ótima e todos os intérpretes foram...
Continue a Leitura »
Colunistas

Amor à Vida II

nair lucia de britto AMOR À VIDA fechou as portas com chave de ouro. Geralmente as novelas terminam um pouco estouvadas, na intenção de dar um resultado apressado para as questões abordadas passo a passo no decorrer dos capítulos;  o que tira um pouco o brilho do trabalho. Walcyr Carrasco foi cuidadoso em dar um desfecho equilibrado para cada situação. O que mais me despertou a atenção e admiração foi o vilão. Como eu já disse, nunca tinha visto um vilão mais engraçado, que tivesse me divertido tanto, com tiradas sarcásticas e tão  inteligentes que que só poderiam ter saído de uma mente brilhante como a do autor da novela.  O personagem Felix lembrou-me muito o grande costureiro brasileiro,...
Continue a Leitura »
Cultura

Amores Roubados

nair lúcia de britto   Uma das mais bonitas minisséries da Rede Globo foi Amores Roubados. George Moura e outros escreveram e José Luiz Villamarim dirigiu. Um trabalho requintado explorando as belas paisagens do Nordeste brasileiro e revelando a verdadeira beleza linguística do sotaque nordestino. Aos meus ouvidos, dependendo de quem fala, soa como música. Daí porque valeu e muito a inclusão de atores nascidos naquela rica região do nosso Brasil. A obra foi inspirada num dos romances mais conhecidos da literatura nordestina, também riquíssima: A Emparedada da Rua Nova, do escritor e jornalista pernambucano: Carneiro Vilela (1846-1913). Inicialmente, o romance foi publicado no Jornal Pequeno, de Recife, como folhetim, entre 1909 e 1912. Só mais tarde foi transformado...
Continue a Leitura »