Educação

O que não estamos vendo no debate sobre a Escola sem partido

O QUE NÃO ESTAMOS VENDO NO DEBATE SOBRE A ESCOLA SEM PARTIDO  Por rabino Samy Pinto Nos últimos meses, um forte e acalorado debate envolvendo o projeto Escola Sem Partido vem ganhando destaque no meio educacional brasileiro. Apoiadores e críticos estão apresentando seus pontos, sobre o polêmico assunto, em diversas discussões que, pouco a pouco, perderam seu foco. E se perdeu devido a forma que a questão é tratada atualmente, que considera toda a problematização com uma visão política, e não científica, como deveria ser. Então, a conversa se transforma em um impasse, em que dois polos defendem suas posições. Mas qual seria esse o cerne da questão, que é exatamente o que importa para desenvolver uma discussão saudável?...
Continue a Leitura »
Ciência e Tecnologia

Relações de trabalho no circuito espacial da produção de papel reciclado

RELAÇÕES DE TRABALHO NO CIRCUITO ESPACIAL DA PRODUÇÃO DE PAPEL RECICLADO   Taís de Oliveira* Luis Felipe Carvalho**   INTRODUÇÃO            O presente trabalho analisa o circuito espacial produtivo de uma fabrica que produz papel reciclado inserida na cidade de Irati – PR. O termo papel é dado a uma folha composta por fibras vegetais, as quais foram desintegradas, refinadas e depuradas e tiveram ou não a adição de outros ingredientes, para se obter o produto final. Com a produção de bens o homem passa de uma existência meramente biológica a uma existência social, ou seja, passa a ter um meio de gerar lucro para sua vida.  Para produzir os homens não podem permanecer isolados, é preciso a...
Continue a Leitura »
Educação

Boas práticas em educação inovam o aprendizado da língua portuguesa

No universo virtual, onde as mensagens são instantâneas, escrever cartas à mão parece ser um hábito tão remoto e ultrapassado, que fica impossível pensar que a prática pode se tornar uma ferramenta para o aprendizado e aprimoramento do uso da língua portuguesa no ambiente escolar. Tudo começou como uma brincadeira e hoje o projeto “De carta em carta…encontrando caminhos” tem sido aplicado como metodologia de ensino em escolas do interior paulista. A iniciativa tem a assinatura de Meire Cristina Fiuza Canal, educadora e professora de português do Ensino Fundamental. A iniciativa foi reconhecida nacionalmente e apresentada no 4º Seminário Nacional Investigando Práticas em Sala de Aula, promovido pela Editora Positivo, em parceria com a Universidade de Lisboa, em Curitiba...
Continue a Leitura »
Educação

Compartilhar, um verbo que o MEC não conjuga

Rubens F. Passos* Neste início de novo governo, além das reformas estruturais (tributária, trabalhista, previdenciária e fiscal), é necessário consertar de imediato algumas questões pontuais que vinham prejudicando setores prioritários. Uma delas refere-se à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), em fase de debate e consultas públicas, e à reforma da estrutura do ensino, em discussão no Ministério da Educação e no Congresso. O primeiro problema é a demora nesse processo, considerando que a precariedade da educação pública é antiga e recorrente. Portanto, estamos muito atrasados na busca das soluções.          Entretanto, o viés mais grave dessa situação diz respeito ao distanciamento dos professores, coordenadores e diretores de escolas. Por mais que se façam audiências públicas e consultas, o Magistério, que conhece...
Continue a Leitura »
Educação

Educação para o trânsito: o Código de Trânsito e a Educação

EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO: O CÓDIGO DE TRÂNSITO E A EDUCAÇÃO EDUCATION FOR TRANSIT TRANSIT CODE AND EDUCATION Juliano Carlos de Morais   RESUMO – O presente artigo aborda a temática educação para o transito na sala de aula como uma ferramenta importante de conscientização e mudança de cultura nas ruas brasileiras, um trabalho diferenciado realizado por meios de recursos diversos como o lúdico, as artes e outros. Metodologicamente, realizou-se um estudo bibliográfico, onde foram examinadas as literaturas pertinentes à temática em foco, um estudo é um processo sistemático de construção do conhecimento que tem como metas principais gerar novos conhecimentos, e/ou corroborar ou refutar algum conhecimento pré-existente. É basicamente um processo de aprendizagem tanto do indivíduo que a...
Continue a Leitura »
Educação

Sem partido?

por Eduardo Paulo Berardi Junior   Escolas sem partido é um movimento que pretende que as escolas “ensinem com neutralidade”. Nos anos 60 o movimento hippie tinha como bandeira viver outsider, ou seja, fora da sociedade! A sociologia através de seus próceres, ensinou que não havia essa opção para humanos… uma vez que onde quer que o homem esteja, ali estará a sociedade. Logo, viver fora da sociedade é uma ilusão. Do mesmo modo negar-se a viver segundo as balizas da sociedade de consumo estando no Ocidente! Ainda que possa assumir uma posição crítica, tudo ao meu redor respira consumo. Querendo ou não, gostando ou não, participo dela. Quando alguém diz que é apolítico também se engana. Omitir-se em...
Continue a Leitura »
Educação

Homeschooling

Audry Lara Science Castello Branco* Que tal propiciar ao seu filho uma alternativa de ensino diferenciada, que privilegia a mobilidade geográfica dos pais; que flexibiliza os horários e rotina da criança; cujo o ensino é adaptado ao desenvolvimento particular da criança; que preserva os valores morais, culturais, religiosos e ideológicos da família e inibe o contato das crianças com alguns elementos do ambiente escolar, evitando diversas situações impróprias, como o bullying? Essas são algumas das motivações comuns que caracterizam a escolha do homeschooling. O conceito de homeschooling é caracterizado pela proposta de ensino doméstico ou domiciliar. Sua proposta vem de encontro à frequência das crianças numa instituição, seja ela escola pública, privada ou cooperativa. A modalidade é legalizada em vários países, como Estados Unidos,...
Continue a Leitura »
Educação

Facetas do Livro Didático

Eugenio Maria de França Ramos e Bernadete Benetti  Alguns objetos parecem presença óbvia na sala de aula: lousa, carteiras, lápis e … livros. Essas obviedades não precisariam estar ali, uma vez que o ensino e a aprendizagem acontecem sem essas facilidades. Ocasionalmente o Livro Didático vira protagonista, como no mundo mágico de Harry Potter, onde J. K. Rowling cria um livro sobre “monstros” que é um monstro em si, capaz de atacar o protagonista … Rowling valoriza livros, colocando-os em diversas ocasiões como fonte de mistérios ou de desvendá-los. Diferentes “magias” do livro didático são exploradas em análises acadêmicas, como ser uma mercadoria (interesse monetário de editoras), ser objeto pesado (quando carregamos vários), ser registro de práticas escolares passadas...
Continue a Leitura »
Cidadania

Redução da maioridade penal e psicologia: reflexões iniciais

REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL E PSICOLOGIA: REFLEXÕES INICIAIS   Alessia Rodrigues Moura Ana Paula Farias Ferreira Anatália Daiane de Oliveira Resumo: Este artigo tem como objetivo refletir sobre a redução da maioridade penal a partir da Psicologia. Trata-se de uma revisão bibliográfica, utilizando como procedimento metodológico uma busca no SCIELO e no Google acadêmico, tendo como indexador a expressão “crianças e adolescente em conflito com a lei”. O interesse pela temática surgiu a partir das discussões ocorridas no âmbito da disciplina de Didática no curso de Psicologia da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), ocorrida no primeiro semestre de 2015. A questão da redução da maioridade penal está fomentando uma polêmica discussão sobre a situação do adolescente, seus direitos,...
Continue a Leitura »
Educação

Base Nacional Comum: o caso da História

Daniel Medeiros* A consciência histórica, segundo o filósofo Jorn Rusen, articula, fundamentalmente, dois elementos: o passado, como experiência, e o presente e o futuro, como campos de ação orientados por este passado. O aprendizado da História tem como função ajudar a compreender a realidade passada para agir na realidade do presente. Por isso, a aprendizagem da História é um processo de digestão de experiências do tempo em forma de competências narrativas, entendendo-se “competência narrativa” como a habilidade para narrar uma história através da qual a vida prática recebe uma orientação no tempo. O que me parece importante ressaltar é que a consciência histórica não se resume a conhecer o passado. Ela oferece estruturas para que, por meio delas, o...
Continue a Leitura »
Educação

A Universidade Pública em Tempos de Crise

É preciso revalorizar o humanismo. É preciso revalorizar a Universidade. É preciso revalorizar a cultura! Sem organização, disciplina e determinação não se conquista uma consciência superior. Estas posturas vão em sentido oposto ao neoliberalismo, marcado pelo individualismo, superficialidade, imbecilidade e artificialidade, tal como vemos em nosso meio acadêmico...
Continue a Leitura »
Educação

Os primeiros dias da criança na escola: dicas de adaptação

Natália Cardenuto (*) Fevereiro já está quase chegando e, com ele, o inicio do ano letivo escolar. Alguns pais, por diversos motivos, precisam colocar os filhos em creches logo nos primeiros meses de idade. Outros optam por deixá-los com familiares ou babás. Certo é que, mais cedo ou mais tarde, chega o dia em que ingressam na escola. Quanto mais nova a criança, mais fácil e rápida será sua adaptação, pois os bebês menores não têm perfeita noção daquilo que os rodeia e conseguem se acostumar com mais facilidade a outras pessoas que não são de seu convívio. Ao contrário dos pais que, ao separarem-se dos filhos ainda bebês, passam por um processo doloroso de adaptação. Quando as crianças vão...
Continue a Leitura »
Educação

As diretrizes curriculares nacionais utilizadas como forma de fetiche da igualdade social

AS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS UTILIZADAS COMO FORMA DE FETICHE DA IGUALDADE SOCIAL. Vitória Duarte Wingert RESUMO O presente texto objetiva lançar algumas reflexões, sucintas sobre às questões referentes: Políticas de Ações Afirmativas, Democracia Racial e Fetichismo. Busca-se com isso, socializar esta questão cara aos diferentes segmentos sociais brasileiros que estão em voga em nossa atual situação social. Para tal, traz-se à Lei 10. 639/2003 como foco de discussão, buscando aproximar das discussões, historiográficas, realizadas desde meados de 1993 e que, desembocam hoje, nas discussões sobre os movimentos de Igualdade Racial por meio de Políticas Afirmativas. Por fim, levanta-se um questionamento reflexivo e crítico sobre esta questão e suas “raízes brasileiras” de outrora. PALAVRAS-CHAVES: Igualdade Racial, cultura afro, fetiche. ABSTRACT...
Continue a Leitura »
Educação

Dia do Professor

por Célio Pezza*   Em 15 de outubro de 1827, D. Pedro I, Imperador do Brasil, baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil e dizia que todas as cidades deveriam ter escolas com esse tipo de ensino. Este decreto também falava sobre as matérias básicas, sobre como os professores deveriam ser remunerados e sua importância para o desenvolvimento do país. Se esse decreto tivesse sido cumprido na sua essência até os dias atuais, o professor seria muito mais valorizado, respeitado e ser um professor seria um grande motivo de orgulho, como deveria ser. Enfim, gostaria de fazer uma homenagem a todos os professores e escolhi uma historinha bem humorada, de um autor desconhecido, que mostra...
Continue a Leitura »
Contos

Meu inesquecível Grupo Escolar

Antes de entrar para o Ginásio Estadual, hoje, Instituto de Educação, cursei o quinto ano fundamental. Era uma extensão, reforço ou preparatório para enfrentar o exame de admissão obrigatório. Interessante que esse exame era prestado em duas etapas, provas escrita e oral. Aqueles que não eram aprovados tinham a oportunidade da segunda época. Aí as férias ficavam comprometidas se quisesse entrar no Ginasial....
Continue a Leitura »
Educação

Metodologias propõem olhares diferentes para alfabetização

Despertar o interesse dos alunos na sala de aula é um dos maiores desafios enfrentados pelos professores da rede de ensino. Avaliando esse cenário, o professor Claudemir Belintane, da Faculdade de Educação (FE) da USP, propõe trabalhar a alfabetização a partir de uma visão interdisciplinar, utilizando diversas linguagens e suportes no processo de aprendizado....
Continue a Leitura »
Educação

O ensino de habilidades sociais: essencial na educação

 *Gisele Vitório Encontramos hoje em nosso país um déficit em desenvolver habilidades sociais que até há pouco tempo eram menosprezadas frente a um belo currículo acadêmico. Embora muitas vezes sejam mais requeridas que as próprias habilidades técnicas, as habilidades sociais não são ensinadas em nossas instituições de ensino. Não temos salas de aula nem equipe escolar capacitada para o desenvolvimento de um aprendizado simples como ‘relacionamento interpessoal’ e ‘resolução de conflitos’. Assim, vamos aprendendo com a vida, da forma mais dura e incompreensiva, que essas habilidades são tão ou mais necessárias do que qualquer outra. Tudo poderia ser bem diferente se, ao entrar na escola, uma criança pudesse ter acesso ao ensino maciço do comportamento social básico, como pedir ajuda...
Continue a Leitura »
Educação

Pesquisadores debatem uso de recursos educacionais abertos

Yara Aquino– Repórter da Agência Brasil Pesquisadores e parlamentares debateram no dia 19 de agosto, em seminário conjunto das comissões de Educação e Cultura, da Câmara dos Deputados, o uso de recursos educacionais abertos. Esses recursos – os REA, como são chamados na área de educação – são materiais de ensino, aprendizado e pesquisa fixados por qualquer suporte ou mídia, que estão sob domínio público, ou estão licenciados de maneira aberta, permitindo que sejam utilizados ou adaptados por terceiros. A metodologia prevê que todos devem ter a liberdade de usar, personalizar, melhorar e redistribuir os recursos. Segundo os educadores, a utilização de formatos técnicos abertos facilita o acesso e o reuso dos recursos publicados. Nos REA, estão incluídos cursos,...
Continue a Leitura »
Educação

A Universidade no CEU: Uma Proposta de Democratização do Ensino Superior

O orgulho e a felicidade expressos pelos calouros, durante o período das matrículas, define muito bem a concretização de um sonho, ou seja, cursar uma universidade pública que é custeada por recursos da sociedade e, portanto, com o dever de oferecer à comunidade que a sustenta o melhor em educação. No entanto, faltavam-lhes opções que pudessem ampliar as possibilidades de acesso....
Continue a Leitura »
Educação

Professor: as dificuldades para utilizar a tecnologia dentro da sala de aula das escolas públicas brasileiras

Por Marcos Abellón Utilizar a tecnologia para auxiliar o ensino dentro da sala de aula já é visto como algo bom por 92% dos professores brasileiros. Mesmo percentual, considera positiva a capacitação profissional para a aplicação dessas tecnologias em sala, segundo pesquisa realizada pela Fundação Lemann. De acordo com os dados divulgados, os professores, em sua maioria, consideram positivo o uso de recursos tecnológicos e defendem a formação para melhorar o trabalho em sala de aula. No entanto, a TIC Educação, divulgada em 2013 pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil – entidade oficial que coordena serviços da web no país – mostrou que apenas 2% dos professores brasileiros usam a tecnologia como suporte em sala de aula. O...
Continue a Leitura »