Educação

A História Vista de Baixo: a cultura popular tradicional por Edward P. Thompson

“A HISTÓRIA VISTA DE BAIXO”: A CULTURA POPULAR TRADICIONAL POR EDWARD P. THOMPSON Anatália Daiane de Oliveira Eva Emília Freire do Nascimento Azevedo Edson Caetano THOMPSON, Edward Palmer. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. Tradução Rosaura Eichemberg. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. O presente texto tem como objetivo descrever e refletir sobre alguns aspectos do livro “Costumes em comum” de Edward Palmer Thompson, evidenciando suas contribuições para o debate da “história vista de baixo”, ou seja, por meio de um movimento crítico, com vistas a entender como as camadas populares se movimentam e fazem história, dando visibilidade e protagonismo às pessoas que por longo tempo tiveram suas vivências excluídas e marginalizadas pela historiografia “oficial”. Thompson...
Continue a Leitura »
Educação

Liberdade nas escolas: análise do livro aventura pedagógica

Em resumo é fácil chegar a uma conclusão da falta de liberdade no sistema de ensino público. Em suma, os professores são apenas seres comandados por ordens de pessoas que jamais viram em sua frente, não conhecem sua história e nem seus princípios. Não tão obstante do educando, o educador é um ser que obedece aquilo que vem “de cima”, alienado por inverdades e condenado pela sua falta de pesquisa....
Continue a Leitura »
Cinema

Filme “Nenhum a menos”

Evelin Gomes da Silva* O drama chinês dirigido por Zhang Yimou tem como título original “Yi ge dou bu neng shao” e foi traduzido para vários idiomas como para o inglês – “Not one less” – e para o português –“Nenhum a Menos”. Protagonizado por atores amadores, com falas muitas vezes improvisadas e em situações semelhantes ao cotidiano dos intérpretes, o drama realça o realismo do enredo de forma criativa e emocionante. Tais características impulsionaram a conquista de inúmeras premiações, entre elas a de Melhor Filme, no Festival de Veneza, em 1999. O longa-metragem traz uma reflexão sobre as condições da educação na zona rural chinesa a partir da história de uma jovem que é desafiada a mudar uma...
Continue a Leitura »
Educação

Educação ao ritmo da vida

Evelin Gomes da Silva* Acadêmica de Letras na Faculdade de Comunicação, Artes e Letras (FACALE) Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) BRANDAO, C. R. O Que é Educação. 49ª reimpressão. São Paulo: Brasiliensis, 2007, 117p.   O livro “O que é Educação” (2007) é de autoria de Carlos Rodrigues Brandão, psicólogo e doutor em Antropologia pela Universidade de Brasília (UNB). A obra que faz parte da coleção Primeiros Passos, da Editora Brasiliense, apresenta 117 páginas e é dividida em 10 capítulos que visam promover uma reflexão sobre o conceito de aquisição de conhecimento e as práticas educacionais contemporâneas. O livro faz um relato histórico a cerca do processo educacional, exemplificando desde os ensinamentos indígenas, romanos, gregos chegando até os...
Continue a Leitura »
Cultura

O Homem e a Cultura – Obra de Leontiev, O desenvolvimento do psiquismo

Resenha do Capítulo: “O Homem e a Cultura – Obra de Leontiev, O desenvolvimento do psiquismo”   Cassiano Telles Cícera Andréia de Souza Esta obra é uma tentativa de Leontiev, analisar os fatores históricos que influenciam no desenvolvimento cultural do homem quanto a sociedade. Pensando o homem quanto a um ser em progressão ele classifica este processo como um ser social que resulta em ter através de sua vida em sociedade e construção coletiva. Ou seja seu objetivo é destruir as teorias que falam do homem como um ser particular e colocá-lo em um contexto coletivo. Leontiev, diz que o homem não está fora de suas leis biológicas. O que é verdade é que suas leis biológicas são hereditárias...
Continue a Leitura »
Ciências Sociais

“Enigmas da modernidade-mundo” de Octávio Ianni

 Cassiano Telles Cícera Andréia de Souza Resumo: Octavio Ianni nasceu em São Paulo em 1926, faleceu em 2004. É considerado, assim como Florestan Fernandes e Fernando Henrique Cardoso, um dos principais sociólogos do Brasil. Ianni foi um dos primeiros a lançar mão do método dialético para desvendar enigmas da formação histórica do Brasil e as contradições econômicas, sociais e políticas no início da modernidade capitalista no país. Esta obra é uma tentativa de Ianni a percorrer os processos que constituíram a sociedade contemporânea, utilizando-se dos recursos teóricos provindos de vários vieses do pensamento social. Palavras-Chave: Modernidade. Sociedade. Política. Introduzindo a Obra No livro Enigmas da modernidade – mundo, Ianni percorre pelos processos que constituíram a sociedade contemporânea trazendo uma...
Continue a Leitura »
Cultura

Discurso da Servidão Voluntária, de Etienne de La Boétie

Cassiano Telles Cícera Andréia de Souza   Resumo: Etienne de La Boétie foi um filósofo francês nascido em 1530 que viveu até 1563. Conhecido principalmente por traduzir textos de Plutarco e Xenofonte, referências clássicas Greco-romanas, mas principalmente por ter escrito Discurso da Servidão Voluntária. O presente trabalho tem como objetivo apresentar, na forma de resenha crítica, as principais ideias desse clássico publicado pela primeira vez em 1577. Embora antiga, a obra de Boétie mostra-se, através dos seus principais temas, bastante atual. Nela o autor discorreu sobre a liberdade, a tirania e a condição do ser humano de servidão espontânea, ou como o próprio autor denomina: servidão voluntária. Palavras – chave: Servidão. Liberdade. Tirania.     Introdução: O contexto da...
Continue a Leitura »
Comunicação

A Comunicação, por ela mesma

Por Gilberto da Silva* A PAULUS lança O rosto e a máquina: O fenômeno da comunicação visto pelos ângulos humano, medial e tecnológico, de Ciro Marcondes Filho que busca formatar uma Teoria da Comunicação livre dos “vícios” da Sociologia, da Filosofia, da Antropologia ou da Ciência Política. Assim como vários estudiosos da área, Ciro que  professor da USP, deseja uma Nova Teoria da Comunicação feita e discutida no ‘campo’ próprio da Ciência – um saber específico, uma área de conhecimento específica – e não nas chamadas Ciências Aplicadas. Segundo Ciro, “nas antigas formas, ao se estudar a comunicação, fazia-se sociologia, ciência política, estudos antropológicos, todos eles muito importantes e necessários, mas não comunicação propriamente dita”. Este rótulo  é usado nas...
Continue a Leitura »
contemporaneidade e comunicação.

Tecnologias do Imaginário

Fernanda Cielo1 Vantoir Roberto Brancher2 Valeska Maria Fortes de Oliveira3   Juremir Machado da Silva, autor da obra Tecnologias do imaginário é graduado em Jornalismo e História, mestre em Sociologia da Cultura e doutor em Sociologia da Cultura pela Universidade de Paris; foi, também, colunista e correspondente do jornal Zero Hora. Atualmente é professor do curso de Jornalismo da Faculdade de Comunicação Social da PUC-RS e coordenador do programa de Pós-Graduação da mesma universidade. Foi correspondente internacional, mantém um blog e assina uma coluna diária no jornal Correio do Povo em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Escritor de muitos livros, dentre os quais destacamos A miséria do cotidiano, energias utópicas em um espaço moderno e pós-modermo e...
Continue a Leitura »
Educação

Trajetória e pensamento de Jean Piaget: resenha de uma das revistas da série exclusiva sobre História da Pedagogia

Caroline Lacerda Dorneles Epistemologia Genética: uma trajetória dedicada à compreensão do processo de construção do conhecimento. Contribuições para a educação: o Legado do autor à pesquisa psicológica e às práticas educacionais contemporâneas. Apresentado pela revista Educação, em uma série exclusiva sobre a História da Pedagogia publicada em 2011, pela editora Segmento. ISSN: 14155486 e disponível no site: www.revistaeducacao.com.br A série especial de revistas é composta por seis números que apresentam e discutem alguns dos principais postulados de pensadores que trouxeram contribuições significativas para o campo educacional, como: Jean Piaget, Lev Vigotski, Henri Wallon, Paulo Freire, Jean Jacques Rousseau e Jon Dewey. É uma exclusividade destinada a educadores, estudantes e profissionais da educação que buscam conhecer e aprofundar seus estudos...
Continue a Leitura »
Educação

Fundamentos da escola significativa

Obra tem  como propósito fornecer as bases de uma escola possível “Mais do que conteúdos, a escola deve promover habilidades intelectuais” Ao apresentar uma visão teórica bem fundamentada, o livro Fundamentos da escola significativa, de Fabio C. B. Villela, professor da Unesp de Presidente Prudente, e Ana Archangelo, da Unicamp, que inaugura a coleção A escola significativa (Edições Loyola) oferece fundamentos tanto teóricos como instrumentais para a análise sobre processos que se desenrolam no interior da escola. O livro estabelece os fundamentos de uma pedagogia chamada escola significativa, cujo cerne é a constituição de uma escola interessante, desafiadora, acolhedora e significativa para o aluno e em consequência para o professor. Com ênfase no aluno e no seu desenvolvimento e...
Continue a Leitura »
Educação

A liquidez de Bauman: implicações para as práticas de pesquisa na contemporaneidade

Andriza Machado Becker Zygmunt Bauman nasceu no ano de 1925 na Polônia. Depois de ter artigos censurados no país, em 1968, emigrou para a Inglaterra, e deu início ao processo de reconstrução de sua carreira passando pelo Canadá, Estados Unidos e Austrália, até chegar à Grã-Bretanha onde, em 1971, tornou-se professor titular da Universidade de Leeds, cargo que ocupou por cerca de 20 anos. Por esta trajetória, o próprio cientista social considera-se um exemplo ao discutir as questões de identidade e pertencimento.   Em Modernidade Líquida apresenta-nos uma análise das transformações sociais ocorridas desde a modernidade à sua implicância nos discursos da contemporaneidade, ou seja, na chamada pós-modernidade. O autor utiliza termos designadores dos estados físicos da matéria (líquido...
Continue a Leitura »
Cultura

Limites da Fundação

Há uma série muito antiga de Isaac Asimov – os romances da Fundação – na qual os cientistas sociais entendem a verdadeira dinâmica da civilização e a salvam. Isso é o que eu queria ser. E isso não existe, mas a economia é o mais próximo que se pode chegar. Então, como eu era um adolescente, embarquei nessa.” – Paul Krugman Por Gilberto da Silva Prêmio Nobel de Economia de 2008, Paul Krugman cita com propriedade a importância da Trilogia da Fundação para a sua formação. A Trilogia é composta pelos livros Fundação (1951), Fundação e Império (1952), e Segunda Fundação (1953), – publicados no Brasil pela Aleph em 2009.  Isaac Asimov iniciou sua épica narrativa de declínio, queda e ressurgimento de...
Continue a Leitura »
Educação

Educação Pública: um direito de todos

Nadia Pedrotti Drabach*   TEIXEIRA, Anísio. Educação não é privilégio. 4ª ed. São Paulo: Cia Editora Nacional, 1977. 238 p. Anísio Teixeira é considerado um dos principais teóricos da educação brasileira do século passado. Suas ideias influenciaram de maneira significativa as principais mudanças ocorridas na educação pública no Brasil no século XX. Anísio foi um dos idealizadores da Escola Nova nos anos de 1930, inspirada nas ideias do educador americano John Dewey. Suas reflexões educacionais se pautavam na democratização da educação que deveria ser pública, laica, gratuita e para todos os brasileiros. Foi um dos pioneiros na implantação dos sistemas educacionais públicos no Brasil, desde a educação primária até o nível superior.          Seus escritos sobre a educação contribuem...
Continue a Leitura »
Educação

Educação Pública: um direito de todos

Nadia Pedrotti Drabach* TEIXEIRA, Anísio. Educação não é privilégio. 4ª ed. São Paulo: Cia Editora Nacional, 1977. 238 p. Anísio Teixeira é considerado um dos principais teóricos da educação brasileira do século passado. Suas ideias influenciaram de maneira significativa as principais mudanças ocorridas na educação pública no Brasil no século XX. Anísio foi um dos idealizadores da Escola Nova nos anos de 1930, inspirada nas ideias do educador americano John Dewey. Suas reflexões educacionais se pautavam na democratização da educação que deveria ser pública, laica, gratuita e para todos os brasileiros. Foi um dos pioneiros na implantação dos sistemas educacionais públicos no Brasil, desde a educação primária até o nível superior. Seus escritos sobre a educação contribuem para uma...
Continue a Leitura »