Reflexão

Primavera, tempo de celebrar a força da vida

*por Djanira Silva Quando tudo parece imóvel e os dias iguais, a semente que germinava debaixo da terra fria começa a desabrochar trazendo vida nova. O canto dos pássaros, o colorido das flores e os intensos raios de sol, logo ao amanhecer, anunciam que a vida foi restaurada. Já é hora de abrir as janelas e tirar os casacos, pois a primavera chegou! Acredito que podemos aprender muito com a natureza e as estações do ano. Quando bem vividas, leva-nos a um intenso processo de mudança e crescimento.  Certamente, a primavera é uma das estações mais encantadoras que existem. A natureza que estava adormecida no silêncio do inverno desperta trazendo para fora o que tem de melhor em forma de flores, que se...
Continue a Leitura »

A relação da intencionalidade com o desenvolvimento da espiritualidade

Onorato Jonas Fagherazzi* Caroline Lacerda Dorneles** RESUMO O humano se distingue de todos os outros animais pelo sentido que dá não apenas às coisas, mas ao seu próprio existir. E, ao dar sentido, não se limita à matéria, mas a transcende. Não é apenas ao dar sentido que a consciência se desprende da matéria, mas também pelas suas crenças. Pela fé, se eleva acima de toda e qualquer matéria limitada no tempo e no espaço. Como os gregos já afirmavam, somos assim também distintos ao termos uma essência que não se limita ao imanente. Essa essência tem estreita relação com a intencionalidade – conceito-chave das investigações fenomenológicas de Edmund Husserl, como se verá no presente artigo, que cumpre importante...
Continue a Leitura »
Crônicas

Fúrias, furiosas fúrias

Por Marli Gonçalves Muito impressionada com a capacidade humana para odiar, maldizer e amaldiçoar, pensar mal sobre quem não pensa igual. Muito triste também por estar vendo um país nervoso, dividido sem necessidade e perdendo a essência e alegria que é o nosso próprio rebolado Depois de escrever o artigo da semana passada, sobre a minha visão, sobre como eu vi ou não vi passar esses 50 anos desde o Golpe de 1964, senti na pele e fiquei totalmente horrorizada com a incapacidade de diálogo que parece estar permeando esse nosso Brasil, até outro dia um simpático, amoroso, musical e cálido país da América do Sul. Fui chamada de tudo quanto é coisa – de petralha, comuna, esquerdinha, entre...
Continue a Leitura »
Em questão

Cismas de Outono

POR MARLI GONÇALVES As folhinhas começam a amarelar, as cores todas vão mudando, e o mundo vai retornando às suas atividades lentamente, muito mais lentamente do que poderíamos desejar, em contraponto aos fatos que nos atropelam a cada dia. É uma estação tão intermediária quanto o suspense que teremos até o inverno, até a Copa e até as eleições, tudo ao mesmo tempo agora, como diriam os Titãs. As estações passam e parece que não aprendemos nada com elas Vontade de às vezes sentar na calçada e fingir que estou na soleira da porta de uma grande casa de fazenda, de onde apenas vejo as coisas acontecerem, matutando. No caso, seria o galo cantando, a vaca mugindo, os porcos...
Continue a Leitura »

O que ouvir no carnaval?

por Adriano Gonçalves* Carnaval chegou minha gente e com ele a correria na preparação da fantasia, queimar as gorduras que ainda insistem em permanecer em nossa “área” abdominal, adquirir abadás e literalmente se equipar para curtir o barulho da festa. Sim ou não? Muitos sins, mas também muitos nãos. Interessante que a cada ano cresce o número de pessoas que fazem uma opção diferente no carnaval, pessoas que escolhem um jeito diferente para viver esta festa “tão brasileira”. Gente que aproveita os bons dias de feriado para ao invés de se “liberar nos barulhos dos trios” entrar no “barulho dos átrios”. Gente que prefere gastar tempo escutando o que o coração deseja frente à vida, pois afinal de contas,...
Continue a Leitura »
Política e Cidadania

Uma metrópole, duas cidades: esboço da desigualdade socioespacial das zonas Leste e Oeste de Fortaleza, Ceará

Autora: Yris Araújo Bandeira* Co-autor: Sávio Miná de Lucena* RESUMO Fortaleza concentra investimentos públicos e privados, e, por isso, a produção de riqueza naquele lugar é a maior do estado do Ceará. O objeto deste estudo é investigar o habitar, a distribuição da miséria e da riqueza entre grupos da população, no espaço urbano de Fortaleza. Esta investigação foi fundamentada em Lefebvre, em informações históricas e em dados censitários retirados do IBGE (2000). Descobriu-se uma metrópole em que bairros comportam internamente desigualdades sociais, onde ricos e pobres moram na mesma unidade censitária. Palavras-chave: habitar, desigualdades sociais, bairro. ABSTRACT Fortaleza concentrates private and public investments, and therefore, the production of wealth in that place is the biggest in the state...
Continue a Leitura »
Reflexão

Fim de Ano… hora de recarregar as energias e curtir a família!

* Daniele Vilela Leite Mais um ano acabando… Hora de comemorar e descansar! Período que para muitos é sinônimo de férias! Um ano se passou e com ele, trabalhos, estudos, passeios, conhecimentos, aprendizados, alegrias, tristezas, encontros, mudanças e também muitas realizações, conquistas de alguns sonhos, de novos amigos, de bens materiais e imateriais, enfim, conquistas que nem imaginávamos ou não esperávamos que viessem tão rapidamente. Poxa, quanta coisa aconteceu! Os fatos que nos marcaram durante esse ano não caberiam neste texto. Alguns bons e outros nem tanto, mas o que importa é que, de alguma forma, adquirimos conhecimento, experiências e aprendizado! Bom, o ano está chegando ao fim, e nossas energias também. Para recarregá-las, nada melhor que descansar. As férias são esperadas por todos: empresários, chefes, gerentes, subordinados, professores, diretores,...
Continue a Leitura »
Reflexão

Crianças sem escola, país sem futuro!

                                                      Custódio Pereira* A Síntese de Indicadores Sociais, que acaba de ser divulgada pelo IBGE, deve servir como um grave alerta às autoridades, às famílias e à sociedade, sobre o quanto o Brasil ainda está distante das metas de converter o ensino em fator decisivo para sua ascensão do patamar de país de renda média ao de nação rica. Considerando a informação oficial, difundida desde a última década do Século XX, de que não faltam mais vagas para matrículas nas redes públicas, é inadmissível que haja tantas crianças e jovens fora das escolas quanto mostra o relatório. As estatísticas são preocupantes. Somente 54% dos adolescentes de 15 a 17 anos estão matriculados no Ensino Médio, longe do...
Continue a Leitura »
Reflexão

Método de Pesquisa Survey

Rosana Kelly Pedro Silva* Resumo O método de pesquisa survey é quantitativo, a pesquisa deve ser planejada pelo pesquisador e a aplicação deve estar ligada aos objetivos da pesquisa. A aplicação é desejada quando o pesquisador pretende investigar o que, porque, como ou quanto se dá determinada situação, não sendo possível através do método, determinar variáveis dependen­tes e independentes; a pesquisa dá-se no momento presente ou recente e trata situações reais do ambiente. O pesquisador deve ater-se ao método para obtenção de dados científicos e não confundir o método com senso ou pesquisas não cientificas. Palavras-chaves: Survey, Método de pesquisa Survey, Aplicação cientifica Survey. Este artigo pretende apresentar o método de pesquisa Survey, mostrando suas etapas e o processo...
Continue a Leitura »
Reflexão

O pós-modernismo e a era do globalismo

POST - MODERNISM AND THE ERA OF GLOBALISM  1 Mayara Borges Freitas 2 Melissa Valéria Borges Freitas   RESUMO: Este trabalho está delimitado segundo as práticas contemporâneas da realidade pós-moderna, tendo em vista a era do globalismo e as consequências de ambos para a sociedade. Dando ênfase aos aportes teóricos da profissão do Serviço Social frente a essa nova realidade e as demandas que estão sendo solicitadas para o Assistente Social contemporâneo. Palavras-Chave: Globalismo, Pós-modernidade, Mercado de trabalho e Serviço Social.     ABSTRACT: This study is delimited according to the practices of contemporary postmodern reality in view of the era of globalism and the consequences both for society. Emphasizing the theoretical contributions of the profession of Social Work forward...
Continue a Leitura »
Geografia

Empresas, redes e uso do território: uma reflexão teórica

Zaqueu Luiz Bobato Resumo   O artigo em questão apresenta uma reflexão teórica acerca do processo de “redes”, assim como sua influência na organização de um dado território. No decorrer do artigo, aponta-se que as redes ao ser intensificadas num determinado contexto territorial, estas conferem um uso seletivo e racional do mesmo, sendo que tal uso se dá, sobretudo pela atuação de grandes empresas.  Palavras-chave: Lógica territorial reticular, rede geográfica, uso territorial. Resumen  El artículo en cuestión presenta una reflexión teórica sobre el proceso de “redes”, así como su influencia en la organización de un territorio determinado. A lo largo del artículo, señala que las redes a ser mejorados en un contexto territorial dado, estos imparten un uso selectivo...
Continue a Leitura »
Reflexão

A contextualização do conceito de cidadania no Brasil

 Layni Rinatta de Sousa Dias*  RESUMO            O presente ensaio faz um breve apanhado acerca da noção de cidadania vivenciada e sentida no Brasil dos dias atuais, partindo das origens e significados desse conceito na Grécia antiga até desembocar na sua contextualização contemporânea.            Antes de mais nada, de maneira crítica, conclui que a cidadania que temos é bem diferente do que se entende no plano formal e legal, uma vez que a sociedade brasileira professa uma cidadania relativa, individual e relacional. PALAVRAS-CHAVE: Cidadania, Relatividade, Individualismo, Passividade. ABSTRACT          This paper gives a brief overview about the concept of citizenship experienced and felt in Brazil of today, from the origins and meanings of this concept in ancient Greece to...
Continue a Leitura »

A lógica própria do mundo científico

 Maria da Silva Brito CAVALCANTE – SEMED*  Elton Emanuel Brito CAVALCANTE – UNIR*²   RESUMO: Pierre Bourdieu (2004) faz, em “Os usos sociais da ciência”, uma sondagem daquilo que ele denomina de campos científicos e elabora três questionamentos que vão ser fundamentais para a temática abordada: qual a lógica própria do mundo científico?; quais os usos sociais da ciência?; é possível fazer uma ciência da ciência, uma ciência social da produção da ciência, capaz de descrever e de orientar os usos sociais da ciência?   PALAVRAS-CHAVE: Campos científicos; ciência; uso social; autonomia   ABSTRACT: Pierre Bourdieu (2004) makes in “The social uses of science,” a survey of what he calls scientific fields and draws three questions that will be...
Continue a Leitura »
Em questão

A construção de identidade no Facebook

Por Marcos Hiller* Vivemos em um mundo de mudanças e transformações drásticas no âmbito sociocultural. Pode-se afirmar que temos hoje mais formas de comunicação do que em qualquer outro momento da história. No entanto, muito mais do que simplesmente classificar os novos ambientes de produção midiática, devemos tomar essa produção como ponto de partida para compreender a sociedade contemporânea. Em um mundo norteado pela cibercultura e pela socidedade do consumo, em que os meios de comunicação contribuem para modular e modelar práticas identitárias, evidencia-se uma parcela significativa de estudantes universitários que, por meio da produção de conteúdos em redes sociais digitais, compartilham seus modos de ser e viver. Nesse texto, descrevo como tenho desenvolvido a investigação sobre a construção...
Continue a Leitura »
Educação

A “possibilidade” de uma transformação a partir da apropriação das tecnologias da “informação”: refletindo as recentes manifestações que ocorreram no Brasil

A “POSSIBILIDADE” DE UMA TRANSFORMAÇÃO A PARTIR DA APROPRIAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA “INFORMAÇÃO”: REFLETINDO AS RECENTES MANIFESTAÇÕES QUE OCORRERAM NO BRASIL   Zaqueu Luiz Bobato   Os escritos que seguem nesta revista resultam de reflexões realizadas na madrugada de 21 de junho de 2013 uma sexta-feira. Confesso que foi para mim uma madrugada de preocupação, pois acompanhando pelos meios de comunicação (TV e internet) os “rumos” que as manifestações tomaram nos diversos territórios do Brasil, comecei a relembrar e a repensar minhas concepções acerca de meu engajamento enquanto um ser social, um fomentador de ideias e atitudes nesta complexa sociedade brasileira. O repensar me fez trazer para estes escritos a concepção do autor brasileiro “Milton Santos” presente no livro...
Continue a Leitura »

Oração ao Mundo

Por Marli Gonçalves “Senhor, dito assim, seja quem nos ouve rogar. Divino seja. Mantenha se puder a Paz na Terra para todos os homens, o que nos garantirá a vida até o seu chamado, e não antes disso, abatidos de forma vil em guerras inconfessas. Que os de má vontade não tenham forças para nos fazer arrefecer e desistir. Por um mundo justo, onde a convivência se dará pela alma, e alma não tem cor, raça, armas. Protegei nosso chão, nosso céu, nosso solo, nossas matas. Nossos rios, oceanos e cachoeiras! Que continuem fluindo, lavando, levando para o fundo de algum lugar bem distante todas as nossas mágoas, todas as nossas dores. Permita que não haja tanta culpa, e...
Continue a Leitura »
comportamento

Do cavalheirismo à autonomia

Por Breno Rosostolato*  O machismo é um fenômeno perpetuado na história através do conceito do sistema patriarcal, em que consiste na figura do homem a centralização de decisões, regras, padrões, normas, condutas e mentalidades. E é na forma de pensar que se estabelece o machismo. As imposições do opressor e a submissão do oprimido. Mas muitas mulheres sustentam e mantém o machismo. Enquanto houver diferenciações de educação entre meninos e meninas, censurar outra mulher por ela ter uma atitude mais sensual, mulheres acreditarem que dependem do homem para realizar determinadas atividades ou acharem que eles que devem pagar a conta, estão alicerçando o machismo. O cavalheirismo, por exemplo, é uma maneira sutil e disfarçada do machismo, pois é um...
Continue a Leitura »
Reflexão

Baudelaire e a Modernidade: Imagens da Cidade, Multidão e Desigualdade

Rafael Ademir Oliveira de Andrade* Resumo   O poeta francês Charles Baudelaire é tido como o ultimo romântico e o primeiro moderno. Em muitas de suas obras – entre elas a prosa poética do Esplim de Paris e o verso das cenas parisienses das Flores do Mal – ele relata as cenas desta nova vida na cidade moderna e suas peculiaridades. A partir desta perspectiva, destaco a cidade e as multidões em suas contradições econômicas e cotidianas como exemplos de cenas que podem ser analisadas por estudantes de sociologia e literatura. Palavras – Chave: Baudelaire – Sociologia – Modernidade – Cidade.   Introdução O poeta francês Charles Baudelaire é tido como o primeiro moderno e o último romântico. Segundo...
Continue a Leitura »
Colunistas

Ou enfrentamos…ou enfrentamos…

Maria Aparecida Francisquini Existem momentos na vida,que nos deparamos com situações em que não adianta querer fugir…fazer de conta que não estamos nem aí… ignorar…Não existem alternativas. As únicas opções que temos, na verdade, não são opções, e sim, um único caminho: é enfrentar e/ou enfrentar… Nestes momentos,se tentamos fugir e negar a ação para resolver, o que conseguiremos, na verdade, é só protelar… E com uma grande chance de ver aumentada e muito, a situação. E o que é mais complicado ainda, o esforço que teremos que usar para resolvê-la, vai sempre ter que ser maior, mais desgastante. Mais dia,menos dia, teremos que enfrentar…e resolver. Tem hora na vida, que é assim mesmo: não adianta negar, tentar ignorar,...
Continue a Leitura »
comportamento

É a liquidação, estúpido!

Por MARLI GONÇALVES   Venha correndo… Chegou a hora; é a liquidação! Hora boa para quem tem dinheiro, péssima para quem já comprou o que precisava. Fico pensando: peraí! Se podiam vender pela metade do preço, porque já não custava isso antes? Não teriam vendido mais e compensado? Ou era exploração pura e simples, e a gente é que é otário? Dá uma raiva quando pago por uma coisa e no dia seguinte essa mesma coisa está lá, no mesmo lugar, mas muito mais barata que eu tenho vontade de rasgar a coisa. E a vendedora.     Os avisos chegam por terra, mar, email e SMS. Nunca tanta gente lembra de você como nessa época. As plaquinhas e...
Continue a Leitura »