ISSN 1678-8419                                                                                                                   Ano III n.41 janeiro de 2004

  Principal
 Agenda
 Comportamento
 Cotidiano
 Cultura
 Econotas
 Editorial
 Educação
 Em Questão
 Esportes
 Humor
 Links
 Nossa Língua
 Notícias
 Outras edições
 Poesia e Crônicas
 Reflexão
 Serviços
 Sócio Ambiental
 Terceira Idade
 Turismo
   Participe
 Cartas
 Expediente
 Fale Conosco
   Especiais
 Gilberto Freyre
 Eleições 2000
 Assédio Moral
 Igrejas
 
::comportamento::

Foto: Sérgio Luis Antério

Acontecimentos
Q
ue acontecimentos nos esperam para este novo ano de 2004? Para as projeções econômicas, políticas ou sentimentais, há especialistas suficientes, mas seguramente este ano que se inicia será magnífico para aqueles que assim o desejarem.  Por que? Porque tudo de bom acontece para os que fazem e querem o melhor.  Leia artigo de Madalena Carvalho

::educação::

Começar de novo por Sandra Kezen
Vamos distribuir carinho e atenção (é de graça), vamos brincar como crianças, deixemos o mau humor de lado, vejamos o lado bom das pessoas e das coisas. Façamos novos amigos e compartilhemos nossos segredos com eles. Vamos conversar mais com os idosos e ouvir suas histórias.

::cotidiano::


Foto: Jaqueline Novaes

As “dimensões” da vida
por
Adilson Luiz Gonçalves
A Humanidade precisa, sim, de descobertas, superações e evoluções, mas também precisa de caridade e solidariedade! Precisa de gênios, mas também precisa de anjos!

::outros artigos::

Serviços: De todos os instrumentos utilizados a entrevista de seleção é considerada a mais importante, mas a melhor pessoa que você entrevista não é necessariamente a melhor pessoa para o emprego. Leia Entrevistas de seleção
por Washington Sorio

Reflexão: As tecnologias do terceiro milênio
por Ana Marina Godoy


Cultura:
A caverna e nossa sociedade
por Renato Ribeiro Velloso

::em questão::

Estrangeirismos
Muitas pessoas acreditam que atualmente se fala o pior português de todos os tempos. Ora, isso não é novidade: em todas as épocas, os mais velhos acham que os jovens estão «assassinando» a língua e que no tempo deles é que se falava bem.  O que essas pessoas nem imaginam é que esssas mudanças fazem parte do processo natural de evolução das línguas. Se não houvesse mudança lingüística, estaríamos até hoje falando o latim.  Leiam Deixem a língua em paz - Uma reflexão sobre os estrangeirismos por Sandra Kezen

::turismo::

Com a disseminação da informática, internet e pontos de acesso gratuitos, o turismo virtual passa a ser uma possibilidade para quem não tem tempo e/ou dinheiro. Leia: A Opinião Pública: uma construção a partir da aliança entre o turismo e a internet
por Ana Marina Godoy


::crônicas::

O entregador de jornais – uma homenagem ao povo brasileiro
por Sandra Kezen



© copyright revista partes 2000-2004
Editor: Gilberto da Silva (mtb 16.278)
São Paulo - Brasil