Crônicas

O sofá rasgado

Gilda E. Kluppel Eles não gostam mais de receber visitas. O sofá da sala está rasgado e não querem que os outros percebam. A filha mais nova causou o rasgo, havia deitado no móvel com uma sandália de fivela. A situação acarreta uma grande angústia, costumam fazer inúmeras críticas, quando visitam à casa de amigos, sempre rigorosos em avaliar a residência dos outros. Portanto, julgam que também serão alvo de comentários desfavoráveis. Devido às contas atrasadas, o sofá não pode passar por uma reforma. Contudo, quando se torna inevitável a presença de alguém, uma almofada, colocada estrategicamente, esconde o rasgo. Entretanto, eles sentem-se constrangidos, basta qualquer movimento brusco para escancarar a suposta vergonha. Assim aconteceu quando a menina, feliz...
Continue a Leitura »
Alfabetização

Concepções de criança e infância a partir da legislação brasileira

CONCEPÇÕES DE CRIANÇA E INFÂNCIA A PARTIR DA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA Ana Lúcia Silvério de Oliveira Domingos¹ Fernanda Duarte Araújo Silva²   Resumo: Esse estudo tem o intuito de apresentar reflexões sobre as concepções de criança e infância presentes na legislação brasileira. Os documentos analisados foram: Constituição Federal (Brasil, 1988), Estatuto da Criança e Adolescente (ECA, 1990), Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB, 1996), Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (RCNEI, 1998) e as Diretrizes Curriculares para a Educação Infantil (DCNEI, 2009).  Percebemos, de modo geral que as concepções de criança e infância foram construídas ao longo da história, e em cada época esse modo de pensar foram compreendidos de acordo com o contexto social.   ...
Continue a Leitura »
Comunicação

Debord e a negação real da cultura

Por Gilberto da Silva Resumo: A proposta deste artigo é analisar o capítulo VIII – “A negação e o consumo na cultura” do livro A Sociedade do Espetáculo de Guy Debord, obra em que o pensador francês discute a arte e a cultura. Debord reflete sobre a procura da unidade perdida na sociedade capitalista e trava um diálogo crítico com o idealismo filosófico alemão, com os movimentos artísticos do Barroco, o Dadaísmo e o Surrealismo, com a sociologia americana e com o estruturalismo francês. Procuramos, ao percorrer as teses ou aforismos do capítulo, entender a concepção dialética de Debord e sua proposta de intervenção direta na realidade como forma de suprimir a cultura como realidade separada da vida cotidiana....
Continue a Leitura »
Cinema

Hipócrates

HIPÓCRATES (Hippocrate: Diary of a French Doctor – França -2015) Nair Lúcia de Britto   Mesmo nas comédias, o cinema francês tem sempre a preocupação de abordar um tema sério que leve o espectador à reflexão. Este filme dirigido por Thomas Liltes tem cenas dramáticas comuns de acontecerem  num hospital; eu não o caracterizaria, portanto, como comédia. A história começa com a chegada de Benjamin (Vicent Lacoste) a um Hospital onde ele estréia como médico; por influência do pai dele (Jacques Gamblin), que é médico e diretor da ala onde o estagiário vai trabalhar. Sua primeira experiência na profissão o deixa abalado e sua autoconfiança comprometida. Mas ao conhecer Abdel (Reda Kaleb), médico residente, mais experiente, sente-se mais confortável....
Continue a Leitura »
Kararó

Povos indígenas: exemplo de resistência, esperança de futuro

Por Dom Roque Paloschi* Há quase vinte e oito anos, os povos indígenas obtiveram uma conquista inédita no Brasil: pela primeira vez, seus direitos originários foram reconhecidos na carta magna do país. Em dois artigos sucintos e valiosos, a Constituição Federal promulgada em 1988 lhes garantiu o direito a existirem conforme seus próprios modos de vida, a terem respeitada sua autodeterminação, sem a tutela do Estado que até então os considerava incapazes, e a terem demarcados seus territórios tradicionais. Tais direitos originários encontram-se hoje sob o mais intenso ataque desde que foram reconhecidos. Em meio à violência e à ameaça de novos tempos sombrios, os povos indígenas resistem e, resistindo, nos ensinam. Seu futuro é o futuro de todos...
Continue a Leitura »
Reflexão

Teresa do altar

Madre Teresa ao chegar a Calcutá, na Índia, se deparou com uma violenta miséria. Pessoas morriam sem atendimento nas ruas e eram, no dia seguinte, recolhidas por caminhões, como se fossem lixo. A religiosa não teorizou o problema, não se escondeu em desculpas e sequer esperou ter para fazer. Simplesmente arregaçou as mangas e começou a levar para o convento os abandonados que encontrava. Muitas dessas pessoas estavam em estado terminal e não puderam ser salvas da morte, mas encontraram nos braços da freira um pouco de dignidade. Num olhar, num sorriso, num toque sem nojo, num aperto de mão. Certa vez um empresário foi passar uns dias como voluntário na obra de madre Teresa. Foi encarregado por ela...
Continue a Leitura »
Em questão

Um golpe parlamentar e a volta reacionária da religião, da família, de Deus e contra a corrupção

Leonardo Boff Adital Observando o comportamento dos parlamentares nos três dias em que discutiram a admissibilidade do impedimento da presidenta Dilma Rousseff parecia-nos ver criançolas se divertindo num jardim da infância. Gritarias por todo canto. Coros recitando seus mantras contra ou a favor do impedimento. Alguns vinham fantasiados com os símbolos de suas causas. Pessoas vestidas com a bandeira nacional como se estivessem num dia de carnaval. Placas com seus slogans repetitivos. Enfim, um espetáculo indigno de pessoas decentes de quem se esperaria um mínimo de seriedade. Chegou-se a fazer até um bolão de apostas como se fora um jogo do bicho ou de futebol. Mas o que mais causou estranheza foi a figura do presidente da Câmara que...
Continue a Leitura »
Cinema

I can’t get no satisfaction

I  CAN´T  GET NO  SATISFACTION Nair Lúcia de Britto “I Cant’t Get No Satisfaction”, interpretada pelos The Rolling Stones, é a música que caracteriza o foco preponderante do filme; que,  além de ser uma deliciosa comédia romântica, tem um cunho filosófico e social. “Life or Something Like It” (Uma Vida em Sete Dias – EUA- 2002). O filme conta a história de Lanie, uma jornalista lindíssima (Angelina Jolie) muito bem-sucedida profissionalmente, mas leva uma vida muito superficial;  sempre preocupada em manter sua bela imagem e um tanto quanto presunçosa e convencida. O noivo dela é um esportista famoso e bonitão; mas que não lhe dá muita atenção. Ela está sempre entrando em atrito com seu colega de trabalho: um repórter fotográfico,  competente; cuja postura simples é o...
Continue a Leitura »
Em questão

Diálogo e serenidade para avançar

Clovis Nascimento   O país vive um momento profundo de polarização e acirramento de ódio. Estas narrativas e violências simbólicas e físicas estão dilacerando as relações sociais. Estamos perdendo nossa capacidade de diálogo e de compreensão do outro. Nos falta alteridade, principalmente no sentido de cidadania coletiva. Nos falta fraternidade na discordância durante o saudável debate político. Sobram maniqueísmos e autoritarismos. O pulso de leitura de informações, dos fatos e da própria realidade é contaminado pela passionalidade. E as paixões podem cegar a possibilidade de diálogo. Independentemente de filiação partidária ou voto nas últimas eleições, nós, brasileiras e brasileiros, precisamos de tranquilidade para analisar a atual crise política.   O olhar para o outro como inimigo está dilacerando o...
Continue a Leitura »
Cultura

Resenha do livro de Leandro Konder: O que é dialética

RESENHA DO LIVRO DE LEANDRO KONDER: O QUE É DIALÉTICA. SÃO PAULO: BRASILIENSE, 2008. Guilherme Leonardo Freitas Silva*   O livro inicialmente traz a origem da dialética com berço na Grécia antiga, onde era considerada a arte do diálogo. Mais tarde, ela passou a ser considerada na arte do diálogo como um meio de argumentação por meio de uma tese. Para Aristóteles, Zênon de Eleia (490-430 a.C.) foi o criador da dialética. Porém outros consideram que foi Sócrates (469-399 a.C) o primeiro fundador. Durante uma discussão sobre a filosofia, que na época estava sendo considerada inculta como atividade, Sócrates desafiou os generais Lachés e Nícias para definirem o que era bravura. Também desafiou o político Calichés para que definisse...
Continue a Leitura »
Cida Mello

Psicologia de vó

Aparecida Luzia de Mello* Numa manhã gelada de inverno a filha liga desesperada para a mãe e chorando lhe contou que a neta estava na cama em depressão. A garota havia brigado com o namorado, haviam desmancharam o romance e por causa disto não queria comer, tomar banho, estudar, viver… Além disto, não admitia que entrassem em seu quarto e aquele que arriscasse levava sapatada na cara. A bandeja voou e o prato de comida se espatifou na parede. A porta só não estava trancada porque a mãe conseguiu pegar a chave e esconder, senão… A avó do outro lado da linha ouviu tudo e ficou calada. A filha retrucou: -: mãe você não diz nada! O que eu...
Continue a Leitura »
Em questão

Câncer: a difícil tarefa de contabilizar as perdas e a sabedoria de reconhecer os ganhos

*Por Letícia Sauthier Medeiros “O câncer me tirou tudo!” Não raras vezes escutamos frases assim de pacientes e familiares cuja vida foi atingida por essa cruel enfermidade. De fato, enfrentar o câncer, assim como outras doenças graves, é uma árdua batalha. Mais do que expressar um pensamento, trago neste texto um breve relato do que minha família viveu no ano passado, quando nos deparamos com o diagnóstico dado ao meu pai: câncer no esôfago. Realmente as “perdas” já começam com a chegada da notícia. Perda de rumo, de certezas e convicções. Surgem os medos e inseguranças, conflitos e questionamentos. A vida passa depressa na cabeça, como um filme. Começa então uma rotina de exames, de idas e vindas a...
Continue a Leitura »
Meio Ambiente

Considerações dos aspectos ambientais a respeito dos efluentes e resíduos sólidos gerados no processamento de peles bovinas

CONSIDERAÇÕES DOS ASPECTOS AMBIENTAIS A RESPEITO DOS EFLUENTES E RESÍDUOS SÓLIDOS GERADOS NO PROCESSAMENTO DE PELES BOVINAS Elida Lucia da Cunha* Resumo: O presente trabalho visa elucidar o processo industrial do couro, nas suas várias etapas de tratamento e elencar os principais efluentes gerados no processo, com foco em seu potencial poluidor. Trata-se de uma revisão bibliográfica da temática em questão, viabilizada por livros, revistas, artigos e outros encontrados na Scielo e na Caps. Foi constatado que algumas etapas do processo apresentam a geração de grandes quantidades de efluentes com potencial poluidor, principalmente o cromo, o qual afeta diretamente o solo e fauna ictiológica. Palavras chave: Couro. Efluentes. Potencial poluidor. Abstract: This work aims to elucidate the leather manufacturing...
Continue a Leitura »
Comunicação

Todos os homens do rei

No livro de Warren a ‘escolha’ é o ponto central da trama, pois seu personagem Willie Stark tem livre arbítrio para fazê-las e deixa que os meios contaminem os fins, não interessando mais o quão idealistas eles fossem, e explicita que o que pesará sobre o personagem (ou indivíduo) é a responsabilidade. Todos os homens do rei é um livro fundamental para entender a nossa realidade política e social atual; para quem não consiga digerir o enorme volume de mais de seiscentas páginas, indico o filme (baseado no mesmo) que no Brasil tem o título de A grande ilusão, adaptado e dirigido por Robert Rossen, em 1949, um clássico do cinema noir americano dos anos 1940....
Continue a Leitura »
Cidadania

Casais de segunda união não devem ser excomungados, mas integrados na Igreja

*Rodrigo Luiz dos Santos   O Papa Francisco afirma que os casais de segunda união “não foram excomungados: não são excomungados!”. Ele defende que estas pessoas fazem sempre parte da Igreja, mas explica que a realidade delas contradiz o sacramento cristão. A orientação é “integrar” famílias feridas e recasadas na vida da Igreja. Por isso, pede que as comunidades sejam acolhedoras e ajudem os recasados a se integrarem na vida cristã. Durante o voo de retorno da viagem ao México, em fevereiro, a jornalista Anne Thompson, da Nbc News questionou o Papa. A norte-americana queria entender a misericórdia apresentada pela Igreja, já que perdoa com mais facilidade um assassino do que a uma pessoa divorciada que volta a se...
Continue a Leitura »
Colunistas

Elas descobrem antes

ão se trata de uma pesquisa oficial, é mais um levantamento de informações pensando, quem sabe, na captação de novos “clientes”. Digo isso, pois não é aconselhável levar os dados que aqui vou divulgar ao pé da letra, ou seja, em uma linguagem científica, pode-se dizer que existem mais, muitas mais, variáveis a serem consideradas. No entanto, como curiosidade vale a pena conhecer, comentar e no final cada um tirar suas próprias conclusões....
Continue a Leitura »
Cinema

Dossiê Rê Bordosa: Mas isso é real ou não é?

Larissa Gonçalves Souza, InterArtes/UFGD Documentário:  Dossiê Rê Bordosa (2008) Direção: Cesar Cabral Dossiê Rê Bordosa é um filme curta-metragem, lançado em 2008 no Festival Internacional É Tudo Verdade onde recebeu menção honrosa. Com roteiro de Leandro Maciel e direção de Cesar Cabral é classificado como documentário animado e procura desvendar os motivos que levaram o cartunista Angeli a matar a sua mais famosa personagem, Rê Bordosa. Envolto a um clima de suspense, o filme reúne depoimentos, entrevistas, confissões, arquivos pessoais, buscando criar um perfil tanto do assassino quanto da vítima e investigar a relação que ambos mantinham até desencadear na trágica morte da personagem. Um vídeo pessoal de Rê Bordosa dá início ao curta-metragem que segue com as manchetes dos...
Continue a Leitura »
História

A violência das guerras e a importância de se contar estórias

Daniel Medeiros* A primeira guerra mundial foi há cem anos. Começou em 1914 e encerrou-se em 1918. “Encerrou-se” no sentido de concluir um ciclo de tempo contínuo pois que, como sabemos, o ano de  1914 foi o pontapé de um processo de violência entre nações que só esgotou  suas energias no final do século XX, embora não se possa ser totalmente otimista essa afirmação. Muito se falou sobre as decorrências da Guerra: falta de propósitos claros, dos milhões de mortos, feridos, da ascensão econômica dos EUA, da frustração e ódio na Alemanha, germe do nazismo, do inicio do desequilíbrio político no Oriente Médio, etc. Gostaria de falar de um outro fenômeno da guerra, lembrado pela primeira vez pelo pensador...
Continue a Leitura »
Cinema

Audiovisual Brasileiro: indústria de oportunidades e desafios

Por Steve Solot* O Rio de Janeiro é o tradicional anfitrião dos dois mais importantes eventos audiovisuais do país, o Festival Internacional de Cinema (Festival do Rio), em outubro, e o Rio Content Market, que teve sua 6ª edição neste março e é o maior evento internacional de negócios e conteúdo audiovisual multiplataforma da América Latina. Apesar da retração geral da economia brasileira, os indicadores da indústria audiovisual no Brasil foram favoráveis nos últimos anos e trabalhamos para que continuem assim. De acordo com a Agência Nacional do Cinema (Ancine), 2015 encerrou com uma bilheteria total (cinema nacional e estrangeiro) de R$ 2,35 bilhões, número 20,1% maior que em 2014, e crescimento de 11.1% em ingressos vendidos, com um total de 172,9 milhões...
Continue a Leitura »
Espiritualidade

Considerações sobre mensagem psicografada ao povo brasileiro

CONSIDERAÇÕES SOBRE MENSAGEM  PSICOGRAFADA AO POVO BRASILEIRO Nair Lúcia de Britto Por nair lucia de britto Nunca escrevo sobre Política porque não entendo quase nada e acho que, para discutir este assunto, é preciso ser um  expert, acompanhar tudo que acontece nesse campo  e, principalmente, ter memória, para não repetir erros do passado. Mas, considerando a mensagem psicografada sobre a atual  crise política do Brasil, eu tenho uma opinião. Vale esclarecer que, para reconhecer uma mensagem psicografada como verdadeira, é necessário atentar sobre seu conteúdo. Isto é, se existe lógica na mensagem e se ela está voltada para o Bem. Os Espíritos de Luz se manifestam através dos médiuns, sempre com o intuito de ajudar. Eles, porém, não são adivinhos, não podem prever...
Continue a Leitura »