Voluntariado corporativo e responsabilidade social

Reinaldo Dias e Vanessa L.Z. Ramos Nos últimos anos houve um incremento do número de organizações que fomentam entre seus funcionários a participação em iniciativas de voluntariado, geralmente em colaboração com ONGs e que pressupõe o estabelecimento de laços de compromisso com atividades de natureza comunitária. Por seu impacto positivo dentro da empresa e nas comunidades onde ocorre, é uma das melhores práticas de responsabilidade social.  Essas atividades constituem iniciativas de voluntariado corporativo ou empresarial. As definições de voluntariado corporativo são várias como a da Instituto Ethos para o qual voluntariado empresarial “é um conjunto de ações realizadas por empresas para incentivar e apoiar o envolvimento dos seus funcionários em atividades voluntárias na comunidade”. Já o Instituto Votorantim em...
Continue a Leitura »

UFSCar lança Mapa de Apoio às Vítimas de Violência de Gênero

Secretaria de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade visitou e avaliou serviços internos e externos à Universidade A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), por meio da sua Secretaria Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade (Saade), acaba de lançar o “Mapa de apoio às vítimas de violência de gênero”, com informações sobre canais, espaços e grupos que oferecem apoio às vítimas de violência de gênero, dentro e fora da Universidade. Trata-se de um levantamento que, em seu processo de elaboração, teve etapa de avaliação do acolhimento e do apoio realizados pelos serviços incluídos, por meio de visitas e de conversas com pessoas atendidas e coletivos relacionados à temática. Nesta primeira edição, estão listados apenas serviços em São Carlos e...
Continue a Leitura »
Espiritualidade

Direito de viver

DIREITO DE VIVER        Nair Lúcia de Britto Começo a escrever sobre o Direito de Viver, rogando à Nossa Senhora, a mãe mais perfeita da face da Terra, para que me ilumine, enquanto me proponho a discorrer sobre esse tema. Primeiramente, quero esclarecer  que não tenho como objetivo julgar ninguém. Quem julga é Deus e o próprio Jesus disse: “Não te julgo. Vai, e não peques mais!” Também tenho ciência de que não me cabe decidir sobre o que cada pessoa deve fazer da sua própria vida. Mas sou cristã e, seguindo por essa linha de pensamento, tenho por base a Filosofia que diz: ” Proteger e dignificar a vida, seja do embrião, seja da mulher é um dever de todo cidadão...
Continue a Leitura »