comportamento

Quando o apego é demais

Resenha do livro  Stalking – A história real de uma perseguição amorosa, de Flávio Braga, lançamento da editora nVersos   Por Gilberto da Silva Terminei a leitura do livro acreditando que o Edu é um vacilão. O meia idade que se apaixona por uma jovem de 16 anos e acaba vítima da sua sogra gostosa era, até eu receber o livro, uma fantasia deliciosa. Mas eis que antes de iniciar a leitura li sobre o caso da mãe que planeja a morte da filha por causa do genro (Ler). Felizmente no caso que veremos não chegaremos a esse extremo. Bem antes de qualquer coisa ficou um vazio na minha cabeça, se Eduardo, arquiteto, solitário, carente, 40 anos, conhecia Tânia,...
Continue a Leitura »
comportamento

Conte até mil

 Por Marli Gonçalves Há uma mania de campanhas institucionais rolando por aí, para a alegria das agências, especialmente as que atendem governos. Tem de todos, mas o federal está demais da conta. Já vi campanha de futebol, já ouvi gente querendo matar é o Milton Gonçalves por causa daquela que ele faz, da Saúde, que fala que está tudo uma beleza. Tem uma, inacreditável, sobre a força da mulher- acho que por causa da presidente finalmente “descobriram” as capacidades da mulher. Mas logo agora, quando está havendo muita perplexidade e controvérsia a respeito da capacidade da própria? Tirem as mulheres disso… Não. Aquela do Tony Ramos vendendo bifes e carnes vermelhas não é do governo não. Um dos donos...
Continue a Leitura »
comportamento

Escola de Princesas…como?!?

Por Breno Rosostolato* Ao que tudo indica, os sinais evidentes da emancipação feminina estão ai, expostos e dão as cartas nos dias de hoje. Mulheres independentes e autônomas, inseridas no mercado de trabalho, ocupando e desenvolvimento funções antes não imaginadas. Mulheres que possuem responsabilidades que extrapolam os papéis definidos por uma sociedade machista e sexista. Mas ao que tudo indica também, na mesma proporção da emancipação feminina, a resistência à esta liberdade, infelizmente, é ainda muito presente nas mentalidades de homens e de muitas mulheres. Um movimento invisível, mas real e destrutivo, desqualifica esta autonomia das mulheres, em que se defende o conservadorismo de funções estereotipadas de gênero, ou seja, posições sociais determinadas entre masculino e feminino, o Backlash....
Continue a Leitura »
comportamento

Metamorfoses no amor: o cortês, o romântico e o contemporâneo

Por Breno Rosostolto* Não sei se compartilham da mesma sensação, mas algo de novo e diferente predomina na atmosfera amorosa entre as pessoas e que se propaga com tal velocidade que parece invadir os pensamentos, opiniões, posicionamentos e conceitos. A concepção de amor se transforma drasticamente e modifica os comportamentos sexuais e amorosos. Acontece que sinais claros destas mudanças se evidenciam e a sociedade insiste em não enxergar ou não aceitar, principalmente no que se refere a um sentimento tão cultuado, que possui pompas de intocável e imutável. O amor fantasioso não possui a mesma concepção tradicionalista que permeou o imaginário dos amantes. O sentido e busca do amor não está mais pautada do conceito melódico do assim frustrador...
Continue a Leitura »
comportamento

Contágio

Margarete Hülsendeger A felicidade é uma obra prima: o menor erro falseia-a, a menor hesitação altera-a, a menor falta de delicadeza desfeia-a, a menor palermice embrutece-a. Marguerite Yourcenar O filme “Contágio” foi lançado no final de 2011 e contava com um elenco estelar: Matt Damon, Gwyneth Paltrow, Kate Winslet, Jude Law, Marion Cotillard, Laurence Fiscburne, entre outros. A trama seguia o rápido processo de um vírus letal, transmitido pelo ar e que matava em poucos dias. Uma história assustadora, pois mostrava o quanto a nossa sociedade é frágil e impotente diante de um inimigo silencioso e invisível. No entanto, não se assustem! Apesar dessa introdução sombria, o tema deste texto não é sobre nenhuma ameaça biológica que possa colocar...
Continue a Leitura »
comportamento

Seriam os leões homofóbicos ou homossexuais?

Por Nurit Bensusan Muitos concordariam que o mundo ficaria bem menos interessante e divertido sem sexo, mas poucos percebem a extensão dessa afirmação… não se trata apenas do óbvio… sem sexo, não haveria flores, os pássaros não cantariam, os veados não teriam galhadas, os pavões não exibiriam suas famosas caudas… Enfim, seria um mundo com bem menos graça e beleza… Mas será que sexo é a mesma coisa para todas as criaturas? Para os seres humanos e outras espécies parece ser a cópula. Para os peixes, um esguicho conjunto de ova e esperma. Para escorpiões e centopeias, sexo resume-se a um pacote de esperma depositado no chão para que a fêmea sente em cima e os faça explodir em...
Continue a Leitura »
comportamento

Metamorfoses no amor: o cortês, o romântico e o contemporâneo

Por Breno Rosostolato* Não sei se compartilham da mesma sensação, mas algo de novo e diferente predomina na atmosfera amorosa entre as pessoas e que se propaga com tal velocidade que parece invadir os pensamentos, opiniões, posicionamentos e conceitos. A concepção de amor se transforma drasticamente e modifica os comportamentos sexuais e amorosos. Acontece que sinais claros destas mudanças se evidenciam e a sociedade insiste em não enxergar ou não aceitar, principalmente no que se refere a um sentimento tão cultuado, que possui pompas de intocável e imutável. O amor fantasioso não possui a mesma concepção tradicionalista que permeou o imaginário dos amantes. O sentido e busca do amor não está mais pautada do conceito melódico do assim frustrador...
Continue a Leitura »
comportamento

Do cavalheirismo à autonomia

Por Breno Rosostolato*  O machismo é um fenômeno perpetuado na história através do conceito do sistema patriarcal, em que consiste na figura do homem a centralização de decisões, regras, padrões, normas, condutas e mentalidades. E é na forma de pensar que se estabelece o machismo. As imposições do opressor e a submissão do oprimido. Mas muitas mulheres sustentam e mantém o machismo. Enquanto houver diferenciações de educação entre meninos e meninas, censurar outra mulher por ela ter uma atitude mais sensual, mulheres acreditarem que dependem do homem para realizar determinadas atividades ou acharem que eles que devem pagar a conta, estão alicerçando o machismo. O cavalheirismo, por exemplo, é uma maneira sutil e disfarçada do machismo, pois é um...
Continue a Leitura »
comportamento

Internação Compulsória: a polêmica por trás da medida

  Por Breno Rosostolato*  O Governo de São Paulo adota uma política polêmica que é a internação compulsória de dependentes químicos, para tentar diminuir e controlar o uso desenfreado do crack. Uma medida respaldada na ação integrada com o Ministério Público, o Tribunal de Justiça e a Ordem dos Advogados do Brasil, a OAB. Um serviço que contará com Comissão Antidrogas formada por promotores, juízes e advogados, além de um plantão criado pelo Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod). O crack é uma droga que possui efeito rápido, e que por isso, o usuário passa a não ter controle de si. A agressividade que a droga causa no organismo faz com que o indivíduo não...
Continue a Leitura »
comportamento

É a liquidação, estúpido!

Por MARLI GONÇALVES   Venha correndo… Chegou a hora; é a liquidação! Hora boa para quem tem dinheiro, péssima para quem já comprou o que precisava. Fico pensando: peraí! Se podiam vender pela metade do preço, porque já não custava isso antes? Não teriam vendido mais e compensado? Ou era exploração pura e simples, e a gente é que é otário? Dá uma raiva quando pago por uma coisa e no dia seguinte essa mesma coisa está lá, no mesmo lugar, mas muito mais barata que eu tenho vontade de rasgar a coisa. E a vendedora.     Os avisos chegam por terra, mar, email e SMS. Nunca tanta gente lembra de você como nessa época. As plaquinhas e...
Continue a Leitura »

Somos tão adaptáveis!!!

Todos nós, temos várias capacidades que podemos usar, todas as vezes que julgarmos necessário, para vivermos bem. Ou mal! Uma delas, é a grande capacidade que todo ser humano tem, de se adaptar. Ela é incrivelmente imensa! Somos capazes de nos adaptar às mais diferenciadas situações de vida. Devido a essa capacidade, conseguimos criar condições para vivermos nas mais inusitadas situações : tanto as agradáveis e prazerosas, quanto as desagradáveis e causadoras de sofrimento. Algumas pessoas, não abrem mão de viverem bem, e terminantemente se recusam em adaptar em situações de vida que lhes proporcionem mal estar. Lutam por uma vida satisfatória. Estão sempre prontas e dispostas a realizarem mudanças, sempre que se sentem incomodadas e insatisfeitas com as...
Continue a Leitura »

Um homem X para a mulher K

Por Gilberto da SilvaTenho uma amiga que procura um homem. Este homem não sou eu. Não que eu não queira minha amiga K. O que ela sente por mim é apenas admiração e afeição. Não é o desejo por uma bela tarde de amor em uma cama macia, ou uma noitada de sexo que irá acabar com esta afeição.O que K procura é um homem próximo do ideal. Veja bem, para K o homem procurado, desejado deve ter atributos quase que impossíveis de se encontrar num homem moderno, contemporâneo.K deseja um homem que satisfaça seus mais profundos anseios e necessidades. Que não reclame, que ame ir até o banheiro buscar sua toalha, pegar seus chinelos. Coisas simples de um...
Continue a Leitura »

Natal e o Oriente Médio

O mês de dezembro é o mês do natal cristão. Mais do que nunca, a reflexão sobre o Natal invoca uma reflexão sobre o conflito no Oriente Médio. Paulo de Abreu Lima Temos a impressão, com frequência, que o conflito entre árabes e israelenses nunca será solucionado. A julgar pelo que acompanhamos pela imprensa, o relacionamento entre judeus e palestinos, especialmente, sempre será marcado por atitudes violentas de ambas as partes. É bastante lamentável a grande perda de todo o avanço a que chegaram as negociações de paz, entre Iasser Arafat e Itzhak Rabin. Mais lamentável, ainda, Israel eleger, na sequência, um primeiro-ministro da direta (Byniamin Nethanyahu), que, claramente, desprezou e jogou no lixo todo o avanço alcançado. A...
Continue a Leitura »

Vivo para eu mesmo ou para o outro?

Vivo para eu mesmo ou para o outro? Paulo de Abreu Lima Há cerca de um mês atrás se realizou o McDia Feliz, uma iniciativa do McDonald´s que apóia instituições que atendem crianças com câncer. Um pouco antes, me parece, aconteceu, também, o evento Teleton, uma ação de grande porte, envolvendo, inclusive grandes redes nacionais de TV. Ações desta natureza não passam despercebidas e são dignas de respeito, pois demonstram sensibilidade da sociedade, ou pelo menos de alguns setores, em mobilizar-se para contribuir na reparação de graves problemas sociais – problemas de saúde infantil, nestes casos.  Na ocasião do McDia Feliz, ocorreu-me uma reflexão acerca do quanto  ainda há para fazer. Ocorreu-me um sentimento de que tais ações são gotas...
Continue a Leitura »
comportamento

Para onde vamos?

Paulo de Abreu Lima Pensar nesta pergunta parece, hoje, não ter importância. Será que é importante mesmo? Talvez porque pensar para onde vamos? seria pensar na evolução da nossa conduta ética e/ou espiritual. O quê nosso universo ético e espiritual pode ter haver com nosso universo mundano que, atualmente, é essencialmente consumista, econômico? Aliás, sempre foi, e não vai deixar de ser. A questão mais importante, parece ser mesmo: por que as sociedades materialistas (capitalistas, consumistas ao extremo, etc.) construíram um universo ético tão nocivo, tão áspero, onde as relações são caracteristicamente temerosas e ameaçadoras?? Para onde vamos, se a ciência e a tecnologia parecem estar praticamente sempre a serviço do comércio? Para onde vamos se, apesar de tanto avanço científico e tecnológico,...
Continue a Leitura »