Duro de Matar”? – NÃO!






  Nair Lucia de Britto   Duro de Matar”? – NÃO! Duro de Matar, não! Duro de se ver Tanta violência no Cinema E na Tevê… Filme de violência Só deseduca e faz mal Desligue a tevê Ou mude de canal! Criança Esperança É uma educada criança   Que sabe ser fraternal E repele sempre o Mal Os artistas são […]






Orgulho






ORGULHO            Nair Lúcia de Britto   O orgulho é o líder De outros descalabros Os orgulhosos disputam Quem é o mais forte O mais poderoso O mais enricado Etc e tal… Daí começa o Mal!   Ontem era a bomba de Hiroshima Hoje é o míssil não sei das quantas… No final das contas, […]






Rebeca






REBECA Nair Lúcia de Britto     Rebeca querida Como sinto saudades dos nossos passeios Pela orla da praia do Gonzaga Você veio… Para trazer alegria e felicidade Para todos com quem encontrava Você sempre sorria  “Com o rabo”!   Querida sobrinha, Sim, sobrinha, porque sendo filha Da minha melhor amiga… É minha sobrinha Sempre […]






o bom cultivador






O bom cultivador Cultiva sempre o Amor Ouvi esta poesia, anos atrás, recitada por uma menina, aluna de um Colégio Estadual, do Rio de Janeiro. Tratava-se de uma reportagem da tevê Cultura, sobre um projeto que circulava nas Escolas. Além do aprendizado e incentivo à leitura, o projeto estimulava os alunos a escreverem uma poesia […]






24 de Agosto, o dia do artista






por Fabiano de Abreu “Ser artista é ter talento, é pintar e bordar até no relento É ser criativo e espontâneo É ser técnico sem ter estudado É ter nascido com um dom dado Ser artista é pintar o original É atuar com a leveza de que aquilo é normal É fazer rir ou chorar […]






Lembranças paternas






LEMBRANÇAS PATERNAS nair lúcia de britto Abri, hoje, um pequeno caderno que mamãe guardou muito bem guardado e que,agora,sou eu quem guarda. É um caderno de Citações literárias transcritas por meu pai, dos seus autores prediletos. São anotações muito antigas, que ele escreveu quando bem jovem e ainda solteiro; bem antes de conhecer minha mãe. […]






A poeta….






A POETA… A poeta é aquela que fala com o coração Em qualquer situação… Com ou sem razão! Ela sai do conforto da sua sala de estar Para ir ao encontro do mar… E, quando olha o céu, Conta as estrelas Sonhando que, algum dia, Estará entre elas… A poeta é aquela pessoa ingênua Que […]






Um doce café frio






Por Gilberto da Silva   Quem me chamou para um café, e não foi? Quem acendeu um pavio e o deixou ao vento morno das manhãs? Coisas do destino. Aquele pó está ficando velho e o cheiro já foi embora. Não há mais pó? Nem água? Ilusões?   Aos poucos, cafés, mensagens, telefonemas e imagens […]






Poesia aos pequenos






POESIA AOS PEQUENOS Nazaré, 02-12-2015 Gilberto Nogueira de Oliveira A rua não é do governo A rua é do menino de rua Garoto traquino e perdido. Perdido da mãe Perdido do pai Perdido do mundo E desobediente ao sistema. Quem vai encarar? Menino da cola Menino da erva Menino entregador de pó. Entregam o pó […]






Avenida Paulista






Avenida Paulista Gilda E. Kluppel   Soberana reina no alto da cidade com entardecer inigualável composto de reflexos e cores de tom cinza azulado. Uma estação de brigadeiro vestida de verde aguarda os visitantes muitos trabalhadores apressados alguns robotizados e turistas deslumbrados. Poesia existe em seus contornos e entornos ou no espaço reservado a casa […]