Ser mulher

Foto: Jaqueline Novaes

Ser mulher
por Madalena Carvalho
ISSN 1678-8419
Ano III n.43 março de 2004

www.partes.com.br/ed43/comportamento.asp

Fotos: Jaqueline Novaes

Ser mulher é ter rompido com os modelos arcaicos, machistas e patriarcais e com isto mudar a forma de se enxergar o universo feminino, com uma significativa inversão de conceitos: do serviço à liberdade, da dependência à autonomia.

 

 

 

 

 

Ser mulher é ter sido heroica e enérgica como as mulheres de Esparta; ou ter sido escrava, açoitada e ter alcançado a liberdade e transformação social pela mão abolicionista de outra mulher forte.

Ser mulher é ter saído da invisibilidade e da submissão passiva, de casamentos arranjados e sem amor; para uma posição de liberdade, alcançada pela coragem, paciência e determinação.

Ser mulher é ter participado do crescimento da indústria, inicialmente como operária e submetida a salários medíocres e jornada desigual, para se tornar uma executiva de sucesso, arrojada e competente.

Ser mulher é ter ido à luta, pelo direito do voto, pela equiparação salarial, pela igualdade entre homens e mulheres, não pelo simples prazer de uma guerra sem sentido entre os sexos, mas para formar unidade, e assim ter modificado a História

Ser mulher é ter levantado questões ignoradas pela sociedade e com isto ter reconstruído um novo caminho, através de uma reflexão clara e transparente, resultando em direitos assegurados.

Ser mulher é ter sofrido todo tipo de violência, opressão e preconceito e mesmo assim não ter desfalecido, ao contrário, do grito reprimido fez-se o eco da dignidade.

Ser mulher é ter rompido com os modelos arcaicos, machistas e patriarcais e com isto mudar a forma de se enxergar o universo feminino, com uma significativa inversão de conceitos: do serviço à liberdade, da dependência à autonomia.

Ser mulher é saber, como ninguém, compatibilizar os papéis de mãe e trabalhadora, sem com isto perder a força e a ternura. Ao mesmo tempo em que seu amor oblativo pelo filho a enternece, sua alma de guerreira vai em busca do seu sustento.

Ser mulher é não se contentar com as conquistas obtidas, mas avançar progressivamente em busca de outras, desenhando um futuro menos turbulento para uma nova geração.

Ser mulher é ser como uma deusa, sábia, sensual, humana. É ser mediúnica, visionária, prática, solitária. Ser mulher é uma mistura complexa, às vezes antagônica.

Ser mulher é ter um dia só seu, não apenas para servir de comemoração, mas para nos lembrar que a vitória feminina foi à custa de mulheres queimadas vivas. E que hoje o fogo daquele massacre impiedoso nos serve de luz para a nossa caminhada.

 

 

 

Madalena Carvalho é Consultora Organizacional, atuando em projetos de desenvolvimento e gestão de pessoas. Carreira executiva em empresas nacionais e multinacionais, destacando-se a Ford Brasil, onde exerceu suas atividades por 10 anos. Palestrante e conferencista em temas como Formação de Lideres, Motivação, Gestão Estratégica, Mudança Organizacional, Trabalho em Equipe, entre outros. Articulista em jornais e revistas eletrônicos. Consultora do portal Businesscom. Formada em Administração de Empresas (87) e Pós Graduada em Recursos Humanos, (89) pela ESAN Escola Superior de Administração de Negócios – São Paulo. Diretora da Carvalho & Lima Consultores Associados.

Post Author: partes