Nos tempos de Bundas

Saudades de Bundas. Da Bundas que veio (vieram) e das Bundas que foi (foram). A Bundas era de bom tamanho, ideal para ótimas risadas e gargalhadas, nem muito grande, nem muito pequena, uma Bundas de palmos medidas.
A revista hebdomadária teve vida curta, mas foi suficiente para encher nossos olhos de boas bundas e caras de bundas por todo o país.
Tinha Ziraldo, Jaguar, Millor, Veríssimo, Chico e Paulo Caruso, Miguel Paiva, Angeli, Jô Soares, Aroeira e tantos outros mestres na arte de Bundar com alegria. Bundar com satisfação.

Mas Bundas caiu, digamos saiu das bancas muito rápido, deixando seus leitores inconsoláveis. Se o Pasquim já foi e já voltou, quem sabe um dia a Bundas volta.

Post Author: revistapartes