Tédio engorda

TÉDIO ENGORDA

Margarete Hülsendeger

Se você sente tédio quando está sozinho é porque está em péssima companhia.

Jean-Paul Sartre

 

É sempre interessante (e até engraçado) ver a reação das pessoas quando confesso não assistir televisão. Elas, realmente, não conseguem processar o fato de que existem indivíduos (não apenas eu!) que não gostam desse tipo de entretenimento. E quando o assunto é novela, o choque é total: os olhos se abrem, o queixo cai e a pergunta é quase sempre a mesma: “Então, o que você faz para se distrair?”.

Margarete Hülsendeger é Física e Mestre em Educação em Ciências e Matemática/PUCRS. É mestra e doutoranda em Teoria Literária na PUC-RS

 

Já houve uma vez que recebi um sermão sobre a “necessidade” de assistir aos programas oferecidos pelos nossos canais de TV (aberta ou fechada). Segundo essa pessoa, não acompanhá-los, de preferência diariamente, poderia me transformar em uma “alienada cultural”. Naquele dia, precisei esclarecer que a minha decisão de deixar de ser uma “telespectadora” não foi repentina, mas gradual e consciente. Aos poucos, fui abandonando o hábito de assistir TV (as novelas em primeiro lugar), a ponto de hoje só me interessar por filmes e uma que outra série. Portanto, não sou do tipo que senta na frente da “telinha” e esquece do mundo. De jeito nenhum! Na verdade, só “esqueço do mundo” quando tenho nas mãos um bom livro.

Agora, só para reforçar minha determinação, fico sabendo que cientistas da Uppsala University, na Suécia, descobriram que assistir TV engorda. No entanto, antes de jogar a TV pela janela, saiba que, felizmente, segundo esse estudo, não são todos os programas que têm esse efeito.

A amostra utilizada pela universidade sueca, apesar de ser pequena, somente 18 mulheres, foi bastante criteriosa. Elas foram monitoradas enquanto assistiam a uma comédia e depois quando ouviam uma palestra sobre arte, ambas as situações acompanhadas pela TV. Como forma de controle, também foram observadas quando participavam de uma leitura cujo assunto era a vida de insetos que existem na Suécia.

Os resultados foram bem reveladores. Ao assistir à palestra, as participantes ingeriram 52% mais comida do que durante o programa de comédia, e 35% menos quando se divertiram com este mesmo programa. É claro que essa é uma questão subjetiva e, portanto, controversa. Afinal, para alguém interessado em arte (ou insetos) o resultado pode ser totalmente diferente. O fato é que, quando o conteúdo dos programas era considerado aborrecido, constatou-se um aumento no desejo das voluntárias de comerem lanches pouco saudáveis. Assim, quanto mais chato o programa, mais comida era ingerida.

Parece uma pesquisa boba; no entanto, se refletirmos sobre ela, veremos que o que está em jogo não é só a vontade de assistir TV, mas a maneira como lidamos com o tédio. Se estivermos envolvidos com algo desinteressante, buscamos formas de distração para que o tempo passe mais depressa. No caso dessa pesquisa, a maneira encontrada pelas voluntárias foi comer. Contudo, com certeza, existem outros tantos subterfúgios aos quais recorremos para gerenciar momentos chatos. Eu, por exemplo, desenho estrelinhas e figuras geométricas variadas.

O contrário, no entanto, também é verdadeiro. Se estivermos imersos em algo do qual gostamos, o tempo nunca é suficiente para desfrutarmos do prazer que essa atividade nos desperta. É o que acontece comigo quando leio. Fico tão envolvida que esqueço de comer e, muitas vezes, seguro até o limite minhas idas ao banheiro. Além disso, fico irritada quando me interrompem e sou capaz de ser grosseira com a pessoa que se atreveu a me distrair.

De qualquer maneira, fica o alerta para quem não consegue abrir mão da TV. Se não quer engordar, evite os programas que você considera maçantes e busque sempre os que vão distraí-la da tentação de comer. Porém, se isso não for possível e o tédio se tornar inevitável, siga o conselho da maioria dos nutricionistas: substitua os biscoitos, o sorvete e a pipoca por alimentos mais saudáveis como cenoura, brócolis ou vagem.

Não gostou da sugestão? Bem, então, faça como eu: abandone a TV e leia!

HÜLSENDEGER, Margarete Jesusa Varela Centeno . TÉDIO ENGORDA. REVISTA VIRTUAL PARTES, SÃO PAULO, 05 set. 2014.

Post Author: partes