Colunistas

Enquanto calam a inocência

Enquanto calam a inocência Gilda E. Kluppel Não que seja indiscreta, mas não pude deixar de ouvir, até porque a mulher falava em tom alto, tecendo elogios às duas crianças, que aguardavam a mãe do lado de fora do vestiário de uma loja. Ela dizia para as crianças o quanto eram parecidas com as fotos de seus netos, os quais não via há muito tempo por residirem em outro país. A mãe, que experimentava peças de roupas no vestiário, sai rapidamente com um olhar de censura àquela senhora. Em meio ao desespero, retira-se da loja deixando inúmeras peças de roupas no provador. Crianças não devem falar com estranhos. Entretanto, caso a mulher realmente sensibilizou-se com a semelhança entre as...
Continue a Leitura »
Colunistas

O primeiro ano

O PRIMEIRO ANO Margarete Hülsendeger Poucas pessoas conseguem chegar à meia idade sem saber que existem portas que podiam ser abertas e que ainda podem. Doris Lessing (Amor, de novo) Sem vergonha ou constrangimento confesso: acredito no sobrenatural. Para quem sabe que durante metade da minha vida ensinei física para adolescentes, minha confissão pode parecer um paradoxo. No entanto, há algum tempo entrei em um acordo comigo mesma, atingindo um certo equilíbrio entre o que fui ensinada a defender e no que, por vontade própria, passei a acreditar. Portanto, lido bem com essas duas facetas da minha personalidade – a mística e a racional – sem abrir mão de nenhuma delas. Essa introdução teve como propósito preparar o “ambiente”...
Continue a Leitura »
Colunistas

O Doutor Mágico

O Doutor Mágico Gilda E. Kluppel Ele não se conforma ao ver brinquedos descartados, por causa de um defeito ou até por saírem da moda. E tudo começou quando observou um vizinho despejando no lixo uma série de brinquedos, que estavam estorvando a casa. Penalizado com a situação, pediu para ficar com todos. Assim, junta e conserta os brinquedos que as crianças não desejam mais. Alguns consideram um passatempo inusitado, em que, muitas vezes, a paciência é colocada à prova. Não é tarefa fácil, recuperar brinquedos com defeitos ou faltando peças. Desenvolveu habilidade para restaurar objetos, usa a criatividade, com pedaços de garrafas de plástico consegue formatar as peças que faltam, entre outras técnicas que desenvolveu. Logo, adquiriu das...
Continue a Leitura »
Colunistas

Conectados

Conectados Gilda E. Kluppel   Talvez esteja muito distante do mundo conectado, mas salta aos olhos a ligação, até mesmo afetiva, dos jovens com seus smartphones. Quem perguntar quantas mensagens de texto eles são capazes de enviar, em um dia, pode também se surpreender: mais de cem! Isto acontece durante o período diurno, noturno e até de madrugada. A troca de mensagens, que não escolhe hora e ocasião, penetra inapropriadamente na escola, durante as aulas. Alguns alunos não resistem à tentação de conferir as novidades recebidas. Os aparelhos são fáceis de camuflar e o alerta vibratório passa desapercebido. A digitação do texto acontece embaixo das carteiras, junto com canetas em penais, em bolsos de casacos, atrás de um livro,...
Continue a Leitura »
Colunistas

Condutopatia, um grave problema de ordem social

CONDUTOPATIA, UM GRAVE PROBLEMA DE ORDEM SOCIAL Nair Lúcia de Britto O termo “Condutopatia” foi criado pelo psiquiatra forense Guido Arturo Palomba, referência na Psiquiatria Forence; e que há mais de quarenta anos se dedica a definir os perfis psicológicos de criminosos. A diferença que existe entre o psicopata e o condutopata é que o psicopata não tem a mínima empatia com as outras pessoas. Enquanto que o condutopata vive no meio social, ama e é amado, estuda e leva uma vida normal enquanto ceifa a vida do seu próximo; explica o psiquiatra. E considere-se como “próximo” os pais, os filhos, parentes, amigos e demais pessoas com quem ele convive. Apesar de ter um comportamento aparentemente normal, o condutopata...
Continue a Leitura »
Colunistas

Unir sempre, dividir jamais

João Guilherme Vargas Netto Todos aqueles que pensaram no afastamento da presidente Dilma como uma forma de pacificar o país e estabilizar a situação política, restaurando-se a moralidade pública, erraram feio. Mesmo sendo muito difícil que o Senado reverta o afastamento de Dilma, o governo de transição tem se revelado como um conjunto de homens ditos experientes obrigados a executar aos olhos de todos, uma série de ações, recuos, passos em falso e trapalhadas de principiantes na condução política. Muita avidez, pouco siso. Continuamos em plena crise, com o país dividido, apreensivo e sofrendo com a recessão, que passa a ser enfrentada, pela nova equipe econômica de maneira exclusivamente rentista, antipopular e antiestatal. Uma coisa fica clara a cada...
Continue a Leitura »
Colunistas

A faxina como terapia

A FAXINA COMO TERAPIA Margarete Hülsendeger O cultivo da tranquilidade é um método extremamente eficiente para alcançar qualidades de elevada consciência. Dalai Lama Relaxar apresenta, segundo o dicionário Houaiss, oito diferentes significados: “dispensar do cumprimento de, perdoar, debilitar, corromper-se, enfraquecer-se, deixar de exigir, negligente, procurar repouso”. No entanto, na linguagem do dia-a-dia quando a palavra “relaxar” aparece em uma conversa, geralmente, é na sua oitava forma, ou seja, representando a busca por momentos de recreação nos quais se procura diminuir a tensão nervosa e a ansiedade. Nesse sentido, pode-se dizer que existem várias formas de relaxar, tudo dependendo do perfil da pessoa. Há aqueles que se sentem absolutamente relaxados quando estão atrás do volante de um automóvel – “sem...
Continue a Leitura »
Colunistas

Elas descobrem antes

ão se trata de uma pesquisa oficial, é mais um levantamento de informações pensando, quem sabe, na captação de novos “clientes”. Digo isso, pois não é aconselhável levar os dados que aqui vou divulgar ao pé da letra, ou seja, em uma linguagem científica, pode-se dizer que existem mais, muitas mais, variáveis a serem consideradas. No entanto, como curiosidade vale a pena conhecer, comentar e no final cada um tirar suas próprias conclusões....
Continue a Leitura »
Colunistas

Crise de liderança

“Liderança é a combinação de estratégia e caráter. Se você precisar escolher uma, fique sem a estratégia.” (General H. Norman Schwarzkopf) Crise é a palavra mais recorrente em nosso atual contexto. É evidente que estamos diante de uma crise econômica, marcada por retração do PIB, inflação inercial, aumento do desemprego, desvalorização cambial, entre outros aspectos, além de uma crise política. Porém, nada se compara à crise de liderança, a qual não se restringe ao nosso país. Nos Estados Unidos vemos a ascensão de Donald Trump, com sua retórica arrogante e opressiva capaz de sinalizar para o risco de uma nova guerra fria caso seja eleito. Uma postura muito diferente de Barack Obama, exemplificada por sua iniciativa em buscar uma...
Continue a Leitura »
Colunistas

Chega de angústia

* por Tom Coelho   “Ninguém muda ninguém; ninguém muda sozinho; nós mudamos nos encontros.” (Roberto Crema)   Eu poderia desejar-lhe um tradicional “Feliz Natal”, mas isso garantiria não mais do que dois dias de felicidade. Já votos protocolares de “Boas Festas” se estenderiam por apenas uma semana. Por isso, quero desejar a você algo capaz de perdurar por todo um ano: chega de angústia!   Ansiedade e angústia tornaram-se companheiros indesejados. A ansiedade representa um estado de impaciência, de inquietação, um desejo recôndito de antecipar uma decisão, de abreviar uma resposta, de aplacar expectativas.   A angústia é uma sensação de desconforto, um mal-estar físico que oprime a garganta, comprime o diafragma, acelera o pulso, e um mal-estar...
Continue a Leitura »
Colunistas

Tempo perdido

A tese de que o dia é formado por três grandes blocos com oito horas para dormir, oito para trabalhar e outras oito para o lazer está ultrapassada. Ela remonta à Revolução Industrial, quando um trabalhador do setor têxtil cumpria jornadas de 14 a 16 horas diárias. O inglês Robert Owen, tido como precursor do cooperativismo, inovou ao estabelecer uma jornada de 10,5 horas. No início do século passado, Henry Ford instituiu a linha de produção na montagem de seus veículos adotando turnos de oito horas...
Continue a Leitura »
Colunistas

Celebre sua vida

“A vida é muito curta para ser pequena.” (Benjamin Disraeli) Minha filha está completando seis anos de idade. Esta é uma das mais incontestáveis provas de que o tempo voa. Afinal, ainda me recordo dela como um bebê engatinhando, pronunciando suas primeiras palavras, comemorando seu primeiro aniversário. Já notou como nossas vidas parecem seguir orientadas por um piloto-automático? Acordamos em horários regulares, tomamos um café da manhã parecido e seguimos para nossas atividades pelos mesmos caminhos, enfrentando o trânsito-nosso-de-cada-dia. Quer você seja um estudante, um atleta ou um profissional, no seu destino a rotina (do francês routine, o caminho muito frequentado) lhe aguarda: uma sequência de aulas para assistir, treinos extenuantes para cumprir, reuniões ou ações operacionais para realizar. No...
Continue a Leitura »
Administração

Geração sem-sem

Depois da “geração nem-nem” (jovens que nem estudam, nem trabalham), conheça a“geração sem-sem”. Ela não está relacionada à idade, mas sim à forma como as pessoas utilizam celular e redes sociais sem limites, e não raro, sem noção das consequências. Muitos são os benefícios da tecnologia. O acesso à informação, a velocidade da comunicação, a interação com novas pessoas. Porém, falta bom senso na utilização de celulares e redes sociais. A superficialidade predomina aliada à “síndrome da cabeça baixa”: foco na tela, ignorando a tudo e a todos ao redor....
Continue a Leitura »
Colunistas

O sexto homem

por Tom Coelho “Se não puder se destacar pelo talento, vença pelo esforço.” (Dave Weinbaum) Leandro Barbosa, ou apenas Leandrinho, foi um dos brasileiros a brilhar na liga norte-americana de basquetebol, a NBA. O armador foi eleito o melhor sexto jogador em uma das temporadas. Eu disse “sexto jogador”. Isso significa que ele era considerado um dos melhores reservas do mundo. Iniciava os jogos no banco, sendo chamado a participar no decorrer das partidas quando entrava e decidia: muitos pontos convertidos e ótimas assistências realizadas. O arqueiro do São Paulo, Rogério Ceni, era apenas o terceiro goleiro do Sinop Futebol Clube nos idos de 1990. Durante o campeonato estadual, o goleiro titular e o primeiro reserva ficaram lesionados. Ceni...
Continue a Leitura »
Colunistas

O filho e o pai

Tom Coelho “Espera de teu filho o mesmo que fizeste a teu pai.” (Tales de Mileto) Tenho uma natureza minimalista. Talvez porque forjado pelas adversidades da vida e pela vocação para lidar com gente, não tenho apego a coisas. Acredito que a simplicidade é a quinta-essência da extravagância e a melhor das ostentações. Este deve ser um dos motivos pelos quais ignoro quase todas as datas comemorativas, devido ao caráter comercial que as envolve. Contudo, algumas ocasiões funcionam como uma fenda no tempo, abrindo espaço em nossas concorridas agendas para resgatar sentimentos e emoções – o Dia dos Pais é exemplo disso. Em 2009 perdi meu pai, vitimado por um câncer que evoluiu de forma silenciosa e imperceptível, sendo...
Continue a Leitura »
Colunistas

Feliz 2018

Estamos diante de uma autêntica estagflação, ou seja, retração econômica, com projeção de queda do PIB entre 1 e 2% neste ano, associada a elevação dos índices de desemprego e uma inflação galopante decorrente de aumento das tarifas públicas e desvalorização do real. Na verdade, estamos colhendo os frutos de nossa baixa competitividade ocasionada pela conjunção de três fatores fundamentais: elevada tributação, falta de infraestrutura e baixa produtividade...
Continue a Leitura »
Colunistas

Promoção e poder

* por Tom Coelho “Contrate e promova primeiro com base na integridade; segundo, na motivação; terceiro, na capacidade; quarto, na compreensão; quinto, no conhecimento; e, por último, como fator menos importante, na experiência. Sem integridade, a motivação é perigosa; sem motivação, a capacidade é impotente; sem capacidade, a compreensão é limitada; sem compreensão, o conhecimento é insignificante; sem conhecimento, a experiência é cega.” (Dee Hock, fundador da Visa)   “O poder muda as pessoas”.   É muito provável que você já tenha proferido a frase acima para qualificar a mudança no comportamento de um amigo após este ser promovido em seu emprego. A este respeito, permita-lhes contar uma breve história…   Há mais de uma década eu estava como...
Continue a Leitura »
Colunistas

Engajamento e retenção

por Tom Coelho “Se todos estão indo adiante juntos, então o sucesso encarrega-se de si mesmo.” (Henry Ford) Um dos maiores desafios atuais no mundo corporativo é a chamada retenção de talentos, ou seja, como manter os profissionais nas organizações e com elevado nível de comprometimento. Refletindo a este respeito, selecionei um time com 11 iniciativas que você poderá adotar em sua empresa. Vamos a elas: 1. Remuneração. O salário é certamente fator de grande relevância e impacto, especialmente nos níveis hierárquicos mais operacionais, nos quais mesmo as pequenas ofertas de aumento são definitivas para mudança de emprego. Porém, é um aspecto que não se sustenta isoladamente, em especial a longo prazo. 2. Benefícios. Assistência médica e odontológica, refeitório,...
Continue a Leitura »