Em questão

Febre amarela: problema de saúde pública e ambiental

Febre amarela: problema de saúde pública e ambiental *Por Sérgio Lucena Mendes No final do século XVII, o médico português João Ferreira da Rocha foi enviado a Pernambuco para tratar os doentes da febre amarela e publicou, em 1694, o primeiro tratado sobre a doença. Ele descreveu com precisão os sintomas e sugeriu uma série de tratamentos, alguns duvidosos, é claro, diante da medicina atual. O que já se sabe desde aquela época é que a doença causa febre, calafrios, náuseas, vômito, dores de cabeça e musculares em quem é picado pelo mosquito transmissor e contaminado pelo vírus. A versão mais severa pode levar à hemorragia e morte e, apesar de não existir cura, nós humanos contamos com a...
Continue a Leitura »
debate ambeintal

Arquitetura sustentável: mais do que uma opção inteligente

por Fátima Souza “Se você tivesse um espaço para viver onde a água fosse captada da chuva, a energia viesse do sol e dos ventos e o alimento pudesse ser produzido dentro da própria casa, o que você faria com seu tempo?”, ​Michael Reynolds, arquiteto. ​ De tudo o que já ouvi Mike Reynolds dizer, talvez, a frase acima, seja a que produz um impacto mais profundo na minha maneira de pensar arquitetura e no modo como vivemos dentro do sistema capitalista. Acredito que nessa simples pergunta ele abordou tantas coisas que nos prendem e até nos escravizam, sem ao menos nos darmos conta. Dos boletos que se avolumam em nossa caixa de Correios, à obrigatoriedade do trabalho, do ganho de capital e a...
Continue a Leitura »
Alimentação

Comer insetos é uma boa alternativa alimentar

José Carlos de Oliveira, mais conhecido como Casé Oliveira é biólogo, militante ambientalista, conselheiro ambiental do Cades Ipiranga – Conselho de Meio Ambiente e Desenvolvimento Ambiental da região do Ipiranga, na cidade de São Paulo. Casé Oliveira é membro da ASBRACI – Associação Brasileira dos Criadores de Insetos e é um entusiasta da utilização de algumas espécies de insetos para o consumo alimentar humano. O consumo de insetos é muito comum em alguns países asiáticos, mas na nossa terra a luta para transformar a cultura gastronômica é uma tarefa difícil, porém o nosso entrevistado acredita que somente por esta via poderemos enfrentar o grande desafio do planeta que não teria condições ambientais de sustentar um aumento da pecuária tradicional...
Continue a Leitura »
ambientalistas

Engajamento social contribui com a manutenção da biodiversidade

* por Daniel Sabará Um dos países com a maior riqueza em biodiversidade do mundo, o Brasil abriga, ao lado de outras 16 nações, 70% das espécies existentes. No entanto, ao falar desse tema, uma questão que merece destaque é o engajamento da sociedade com ações relacionadas à preservação do meio ambiente. Ao avaliar o cenário atual, por exemplo, podemos dizer que o país atravessa um momento crítico, pois ainda são registrados índices elevados de desmatamento e muitos utilizam as riquezas naturais de maneira indevida. Uma das soluções para esse problema é a criação de estratégias que ajudem a conscientizar a população, de forma que biodiversidade e sustentabilidade sejam igualmente valorizadas. Afinal, a vida na Terra depende da existência...
Continue a Leitura »
cidades sustentáveis

Cidades sustentáveis

Por Marcus Nakagawa “Você sabia que pode transformar a sua cidade em mais sustentável?” Sim, é possível. Existem vários movimentos para tornar as cidades mais inclusivas, amigáveis, agradáveis, transitáveis, menos impactantes ao meio ambiente, com menos lixo na rua, enfim, um sonho que muitos desejam. Interessante que, todas as vezes que trocamos ou viajamos para outras cidades, seja no Brasil ou fora dele, conseguimos enxergar coisas boas que não conseguimos ver no nosso dia a dia. Dizem que a grama do vizinho é sempre mais verde, talvez porque cada dia mais estamos vendo o que está do lado de lá, do que do lado de cá. Mais as fotos dos outros nas mídias sociais do que dentro da sua...
Continue a Leitura »
debate ambeintal

Resgatando o Cerrado da extinção

Rafael Loyola* O Brasil e o mundo se preocupam com o desmatamento da Amazônia e o país se comprometeu no Acordo de Paris sobre o clima em zerar o desmatamento ilegal até 2030. Mas, o Cerrado tem taxa de desmatamento 2,5 vezes maior que a Amazônia e pouco se fala sobre isso. Agora, o Governo começa a dar sinais de preocupação com a morte do Cerrado. O Cerrado alimenta grandes rios como o São Francisco, o Amazonas, o Paranaíba e o Araguaia e é conhecido como a caixa d’água do Brasil. A vegetação nativa que se forma ao longo dos rios cumpre papel fundamental na manutenção da qualidade da água, por evitar a erosão e a entrada de terra...
Continue a Leitura »
Socioambiental

A saga socioambiental do distrito de Bento Rodrigues

André Pelanda, Augusto Silveira e Rodrigo Berté     Já faz um ano que o desastre ambiental da barragem de rejeitos da Samarco atingiu o distrito de Bento Rodrigues e toda a extensão do Rio Doce, na cidade de Mariana, em Minas Gerais. Até hoje, a população da cidade vive uma verdadeira saga.   De um lado, a Samarco afirma atender às demandas socioambientais, em especial da comunidade diretamente atingida e do meio ambiente degradado. Do outro, a população vive em casas com alugueis pagos pela empresa, com condicionantes de um salário mínimo por família, uma cesta básica de R$ 250,00 e mais 20% do salário mínimo para cada membro da família atingida pelo desastre.   Além disso, neste...
Continue a Leitura »
Ciências Sociais

Planejamento Urbano Sustentável

Planejamento Urbano Sustentável Maiara Garbuio*   RESUMO É de fundamental importância o planejamento adequado de um espaço urbano, o qual deve vir acompanhado de sustentabilidade. O objetivo central da pesquisa é detalhar os problemas ocasionados pela urbanização e a importância de um planejamento urbano sustentável para que ocorra uma diminuição desses. Os métodos utilizados foram reflexões e análises de bibliografias. O resultado*1 foi contundente para afirmar que o planejamento urbano sustentável pode diminuir ou até zerar os impactos ambientais e sociais obtidos pela urbanização. PALAVRAS-CHAVE: Planejamento Urbano. Sustentabilidade. Urbanização. ABSTRACT It is of essential importance the proper planning of an urban space, which should be followed by sustainability. The central objective of this research is to detail the problems caused by urbanization...
Continue a Leitura »
Alimentação

Árvore símbolo da Amazônia, castanheira-do-brasil depende de abelhas nativas para se reproduzir

Árvore símbolo da Amazônia, castanheira-do-brasil depende de abelhas nativas para se reproduzir   Por Márcia Maués A castanheira-do-brasil (Bertholletia excelsa Bonpl., Lecythidaceae) é uma das árvores mais exuberantes da Floresta Amazônica, podendo alcançar até 50 metros de altura. Produz frutos esféricos chamados ouriços, com uma casca muito rígida, difícil de abrir, com de 10 a 25 sementes (amêndoas) saborosas que podem ser consumidas in natura ou industrializadas. São ricas em proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e selênio, e apreciadas no mundo todo. Tem papel de destaque na sociobiodiversidade amazônica, em razão de seu uso múltiplo, especialmente como Produto Florestal Não Madeireiro desde a pré-história (Nascimento et al. 2010). O comércio secular dessa castanha é o único em que sementes são...
Continue a Leitura »
Meio Ambiente

Dia Mundial do Meio Ambiente

  *Por Marcelo Chaves   O Dia Mundial do Meio Ambiente foi criado em 1972 e surgiu com o objetivo de promover uma conscientização global sobre o tema, proporcionando formação e incentivando atitudes ambientais importantes para o futuro do planeta.   Nesses 44 anos, desde a criação da data, muitos foram os avanços e as contribuições em prol da natureza, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido. Uma questão que ultrapassa o ponto de vista apenas preservacionista, pois precisa ser entendida também como algo necessário para as presentes e futuras gerações.   O Papa Francisco, um apaixonado pela Obra da Criação, lançou em 2015 a sua Encíclica “Louvado Seja”, que nos convida a um diálogo acerca do que ele...
Continue a Leitura »
Alimentação

Consumismo: impactos para o bolso e para o planeta

Por Carlos Eduardo Costa Há vários anos, a sociedade moderna tem sido rotulada como a sociedade do consumo. A grande questão, na verdade, é que temos assistido à consolidação de uma sociedade consumista. E esse é o grande problema. Em uma sociedade de consumo, as pessoas adquirem produtos e serviços necessários para sua vida. Consumismo, ao contrário, é o ato de comprar produtos e serviços sem necessidade e consciência. É compulsivo e descontrolado. Não basta se vestir, é preciso acompanhar todas as tendências da moda. Não é suficiente o conforto proporcionado por alguns produtos tecnológicos, é necessário possuir os últimos lançamentos. Numa sociedade consumista, o consumidor é permanentemente incentivado a adquirir novos produtos. E essa onda consumista traz graves...
Continue a Leitura »
Educação Ambiental

Educação ambiental e ondas de calor

*Reinaldo Dias A situação do abastecimento de água em diversas cidades brasileiras tende a se agravar. Previsíveis ondas de calor que ocorrerão ainda este ano, às quais as agências especializadas apontam como as de maior gravidade, desde que foi iniciado seu monitoramento no século XIX. Mesmo com a previsibilidade da tragédia que se avizinha, governos continuam a afirmar que não haverá racionamento, embora este já esteja ocorrendo em muitas cidades brasileiras e afetando, principalmente, as áreas mais carentes Nesse quadro de informações contraditórias é possível compreender a pouca ou nenhuma importância atribuída pelas administrações públicas à educação ambiental. Conscientizar desenvolve a consciência sobre os problemas e povo educado e informado torna-se mais participativo. Alguns alegam que fazem educação ambiental...
Continue a Leitura »
Ciência e Tecnologia

Brasil tem energia mais renovável dos Brics

O Brasil é o país com a maior participação de energia renovável na matriz de geração elétrica (não inclui importação) entre os países do Brics, que inclui Rússia, Índia, China e África do Sul. De acordo com o relatório “Energia no Bloco dos Brics” (agosto de 2015), as fontes renováveis representaram 73% da geração de energia elétrica do País, em 2014. Nos demais países do grupo, este percentual varia de 2% (no caso da África do Sul) a 22%, na China. Na complementação das fontes renováveis, os combustíveis fósseis, os principais emissores de CO2, acabam tendo papel quase secundário na matriz de geração elétrica brasileira, com apenas 22% de participação, enquanto a África do Sul, China e Índia apresentam...
Continue a Leitura »
Administração Pública

São Paulo mantém segregação espacial elevada

Segregação espacial na cidade de São Paulo é hierárquica em termos sociais Por Júlio Bernardes - jubern@usp.br A segregação espacial na cidade de São Paulo se manteve em patamar muito elevado entre 2000 e 2010, constata pesquisa do Centro de Estudos da Metrópole (CEM), núcleo de pesquisa ligado a USP. Embora o perfil dos moradores da periferia tenha se tornado mais heterogêneo, as classes mais altas tendem a se isolar em áreas de elite, num processo denominado evitação social. O estudo se baseia em dados sobre escolaridade, emprego e renda na cidade e revela que a segregação é hierárquica em termos sociais. As conclusões do trabalho farão parte do do livro “A metrópole de São Paulo no século XXI: espaços, desigualdades,...
Continue a Leitura »
Socioambiental

Itaipu participa de “Apagão do Bem”

Neste sábado (28), não haverá iluminação da barragem. Itaipu adere à Hora do Planeta, ato mundial pela conservação do meio ambiente   Pelo quinto ano consecutivo, a Itaipu vai aderir à Hora do Planeta. Neste sábado (28), não será realizada a tradicional Iluminação da Barragem, tanto para visitantes do lado brasileiro, como do paraguaio. Das 20h30 às 21h30, a usina continuará produzindo energia normalmente – mas seus 519 refletores e 112 luminárias permanecerão apagados. A Hora do Planeta é um ato simbólico internacional promovido pela Rede WWF desde 2007, no qual governos, empresas e a população demonstram a sua preocupação com o meio ambiente apagando as luzes durante sessenta minutos. Para não perder o espetáculo na Itaipu, o público...
Continue a Leitura »

No Dia Mundial da Água, a ABESCO defende ações em eficiência energética para evitar o desperdício

Estudo da Unesco estima que até 2050 a demanda de água pela indústria aumente 400% Em um ano marcado pela seca histórica em diversos estados do Brasil, um estudo da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) revela que a população mundial pode enfrentar um déficit de 40% no abastecimento de água até 2030 e estima que a demanda de água pela indústria tenha um aumento de 400%. Em referência ao Dia Mundial da Água (22), a Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (ABESCO) ressalta que ações em eficiência energética são fundamentais para a redução do desperdício e otimização do uso dos recursos naturais, seja em processos produtivos ou...
Continue a Leitura »

13º Seminário Estadual Áreas Contaminadas e Saúde

Estão abertas as inscrições para o 13º Seminário Estadual Áreas Contaminadas e Saúde, que será realizado no dia 27 de novembro de 2014, no Anfiteatro João Yunes da Faculdade de Saúde Pública da USP, localizado à Avenida Dr. Arnaldo, 715 – Cerqueira César – São Paulo – SP.   Este ano, o tema do seminário será “Contextos hidrológicos críticos e incremento da exploração de aquíferos”. O evento é iniciativa do Centro de Vigilância Sanitária de São Paulo e das faculdades de Saúde Pública e de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).   As inscrições podem ser feitas no site www.cvs.saude.sp.gov.br Seguem abaixo a apresentação e o programa do evento.       13º SEMINÁRIO ESTADUAL ÁREAS CONTAMINADAS E SAÚDE CONTEXTOS HIDROLÓGICOS CRÍTICOS E...
Continue a Leitura »
Amazônia

Estudo analisa sustentabilidade de projetos na amazônia

Da Assessoria de Comunicação da EACH imprensa-each@usp.br Uma equipe de pesquisadores coordenada pela professora Neli Aparecida de Mello-Thery, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP, esteve na segunda metade do mês de julho na amazônia, especificamente na região da Serra dos Carajás para atuar na pesquisa “Condicionantes do Desenvolvimento Sustentável na Amazônia” (Duramaz 2). O projeto, financiado pela Agence Nationale de la Recherche (ANR), da França, é a segunda etapa de uma pesquisa que avaliou 13 experiências locais de desenvolvimento sustentável e trata de temáticas que incluem as influências locais das mudanças climáticas, impacto de novos mecanismos de desenvolvimento sustentável e ações de responsabilidade social das empresas. Pesquisa avaliou 13 experiências locais de desenvolvimento sustentável Além...
Continue a Leitura »
Amazônia

A Política de Desenvolvimento Sustentável nas Áreas protegidas no Amazonas

DA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NAS ÁREAS PROTEGIDAS NO AMAZONAS Eveline Maria Damasceno do Nascimento; Iraildes Caldas Torres RESUMO Esta análise, centrada na temática intitulada “A Política de Desenvolvimento Sustentável nas Áreas protegidas no Amazonas”, contribuirá para as discussões acerca da importância de uma gestão compartilhada com ênfase na corresponsabilidade na gestão do espaço público e na qualidade de vida urbana e que se estimule, crescentemente, ações preventivas, não descuidando da necessidade de lidar com as ações corretivas. Este estudo discute as implicações ambientais que atingem a cidade de Manaus, em consequência da não preservação do espaço natural. Palavras-chave: Cidade. Manaus. Desenvolvimento sustentável. Espaço urbano. ABSTRACT This analysis, focused in the thematic entitled “The Politics of Sustainable Development in...
Continue a Leitura »