Igreja de Santa Efigênia

Das mais antigas freguesias de São Paulo é a área em que se construiu a velha capela em adoração a Santa Ifigênia, durante o século XVII.
Popular entre todos. Popular entre os negros. Santa Ifigênia era umaprincesa de Noba, parte da antiga Etiópia. Foi convertida por São Mateus, martirizado pelo

Lincoln Secco, membro do grupo de estudos D’O Capital, é autor desta série sobre as mais antigas igrejas da cidade de São Paulo, segundo Lincoln, os santos são muitos e há para todos os dias e os estudos da variação regional e histórica de suas devoções contribuiriam muito para se conhecer a história popular do Brasil.

rei. Ao lado havia o reino da Abissínia, liderado por Elesbão, cristianizado e depois canonizado. Daí a origem da devoção conjunta aos dois santos: Ifigênia e Elesbão.
Foi em 1794 que a Igreja de Nossa Senhora da Conceição foi chamada de Santa Ifigênia. Porque passou ao poder da Irmandade de Santa Ifigênia e Santo Elesbão, para negros alforriados. Data também desse ano a reconstrução da ermida.
A Igreja tinha seu cemitério contíguo. Tudo foi devorado pelo tempo e pelo progresso. A própria igreja, de estilo colonial tão bonito e pequenino, foi demolida em 1905 e reerguida em 1912. Templo de estilo gótico. Espremido entre prédios. Defronte à ladeira do Seminário e ao Viaduto Santa Ifigênia.
Desde 1938 a Igreja está sob os auspícios da Congregação do Santíssimo Sacramento, fundada em Paris (1858) pelo padre Pierre Julien Eymard (1811- 1868). Santo homem, canonizado em 1962 pelo grande papa João XXIII.
Desde 1958 é a “Basílica do Santíssimo Sacramento”. A vida e o apostolado dos padres dessa Congregação fundam-se no “insondável mistério da eucaristia”, como diria Norman Pelletier, SSS (Amanhã será tarde demais: pequena vida de Pedro Julião Eymard).
A atual igreja é muito freqüentada, principalmente no dia 22 de setembro, dia da santa. Ela perdeu aquele seu jeito colonial. É, hoje, grandiosa e repleta das imagens mais belas. Mas sabe ser humilde. E assistir aos que não têm mais nada, senão a fé. E como a Santa Ifigênia protege a todos contra incêndios, tornou-se também defensora da moradia. E dos que desejam conquistar uma casinha para si e para sua família. Lá encontram guarida os movimentos de sem teto do centro da cidade.
Nos tempos do Padre Paulo Gozzi, SSS, quando a visitei, conheci seu cimo e a pequena biblioteca. Ao voltar pude conversar com o mais assíduo freqüentador daquela igreja. O Sr. Sebastião Gomes, que há 40 anos é devoto da Santa Ifigênia, e que já havia visto em algumas missas dominicais. Tanta devoção fez-me sentir que esta é uma das poucas igrejas que toca diretamente o coração.

 

Endereço: Rua Santa Ifigênia, 30 – 01207-010 – Sta. Efigênia – SP Tel.:(11) 3229-6706  (11) 3229-6884

Missas

De segunda a sexta-feira
12:30
De segunda a sexta-feira
18:30
Sábado
18:00
Domingo
09:00
Domingo
11:00
Domingo
18:00

Post Author: partes