Lançamos o PUM!

Gilberto da Silva

publicado em 26/06/2008 como www.partes.com.br/colunistas/gilbertosilva/pum.asp

 

 “A mente pura é a mentira pura” Nietzche

Gilberto da Silva é jornalista, professor (sem aulas…) e sociólogo da Prefeitura do Município de São Paulo. Graduado em Jornalismo pela FIAM e Ciências Políticas pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Mestre em Comunicação pela Faculdade Cásper Líbero. É editor do site Revista Partes (www.partes.com.br) e pesquisador do grupo de pesquisa Comunicação e Sociedade do Espetáculo na linha de pesquisa A Teoria Crítica e a Comunicação na Sociedade do Espetáculo organizado pela Cásper Líbero e coordenada pelo Prof. Dr. Cláudio Novaes Pinto Coelho.

PUM é um partido revolucionário, devastador, irreverente e coerente com seus princípios norteadores. É um partido fiel aos seus fundamentos. O PUM vem para alastrar seu conteúdo programático para toda a atmosfera planetária. Sim, o PUM é planetário. É um partido que pretende atingir todos os países, portanto, é internacionalista. Trotski sorrirá de alegria, esteja onde estiver, pois o PUM veio para apagar a arrogância daqueles que teimam em ser os parasitas da Revolução!

O PUM é ecológico, transformador e pretende dissipar suas energias pelo planeta de forma universal, limpa e dinâmica. É um partido que vai proteger a reserva da biosfera ajudando na conservação das áreas verdes, no processo de urbanização e expansão urbana, na sustentabilidade do ambiente. Não haverá espaço para reprimidos, nem seremos repressores. Seremos o partido da liberação da energia vital que governa os homens.

Num cenário positivo, o PUM pretende ser a válvula de escape da juventude perdida. Não será necessário mais drogas, basta viver no PUM! No campo do gênero, o PUM pretende ser o partido mais democrático de todos, deve-se fazer respeitar. Homens e mulheres devem exercer seus poderes em igualdade e liberdade. Assim também para todas as minorias que a cada dia deixa de ser minoria.

O PUM segue a máxima marxista de que “tudo se transforma” do que “tudo que é sólido desmancha no ar”. É socialista, pluralista, sexista, democrático e humanista em sua essência. O PUM veio para não ficar preso a nenhuma engrenagem. O PUM é liberação da pura energia da população reprimida. Repressores do mundo: “Mene, mene, tekel upharsin” (Teus dias estão contados). Chega de injustiça social.

O PUM vem para exorcizar o fantasma que reprime os políticos nos Congressos, nas Assembleias e liberar as imensas possibilidades de renovação teórica e prática. Seremos uma referência democrática e popular.

O PUM é pela liberdade de imprensa, pela democratização dos meios de comunicação. o PUM é o próprio produto do Canal!

Queremos articular uma rede de militantes que honrem a causa, que literalmente borrem as calças… nos barros, nas lamas…. Fará corpo a corpo com toda a população nos bairros e vilas. Nossa militância não se deixará enganar e estará vigilante contra todo o tipo de manipulação.

Lutaremos contra as fraudes dos institutos de pesquisas que na tentativa de enganar o eleitor vão querer passar um ideia preconceituosa do PUM. Lutaremos contra este golpe tantas vezes já tentado. Nada de estatísticas falsas sobre o PUM!

O partido não quer a Revolução nem pela direita, nem pela esquerda, nem pelos lados. Queremos sair pelo meio! Somos fisiologistas!

À luta companheiros! À luta companheiras! Vamos construir um PUM de verdade! Longa Vida ao Partido da Unidade do Meado!

 

 

Post Author: partes