Sem determinação, é mais difícil concretizar projetos

Ryuho Okawa

Sem determinação, é mais difícil concretizar projetos

Por Kie Kume*

 

Deus ajuda a quem cedo madruga. Este dito popular abriga um dos mais preciosos ensinamentos que recebemos de nossos pais ainda na infância – o de lutar e trabalhar muito para conquistar o que desejamos. Carregamos em nossa vida uma dimensão que vai além de nossa existência terrena e, ao mesmo tempo, temos a liberdade de definir o rumo de nossa caminhada. Contamos com a presença de Deus em nossas vidas, mas é nossa a determinação de enfrentar com coragem as batalhas do dia a dia que nos tornará vencedores – ou perdedores.

Esse espírito de luta, sem ambições desmesuradas, deve ser a marca de nossas vidas. Sem ele, não conseguiremos avançar nos estudos, na vida profissional e na construção de uma vida realizada e feliz. Sem determinação, é sempre mais difícil concretizar projetos. E nossas conquistas serão limitadas. É a força de vontade que nos permite enfrentar e vencer os desafios, como os atletas que usam toda a sua energia para pular obstáculos e chegar à vitória final.

E o que fazem os atletas? Constroem seu talento para uma boa corrida por meio de exercícios diários. Não há cansaço que os detenha no esforço para conquistar um campeonato ou uma medalha olímpica. Assim é em qualquer atividade de nossas vidas. Como sugere o dito popular, somente conseguiremos concretizar nossos sonhos se trabalharmos com seriedade e ocuparmos bem o nosso tempo, do acordar ao adormecer.

Na infância, nos primeiros anos de escola, pais e professores são os grandes responsáveis por incutir esse espírito de luta nas crianças, essa consciência de que nada se consegue de mão beijada, de que é o tamanho do empenho que vai determinar o grau de sucesso nos estudos. Damos muito mais valor àquilo que nos custou suor e luta – “eu consegui”. Presentes e mimos em excesso em nada contribuem para moldar o espírito de luta das crianças. Elas precisam, desde cedo, apreender a dar valor ao que têm.

Felizes os pais que conseguirem criar nos filhos essa consciência de que Deus ajuda a quem cedo madruga. É a melhor das heranças, pois eles terão em mãos a ferramenta necessária para serem bem-sucedidos nos estudos e na vida profissional. Valorizarão ainda mais o esforço dos pais por lhes dar uma vida digna e de sucesso. Um jovem recém-egresso de uma universidade, que à especialização adquirida juntar essa consciência e determinação, não terá grandes problemas para entrar no mercado de trabalho.

Aos que quiserem se aprofundar nesse tema recomendo a leitura do autor japonês Ryuho Okawa. Suas ideias estão expressas em livros como “As Leis da Invencibilidade – Como desenvolver uma mente estratégica e gerencial”; “Trabalho e AmorComo construir uma carreira brilhante” e “Think BIG – O poder para criar o seu futuro” (IRH Press do Brasil). Para ele, “a vida é uma sequência contínua de batalhas”. No ambiente competitivo deste século 21, há cada vez menos espaço para os que não lutam.

A dedicação ao trabalho, no entanto, somente nos deixará plenamente realizados se estiver alinhada com a construção de nossa felicidade. Não podemos perder o rumo e esquecer nossa espiritualidade. Deus garante sua parte para guiar nossa caminhada para além deste mundo. “Você precisa usar o poder da sabedoria para descobrir o caminho do meio e seguir por ele, vivendo sempre dentro dos limites da sua capacidade. Tanto o desejo excessivo como a falta de desejo podem destruí-lo. Aqueles que não têm desejo nem força para viver não sobrevivem, mas tampouco sobreviverão aqueles que se mostrarem ambiciosos demais”, diz Okawa.

O mundo moderno, consumista e em constante mutação, multiplica a oferta de facilidades e tende a nos empurrar para o marasmo e para o ócio. Para toda uma geração, há coisas demais chegando prontas, destruindo em muitos jovens o espírito de luta, o envolvimento com uma família, com o crescimento da empresa em que trabalham e com os destinos do país. “As limitações de pensamento de uma pessoa irão se manifestar nos resultados. Os pensamentos têm poder”.

Estamos entrando na segunda metade do ano. É um momento ideal para realimentar sonhos e avaliar até onde chegamos no cumprimento das metas e promessas definidas para 2017. Ainda dá tempo de correr atrás delas.

* Kie Kume é gerente da editora IRH Press do Brasil, que publica em português as obras de Ryuho Okawa. Um dos autores mais prestigiados no Japão, Okawa tem mais de 2.200 livros publicados, ultrapassando 100 milhões de cópias vendidas, em 28 idiomas.

(www.irhpress.com.br)

Post Author: partes