O menino selvagem e as invariantes do humano






O menino selvagem e as invariantes do humano Publicado originalmente como http://www.partes.com.br/colunistas/gilbertosilva/meninoselvagem.asp José Carlos Rocha Gilberto da Silva   “tudo que é dito é dito por alguém” Humberto Maturana /Francisco Varela Victor d’Aveyron Em meados do século dezenove, em Paris, o jovem médico Jean-Jacques Gaspar Itard dá com um aglomerado de pessoas observando, na rua, […]






Mulher não se dizputa






Com o carro chefe DIZPUTA, uma das três músicas finalistas da categoria Melhor Canção do Prêmio da Música Brasileira, concorrendo nada mais com “Descaração familiar”, de Tom Zé, e “Nunca mais vou jurar”, de Zeca Pagodinho. Carol Naine apresenta seu disco “Qualquer pessoa além de nós”, segundo álbum autoral de Carol, lançado oficialmente em CD […]






Fetiche






Gilberto da Silva Da primeira vez que entrei naquela sala senti um arrepio e uma dor profunda. Não podia acreditar que aquilo que se passava por uma mesa, não fosse uma mesa. Aquele jovem, moderno, articulado, dotado de uma brilhante intelectualidade convidou-me para um café com torradas. Ainda atordoado, não aceitei o convite para tomar […]






Um doce café frio






Por Gilberto da Silva   Quem me chamou para um café, e não foi? Quem acendeu um pavio e o deixou ao vento morno das manhãs? Coisas do destino. Aquele pó está ficando velho e o cheiro já foi embora. Não há mais pó? Nem água? Ilusões?   Aos poucos, cafés, mensagens, telefonemas e imagens […]






Não olhai as estrelas






Por Gilberto da Silva É duro viver no dantesco mundo dos oportunistas. Nem as estrelas poupam. Miram o Sol todos os dias para consumir a energia solar em toda a sua potencialidade. Não perdem um lanche. Não atrasam um trem.  Cavam seus espaços na arquitetura falida dos que optam por uma vida honesta. Oportunistas são […]






Homens na Roda da Fortuna






Por Gilberto da Silva Pense no filho do homem X que se safou da prisão por ter atropelado um bicicletista. Pense naqueles que conseguiram tudo e perderam. E pense naqueles que nunca conseguirão. Ilusões?? Olhe para aquele menino que acabou de te assaltar. Olhe para aquele outro indo para a escola. O que você tem feito […]






James, ou como você deve achar o que é






Por Gilberto da Silva James estava deitado durante muitas noites e dias naquele lugar fedido. Sofrido. James estava quase morto, não mais tinha força para enfrentar a janela. Encarar o Sol, a Lua, o vento. Vivia um sonho ou vários sonhos regados a qualquer tipo de droga que possuía. James do amor vendido, do emprego […]






Uma verdadeira história de assédio moral






Por Gilberto da Silva Depois de Entre sonhos e pesadelos, Ednete Franca nos presenteia com O perigo invisível, obra em que a autora sergipana aprofunda sua narrativa sobre o processo de vitimização que sofreu no seu local de trabalho. Na trama, Ednete dá nomes aos bois, parte de recordações de uma viagem trágica pela região das montanhas fluminense […]






Sonhos de Natal






Por Gilberto da Silva Caminhava alegremente pelas ruas da cidadezinha pacata onde morei, localizada no norte do Paraná. Era lá pelos idos de 1968. Como um infante, liricamente sonhava com o Natal que se aproximava. Queria presente, coisa rara e difícil naquele período. Tempos bicudos em todos os sentidos. Será que eu ganharia algo bom, […]






Limites da Fundação






Há uma série muito antiga de Isaac Asimov – os romances da Fundação – na qual os cientistas sociais entendem a verdadeira dinâmica da civilização e a salvam. Isso é o que eu queria ser. E isso não existe, mas a economia é o mais próximo que se pode chegar. Então, como eu era um […]